Da ilusão de coincidências

Por Daniel Malcher

Quem lembra do “sequestro” de Abílio Diniz com um dos “sequestradores” com a camisa do PT em 1989 e da notória bolinha de papel-bigorna na cabeça de Serra em 2010???
O efeito é o mesmo: causar comoção e filiação à causa por consternação seguindo a lógica maniqueísta do bem contra o mal. Já “descobriram” que o cara autor do esfaqueamento em Bolsonaro supostamente foi filiado ao PSOL.
O discurso de “ordem”, “paz” (armada) e autoritarismo fascistóide pode capitalizar pelo efeito causado pelo feito (o atentado). Preparemos-nos para a escalada de violência agora. O pavio foi aceso.
Detalhe: no dia em que a Globo divulga uma pesquisa em que Bolsonaro lidera, mas apresenta altíssimo nível de rejeição no segundo turno na simulação com praticamente todos os candidatos fortes, incluindo Haddad. Na semana em que o “mercado” sinalizou que poderia fechar apoio ao fascista ante a anemia de Alckmin, Meirelles e Amoedo e na mesma semana em que os tribunais deram de ombros com a representação do PT contra o discurso do “fuzilamento de petistas”, uma clara incitação à violência, feito pelo neo-nazi no Acre.
E segundo o portal Infomoney, após o feito, índices da bolsa de valores subiram com a possibilidade de Bolsonaro capitalizar votos com o ocorrido.
Será coincidência? Eu fico com a ilusão de coincidência. É só seguir o fio de Ariadne.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s