Coutinho ofusca Neymar em vitória que marca novo recorde de Tite

1 de setembro de 2017 at 11:43 4 comentários

img_5622

Phillipe Coutinho, cotado a R$ 600 milhões na briga entre Liverpool e Barcelona, entrou no segundo tempo e resolveu o jogo para o Brasil na vitória por 2 a 0 contra o Equador na Arena do Grêmio. Coutinho ofuscou Neymar, condenado pelo excesso de jogadas individuais, nesse nono triunfo consecutivo da Seleção nas Eliminatórias da Copa de 2018. Não custa lembrar que o Brasil já tem vaga no Mundial da Rússia.

Primeiro tempo do Brasil não teve brilho. Opaco. Algumas boas combinações do meio para frente, nada de muito contundente. Não havia espaço para aquele jogo vertical, de velocidade, partindo de Neymar até Gabriel Jesus.

Laterais Daniel Alves e Marcelo, bloqueados, pouco contribuíram ao ataque. Neste congestionamento, cabia aos meias Renato Augusto e Paulinho mais agilidade em busca da zona de gol. Paulinho ainda pediu passagem em uma boa arrancada somada a dois a três dribles. Renato se perdeu na burocracia. Era uma Seleção de boas intenções, mas nada letal.

Cabe aí também uma ressalva: o comportamento de Neymar. Na sua primeira partida na Seleção, agora na condição de rei-sol de um clube, no caso o PSG, o craque abusou da liberdade concedida por Tite. A cada lance, penteava a bola sem necessidade. Provocativo, levou e deu bordoadas. Pouco produziu.

Sem seu dínamo a movimentar a engrenagem, o Brasil não marcou presença para valer no campo adversário, nem embalou a Arena Grêmio. Em 45 minutos, chutou apenas cinco vezes ao gol do Equador. Ridículo. No setor defensivo nenhum risco. Em contrapartida, mostrou lentidão na saída para o ataque.

Nesse clima sem compromisso com a verdade de um time já classificado à Copa de 2018, a Seleção ficou muito distante daquela exibição consagradora de um ano atrás quando Tite estreou com a vitória por 3 a 0 em Guayaquil. Dozes meses depois, sobrava confiança e faltava ousadia.

No segundo tempo, com menos de 15 minutos, Tite trocou Renato Augusto por Philippe Coutinho. Procurava mais qualidade e criatividade na zona de gol. Brasil ficou mais leve na sua linha de frente. Com Coutinho, Seleção assumiu o controle total do jogo e foi martelar o Equador.

Insistiu tanto até que, aos 24 minutos, de uma migalha de um escanteio, Paulinho apareceu e arregaçou a rede equatoriana: 1 a 0.

Oito minutos depois do gol de Paulinho, Coutinho e Gabriel Jesus criaram uma obra digna de galeria e a Seleção ampliou a vantagem: 2 a 0, aos 32.

Veja o gol e diga se não foi um golaço com a patente do futebol brasileiro:

Com a vitória assegurada, Coutinho, Gabriel Jesus, William e com alguns repentes de Neymar, o que se viu foi um show de habilidade e destreza, exibição de encantar serpentes e deixar a plateia inebriada. Dos quatro, apenas Neymar destoou um pouco. Abusou de jogadas individuais, sem o brilho costumeiro. É o caso de Tite rever essa liberdade toda concedida ao craque.

Tite tem tempo de sobra para ajustar a engrenagem. Com os 2 a 0 em cima do Equador, Brasil chega à nona vitória consecutiva nas Eliminatórias da Copa 2018. E insiste no recado à concorrência: cada vez mais é favorito a levantar a taça em Moscou no ano que vem.

Entry filed under: Uncategorized.

Brasil não sabe vender sua imagem ao mundo Liverpool faz jogo duro e Barça desiste da contratação de Coutinho

4 Comentários Add your own

  • 1. Jorge Paz Amorim  |  1 de setembro de 2017 às 14:05

    Tite terá muito trabalho pra resgatar o bom trabalho de Luís Enrique, que conseguiu fazer Neymar jogar coletivamente sem prejuízo de sua individualidade. Como vimos ontem em avant première, a seleção brasileira será a maior vítima da volta do atleta do PSG ao mundo peladeiro e exibicionista.
    Pior é que, por enquanto, diante de timecos do campeonato francês, tudo parecerá ir às mil maravilhas. Todavia, depois que o nível dos adversários ficar mais elevado, Neymar acabará vítima desse retrocesso.

    Curtir

  • 2. blogdogersonnogueira  |  1 de setembro de 2017 às 14:41

    Concordo inteiramente com sua observação, amigo Amorim. Minha coluna dominical versará sobre esse dilema na rota vitoriosa da Seleção de Tite.

    Curtir

  • 3. Jorge Paz Amorim  |  1 de setembro de 2017 às 17:14

    Leitura obrigatória

    Curtir

  • 4. lopesjunior  |  1 de setembro de 2017 às 18:20

    O jogo de ontem deixou evidente uma certa dependência não comentada por qualquer colunista no Brasil. A seleção brasileira não depende tanto assim de Neymar, mas de Philippe Coutinho. Bem medido e bem pesado, o futebol de Neymar na noite de quinta ficou reduzido à atuações a la Denilson, pouco produtivas sem o aporte de um meia realmente criativo e eficiente no resultado ofensivo do time, de criar chances reais de gol e aproveita-las. Ou seja, o Brasil foi sempre, ou quase sempre, perigoso no ataque, rondando a área do Equador com enorme risco de sair um gol a qualquer instante com Coutinho no gramado. Ficou muito claro que o time precisa desse meia armador que chama a responsabilidade para si e que articula o ataque com inteligência e agilidade. A habilidade de Neymar permanece importante como forma de abrir defesas e desestabilizar adversários, mas não é eficiente contra defesas bem montadas. Philippe Coutinho é o cara que faz brilhar o time cheio de estrelas que não brilham sozinhas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,428,123 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 13.040 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

setembro 2017
S T Q Q S S D
« ago   out »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

NO TWITTER

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: