Mais do que na hora

20180902143446_808

Por José Inácio Werneck

A Seleção Brasileira já está nos Estados Unidos para dois amistosos, primeiro contra o dono da casa, em Nova Jersey, e depois contra El Salvador, na capital americana.

Ao contrário de outras épocas, a Seleção desperta pouca curiosidade.

Afinal, fomos apenas medíocres na Copa na Rússia e as notícias que se tem no resto do mundo quanto ao nosso futebol dizem mais respeito à condenação de cartolas por corrupção do que à  qualidade técnica de nossos times.

Pedro, que seria uma novidade, machucou-se e está dispensado. Richarlison, convocado em seu lugar, é mais um homem para jogar aberto, o que leva a crer que a posição de atacante pelo meio será mesmo de Roberto Firmino.

Andreas Pereira, outra novidade, no momento está afastado no Manchester United e nem no banco ficou nos últimos dois jogos. Fred foi reserva hoje contra o Burnley, sem entrar em campo.

Como sempre, em tais amistosos, teremos muitas substituições.

É hora do Brasil iniciar uma penosa reascensão. E ver se Neymar para de rolar pelos gramados. As notícias que chegam da França são de que ele vem se mostrando mais sério.

Está mais do que na hora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s