Arrogante, técnico corintiano pede desculpa, mas mantém crítica à imprensa

As declarações de Fábio Carille na entrevista coletiva concedida no último domingo, no Recife, após o empate do Corinthians diante do Sport renderam muita polêmica pelo comentário que o treinador proferiu “à grande parte da imprensa”, chamando de mentirosos os que anunciaram seu acerto com o Al-Hilal, da Arábia Saudita, e a possível contratação de Rodriguinho.

Nesta terça-feira, porém, o comandante alvinegro decidiu se desculpar pelas palavras ditas e, por meio de uma nota, admitiu ter exagerado na forma como se dirigiu aos profissionais de comunicação. “Li, sim, mentiras a meu respeito. Uma parte da imprensa errou, sim, nesta última semana. Não foi a maioria, porém. Então, exagerei ao generalizar em meu comentário. Por isso, peço desculpas”, dizia o comunicado.

Corint

Na última semana, foi publicada na imprensa saudita dois possíveis nomes para comandar o Al-Hilal na próxima temporada, sendo um deles Carille. O concorrente do brasileiro, Jorge Jesus, tinha possibilidades remotas de deixar o Sporting, mas a recente invasão e agressões no centro de treinamentos do clube português tornaram iminente a saída e o treinador luso passou a ser tratado como prioridade, principalmente a partir do último domingo.

Após os rumores de que havia um princípio de acordo entre o clube saudita e Jesus, o técnico do Corinthians concedeu sua tradicional entrevista pós-jogo, se mostrando bastante irritado com o que foi veiculado sobre sua saída e revelou não ter recebido nenhuma proposta para deixar o alvinegro.

A última manifestação contra as declarações de Carille veio da Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp), que emitiu uma nota de repúdio quanto a postura do treinador perante a imprensa.

Leia a nota emitida por Carille na íntegra:

“No último domingo, concedi entrevista coletiva após o empate com o Sport, em Recife, e expus alguns pontos que haviam me incomodado com relação à postura da imprensa ao noticiar uma possível proposta do Al-Hilal, da Arábia Saudita, pelo meu trabalho.

Na coletiva, eu disse que grande parte da imprensa mente. Li, sim, mentiras a meu respeito. Uma parte da imprensa errou, sim, nesta última semana. Não foi a maioria, porém. Então, exagerei ao generalizar em meu comentário. Por isso, peço desculpas.

Recebi a nota de repúdio emitida pela Aceesp e respeito as colocações da entidade. Sempre respeitei o trabalho da imprensa e fiz questão de tratar os jornalistas da melhor forma possível. Como já me manifestei com relação aos meus incômodos neste caso, e os jornalistas, por meio de sua associação, fizeram o mesmo, encaro essa questão como encerrada”. (Da Gazeta Esportiva)

Nota do blogueiro: as críticas e a ira do treinador deveriam se dirigir ao próprio pai dele, que deu entrevista à TV contando que o filho havia recebido proposta irrecusável dos árabes. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s