Pasquim da direita já trata Aécio como lixo descartável

2 de abril de 2017 at 10:32 8 comentários

images-cms-image-000539817

POR FERNANDO RODRIGUES, no blog Tijolaço

Aécio Neves vai se tornando um caso clássico de feitiço que vira contra o feiticeiro. A capa da Veja desta semana, dando conta de que ele, através da irmã Andre Neves, operava uma conta milionária em Nova York na qual eram depositadas propinas – entre elas as relativas às “mesadas” sobre a construção da Cidade Administrativa e recompensas por acertos na Usina de Santo Antônio, em Rondônia, da qual a Cemig é sócia.

A informação é  do vazamento – mais um deles -de uma das das dezenas de delações de executivos da Odebrecht e, claro, precisa ser provada, embora seja difícil que, se lhe faziam depósitos, não haja comprovantes de tais entradas de dinheiro. Que seriam, no total, superiores a 70 milhões de reais apenas nos “negócios” da Cidade Administrativa, que custou R$ 2,1 bilhões.e fariam dele o “campeão”

A culpa de Aécio, como a de qualquer um, tem de ser provada.

Mas a grande ironia de toda história é ele ter sido tragado pelos mesmos motivos, com os mesmos métodos e, afinal, pela mesma revista a que ele, até há pouco, apelava para fazer a luta política que não conseguir fazer em propostas e votos.

Durante dois anos foi preservado pela hipocrisia.

Agora, que é inservível, será descartado como um lixo, por enquanto chique, pelos grupos que promoveu e estimulou.

É preciso abrir espaço para um novo “golden boy” da direita.

Entry filed under: Uncategorized.

Rock na madrugada – Mutantes, Não Vá Se Perder Por Aí Propinas serviram para enriquecimento pessoal de Serra

8 Comentários Add your own

  • 1. Antonio Oliveira  |  2 de abril de 2017 às 12:38

    Já vem tarde!

    Mas, o importante é que agora vem.

    Mas, tomara que este tarde não venha a significar o mesmo que nunca.

    Tomara que esta demora não tenha servido ou para que elementos comprometedores sejam destruídos e-ou para costurar grandes acordos que não puderam ser costurados na época pré impeachment.

    Aliás, eis aí uma dúvida minha: se como tudo vai indicando que seja, tanto oposição, quanto governo nestes últimos 13 anos, rezavam pela me$ma cartilha e bebiam da me$ma fonte, por que não fizeram um acordão na época do impeachment semelhante ao que já tinham feito na época do mensalão, ou na época da cpi da petrobras ou mesmo no caso do banestado?

    Enfim, tomara que tudo transcorra como tem de transcorrer e quem realmente tenha culpa seja punido.

    Curtir

  • 2. Antonio Oliveira  |  2 de abril de 2017 às 13:31

    Manifesto divulgado pela irmã de aécio, adota a mesma linha dos petistas: inverdades, ódio, perseguição etc. Abaixo a íntegra:

    “Olá, meu nome é Andrea e sou irmã do Aécio Neves. A revista Veja publicou hoje uma reportagem dizendo que um delator da Odebrecht teria dito que depositou milhões numa conta minha em Nova York. É mentira. Ontem à noite, o advogado deste delator desmentiu a revista, dizendo que seu cliente jamais tocou no meu nome ou na existência dessa falsa conta lá fora.

    Para mim, como disse meu irmão, pouco interessa agora quem mentiu, quem é o mentiroso, se o delator, ou se a fonte da revista. O que interessa é a mentira. Eu não sei o que está acontecendo para tanto ódio e tanta irresponsabilidade, atacar de forma tão covarde a vida das pessoas. Eu gostaria de olhar no seu olho, embora eu não te conheça, para te garantir que isso é mentira e que nós vamos provar.

    Eu gostaria de olhar no olho de cada pessoa que eu conheço, de cada amigo, de cada pessoa que acompanha nosso trabalho, para dizer que é mentira e nós vamos provar. Infelizmente, eu não tenho como fazer isso.

    Então, eu gostaria de olhar nos olhos de duas pessoas, duas pessoas que me conhecem tão bem e a quem eu não precisaria dizer nada. Gostaria de olhar nos olhos da minha mãe e da minha filha e dizer: é mentira. Dizer a elas que fiquem tranquilas, não sofram por nós porque nós vamos provar que é mentira . E aí vai ser a vez dos mentirosos explicarem porque de tanto ódio, de tanta mentira e de tanta irresponsabilidade”.

    Curtir

  • 3. Antonio Oliveira  |  2 de abril de 2017 às 14:19

    Falta de coerência é acusação que não pode ser feita aos textos d’O Cafezinho. Abaixo vai o texto do Titular daquele Blog sobre o caso Veja-aécio, ainda que por óbvios motivos, ele se viu obrigado a fazer uma quase defesa do político e sua irmã. Mas, ele esquece que tudo isso pode não passar de mais elemento no rumo daquele acordão que interessa a todos que estão respondendo à lavajato. Eis a transcrição:

    “Aécio Neves, o novo alvo de uma “delação” do consórcio Lava Jato/mídia
    Escrito por Miguel do Rosário, Postado em Redação.

