Papa do “new journalism”, Tom Wolfe morre aos 87 anos

1393924334_608458_1393925171_sumario_normal

O escritor e jornalista Tom Wolfe, autor de A Fogueira das Vaidades (1987), morreu aos 87 anos, segundo informaram nesta terça-feira diversos veículos de comunicação norte-americano. O autor era considerado um dos pais do New Journalism (Novo Jornalismo ou jornalismo literário), corrente jornalística que usava elementos da literatura para narrar fatos reais, com técnicas narrativas próprias da ficção, mas sempre respeitando o rigor dos fatos, que teve como expoentes nomes como Gay Tales, Norman Mailer e Truman Capote.

Seu último romance, Sangue nas Veias (editora Rocco), foi lançado em outubro de 2012.

1393924334_608458_1396276895_noticia_normal

“Não quero minimizar meu trabalho literário, mas em primeiro lugar me considero jornalista. Quando as pessoas criticam meus romances por serem muito jornalísticos, eu lhes digo que não são o suficiente. É uma obrigação, embora poucos escritores considerem assim”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s