A reforma da Previdência e o país dos boçais sem noção

POR NILTON CEPP

Depois de 5 minutos de argumentação, hoje de manhã, decidi mudar minha posição com relação à reforma da previdência. Contra fatos não há argumentos… Ainda vou escrever um livro: “Crônicas de um professor errante”.
Tomava eu o café-da-manhã no hotel, a TV invariavelmente ligada nos telejornais da Glogolpe, quando noticiam a barbárie da polícia do Dória contra um ambulante. Alguns que estavam presentes no salão do café, majoritariamente vendedores comerciais – os tais “viajantes” – começam a emitir opiniões:
– Descer a cacetada em bandido ninguém desce, mas em trabalhador, sim. Tinha que acabar com esses bandidos todos do PT. O PT desarmou a população, acabou com o país, desarmou o povo pra ninguém fazer guerra contra eles”.
Outro viajante entra na discussão.
-“Eu votei pelo porte da armas. Se o ladrão sabe que vc tem arma, ele não vai entrar na sua casa…”
Ao ouví-los, meu sangue ferveu. Contei até 3 pra não começar um bate-boca que não ia me levar a nenhuma parte. Apressei meu café e disse ao dono do hotel que nunca tinha tomado um desjejum tão indigesto.
Com uns relinchos dessa magnitude, ambos me convenceram de que, realmente, tem pessoas que precisam trabalhar, MESMO, até aos 90 anos pra deixarem de ser burras, e mesmo assim continuarão burras.
Décadas de descaso com a educação pública, descomprometida em formar cidadãos, somada a lavagem cerebral feita pela grande mídia, dá nisso aí. Cidadãos de quinta. É o típico eleitor de fascista e apoiador de togados igualmente de quinta.
Tenho muito receio dessa fratura social que tem brotado no Brasil nos últimos anos. A semente sempre existiu. Porém, quem irrigou o terreno foi, sim, a mídia bandida. Isto aqui não tem mesmo mais conserto. Eu, que há 10 anos, observava in loco o atrito social da Espanha num processo político que guarda algumas semelhanças com o Brasil atual, jamais imaginaria que o nosso país chegasse a este ponto. Em vez de progredirmos como nação, avançamos na barbárie que nunca desapareceu.
Portanto, 90 anos de idade para essa gente continuar trabalhando é pouco. 

3 comentários em “A reforma da Previdência e o país dos boçais sem noção

  1. Preto…de família pobre, recém aprovado por uma universidade federal do Pará, Ufpa e em um dos cursos mais concorridos , engenharia civil, e tudo isso aos 39 anos, pois sabem quantas vezes isso aconteceria e irá acontecer em um governo dessa elite golpista e apoiada pela globo?Nunca.
    Pois bem, essa é minha estória atual em 2017.
    Obgado ao Lula,pai dos pobres.

    Curtir

  2. Bom, se fosse assim, só assim, então talvez até merecêssemos voltar ao período da escravidão.

    Afinal, se por um lado, há os fascistas e os apoiares de togados. Por outro, há os devotos, crédulos, fiéis, religiosos fervorosos que idolatram, endeusam, cultuam, louvam e se submetem à “entidade”, à sumidade, cuja realidade mostra que é exatamente o oposto daquilo que as pregações e louvores dizem que é.

    Mas, não é assim!

    Não ao fascismo de onde quer que ele brote! Não aos falsos deuses, aos ídolos fabricados. Fora todos aqueles que se prevalecem maliciosamente da credulidade dos incautos. Fora aqueles que fabricam incautos, que enceguerarm os mais suscetíveis.

    Já basta que os aposentados tenham sido obrigados a contribuir com o Inss.

    Nem por sarcasmo esta nova reforma previdenciária pode ser admitida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s