    “Eu não acredito em Aécio Neves. Não gosto de Aécio Neves. Ele e seu grupo ajudaram a patrocinar, desde o início, o jogo sujo do golpe, que abusou desse mecanismo sórdido de prisões cautelares (usadas como forma de tortura), vazamentos seletivos, delações forjadas e todo o tipo de atropelo do processo penal.

    “Era de se esperar, porém, que a “máquina de lama”, um dia, se voltasse para alguns de seus criadores. Afinal, como diria Jucá, “quem não conhece os esquemas do Aécio”?

    “Mesmo assim, eu não quero entrar nessa onda.

    “Não concordo com a delação premiada. Para mim, é uma excrescência do direito. É uma excrescência já em sua pátria de origem, os EUA. Lá, porém, a arquitetura institucional que controla da delação premiada é bem diferente. No Brasil, virou uma bagunça.

    “Com os executivos da Odebrecht, o jogo foi brutal e sórdido demais para que mereça, de minha parte, qualquer contemplação.

    “Deturpando ainda mais o instituto de delação, o Ministério Público usou uma brecha na lei para aplicar penas de prisão sem recurso ao judiciário. A Odebrecht foi entregue ao controle do governo americano, que agora terá um funcionário seu dentro daquela que já foi a maior empresa de engenharia da América Latina.

    “Possivelmente nem a inquisição chegou tão longe.

    “Tudo em troca de delações que interessavam à construção narrativa da Lava Jato, uma operação de grande envergadura que ultrapassou as fronteiras do Brasil e já começou a desestabilizar vários países da América Latina.

    “Por coerência, eu publico abaixo a defesa do senador Aécio Neves. Não por acreditar nele, mas por não confiar nos métodos usados pela Lava Jato, cujos resultados estamos vendo aí no Brasil: o desmantelamento total do Estado brasileiro.

    “Cada dia que passa, o Brasil perde mais dinheiro – com juros, entrega de patrimônio público, desemprego, atraso em obras de infra-estrutura, suspensão de políticas de crédito – do que os desvios apurados pela Lava Jato, na soma de todos esses anos.

    “A capa da Veja desta última semana é mais uma óbvia e previsível operação de Relações Públicas da Lava Jato.

    “O núcleo da direita brasileira hoje não está no PSDB, e sim na Lava Jato. Há manifestações em prol da Lava Jato e não em prol do PSDB.

    “Em Davos, o procurador-geral da república, encheu a boca para afirmar que “a Lava Jato é pró-mercado”. Foi uma maneira pouco sutil de assegurar que a Lava Jato é mais realista que o rei. É mais tucana que o PSDB.

    “Essa é a explicação para aqueles que dizem “não entender” qual o jogo da Veja ao mirar em Aécio Neves. A Veja continua a mesma de sempre. Ela permanece fiel ao núcleo do poder tucano, que está na Lava Jato, não no PSDB.

    “O PSDB carrega o estigma do financiamento eleitoral, dos acertos com empresários, da política, enfim. A Lava Jato, não.

    “A Lava Jato não precisa se humilhar diante de nenhum empresário para financiar campanhas eleitorais, nem convencer nenhum eleitor de que ela será útil e positiva à economia.

    “A Lava Jato tem acesso aos recursos quase ilimitados do Tesouro e seu poder passa ao largo do eleitorado.

    “A Lava Jato tem dinheiro, mídia, salário garantido para seus operadores, passagens e estadias pagas pelo Estado, para viajar para qualquer lugar do mundo.

    “O espírito autoritário se identifica muito mais com o consórcio formado por judiciário e da mídia, do que com as vicissitudes mais ou menos sujas, porém democráticas, dos políticos tucanos.

    “Ao fazer “concessões” à Lava Jato e à Veja apenas porque ela avança contra políticos tucanos, a esquerda morde a isca, lançada pela Lava Jato, para levar adiante seus arbítrios.

    “Se a Justiça quisesse investigar Aécio, não precisava de nenhuma “delação premiada”. Há inúmeras denúncias e delatores não-premiados contra Aécio Neves. A lista de Furnas está aí, cheia de documentos, que deveriam ser melhor investigados.

    “Sobre conta no exterior, não faz sentido divulgar uma delação sem antes confirmar a sua existência”.

