7 comentários em “Precisa desenhar?

  1. Gérson, não esqueçamos nunca de quem esteve e está com Aécio Neves e cia. Não nós enganemos:pobres,medianos ou ricos,valem o mesmo que eles,indubitavelmente.

    Curtir

  2. O pt tá incluídíssimo! Ou estamos esquecendo do fatiamento da decisão sobre o impedimento?! O acordão está se realizando em marcha lenta, mas está.

    Curtir

  3. Caro Oliveira, você diria que Renan é aliado do PT? O fatiamento da sentença, por Lewandowski, mostrou claramente o que queriam os congressistas, só afastar Dilma da presidência a qualquer custo. Cassa-ala e torna-la inelegível acentuaria o caráter canalha do golpeachment.

    Curtir

  4. Lopes, agora, depois do impeachtment, Renan pode até não ser mais aliado (nunca se pode negar com certeza). Mas, durante muitos anos dos treze que governou, o petismo teve no Renam um grande aliado. E foi grande, mas tão grande, que o pt não conseguindo salvar o senador naquele caso das despesas de sua namorada, criou condições para que ele renascesse das cinzas noutra eleição e ficasse tão forte que ainda pôde vir presidir o senado.

    Renan, com verdade, foi forçado pelos seus aliados históricos a trair seus aliados petistas que eram mais recentes. Enfim, o que houve foi briga entre semelhantes e não um golpe. Mas, o acordão final serviu para mostrar que as portas não estavam fechadas para a construtora de um entendimento futuro para compor outros interesses cuja composição ainda estavam pendentes. Aliás, na atualidade, alguns nós destas pendências já começam a desatar.

    Curtir

  5. Sua tese, caro Oliveira, se assemelha a de Gramsci, sobre hegemonia. É disso que se trata sim, creio, mas a aliança entre PT e PMDB foi mais pragmática do que conveniente, quero dizer, uma vez que Renan tem grande capital político e esteve disposto a colaborar com o projeto do PT na presidência ao longo dos 13 anos de governo, embora eu mesmo não concorde com esta estratégia por achá-la inconveniente à imagem do PT como partido e dos políticos petistas. No entanto, não custa lembrar, Renan, Jucá, Temer, Sarney e outros surfaram na popularidade do PT em troca de cargos e possibilidades de instalar os esquemas ilícitos descobertos. Sempre foi para isso que o PMDB quis o governo, claro está, agora, o que vem-se desenrolando desde a época da ditadura militar. É preciso desfazer esses esquemas ou no voto em 2018, ou o quanto antes, nas ruas.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s