    Curtir

  • 4. José FERNANDO PINA Assis  |  2 de abril de 2017 às 14:59

    DESCARTE O AEBRYUM NO LOCAL ADEQUADO
    ( ) VIDRO
    ( ) PAPEL
    ( ) PLÁSTICO
    ( ) MIDIÁTICO
    ( ) ORGÂNICO
    ( ) CORRUPTO

    Curtir

  • 5. lopesjunior  |  3 de abril de 2017 às 7:20

    As edições maldosas dos vídeos de Dilma falando sobre a terceirização, que o MBL fez, dão o tom desonesto da direita e do reacionarismo, caro Oliveira. Afirmar que PT e PSDB tenham sido iguais enquanto governo é má vontade ou partidarismo. Talvez seja até um enorme arrependimento como eleitor, por ter votado sempre num projeto entreguista, o tucano, como agora explícito está. Nunca na história deste país a esquerda governou com maioria no Congresso. E os maiores beneficiados com as propinas, ora chamadas de caixa 2, são a direita raivosa. Propinas que financiaram, impulsionaram o golpe. Trata-se de projeto de hegemonia política. Projeto nacionalista vs projeto entreguista. Entendeu, Oliveira?

    Curtir

  • 6. Antonio Oliveira  |  3 de abril de 2017 às 8:11

    Amigo Lopes, você é que parece não ter entendido ainda que a cada dia que passa fica mais difícil distinguir com palavras, com discurso, com retórica, aqueles que a prática, a vida real e a odebrecht revelam todo o dia que estavam unidos desde sempre.

    A propósito, é preciso que eu diga que em nenhum dos meus escritos acima eu disse que pt e psdb tenham sido iguais enquanto governo.

    O que eu disse foi que ‘nos últimos 13 anos governo e oposição rezaram pela me$ma cartilha e beberam da me$ma fonte.’

    Tal afirmação que eu agora repito e reitero, tem sentido bem diferente daquele que você declarou aqui ter entendido.

    Quanto ao partidarismo ou à má vontade você tem razão. Afinal, quem não partido nesta vida. Afinal, quem pode ter boa vontade com a situação em que o Brasil vive, viveu e ainda viverá sabe lá por quanto tempo.

    Mas, é preciso que eu lhe diga que a vida tem muito mais opções que partidos ou políticos que são remunerados por empreiteiras e por outros representantes do grande capital.

    Curtir

  • 7. lopesjunior  |  3 de abril de 2017 às 10:53

    Como ateu e comunista, não era nem o projeto de Lula/Dilma e nem o de Aécio/FHC/Serra que gostaria de ver na presidência e na câmara. Desde que o PMDB mostrou-se disposto ao golpe e a retomar a velha aliança com o PSDB, posiciono-me contra a chamada coalizão política de partidos para compor governos. E qualquer um que entenda minimamente o que é “aparelho de estado”, e “aparelhamento ideológico de estado”, por exemplo, saberá se posicionar contra a “escola sem partido”, a reforma da previdência e a terceirização do trabalho, e a favor das cotas sociais, do conteúdo nacional, do “mais médicos” e do “ciência sem fronteiras”. Qualquer um com conhecimento mínimo de história saberá comparar a atualidade com o passado e ver que a transposição do são francisco gastou R$ 8 bi e cumpriu com a missão de levar água ao nordeste seco e que a despoluição do Tietê custou os mesmos R$ 8 bi e o rio continua tão (ou mais) poluído que antes. Não digo que o PT é a melhor coisa do mundo, mas é melhor que o PSDB, e muito. Por isso, apoio Lula, por que vejo que ele ainda é o único capaz de derrotar esse consórcio midiático-político-jurídico.

    Curtir

  • 8. Antonio Oliveira  |  3 de abril de 2017 às 12:05

    Será que é preciso saber mais do que isso que você enlista para entender o que eu escrevi, amigo Lopes?

    Não creio!

    Por isso reitero:

    1. nos último 13 anos governo e oposição rezaram na me$ma cartilha e beberam da me$ma fonte;

    2. tal afirmação não quis ter o significado e nem significou aquilo que você lhe atribuiu;

    3. quanto ao partidarismo e à má vontade você tem razão. Afinal, quem não tem partido nesta vida? Afinal, quem pode ter boa vontade com a situação em que o Brasil vive, viveu e ainda viverá sabe lá por quanto tempo?

    4. Mas, a vida tem muito mais opções que partidos ou políticos que são remunerados por empreiteiras e por outros representantes do grande capital.

    Eu posso traduzir o significado do que está sumariado em cada um destes 4 itens. Mas, acho desnecessário fazê-lo para alguém, como você, que tem amplos conhecimentos sobre aparelho de estado e aparelhamento ideológico de estado, e sabe se posicionar com propriedade sobre escola sem partido, sobre reforma previdenciária e terceirização etc.

    Aliás, a transposição é um bom exemplo da cartilha e da fonte a qual eu me refiro.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


CONTAGEM DE ACESSOS

  • 7,406,203 visitantes

Tópicos recentes

gersonnogueira@gmail.com

Junte-se a 12.978 outros seguidores

ARQUIVOS DO BLOG

FOLHINHA

NO TWITTER

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

GENTE DA CASA

POSTS QUE EU CURTO


%d blogueiros gostam disto: