Neymar corre risco de prisão na Espanha

neymar-barcelona

POR LUÍS ANTÔNIO PRÓSPERI – em seu blog

Neymar tem uma saída na encrenca que se meteu ao trocar o Santos pelo Barcelona, em 2013, e deixar a empresa DIS fora da transação. Se procurar a DIS e propor um acordo, o craque pode se livrar do pedido de cinco anos de prisão na acusação formal feita pelo grupo de investimento. Seria uma forma de resolver o caso e se livrar dos processos na Justiça da Espanha. O problema é que a DIS não quer acordo e sim condenar Neymar.

A bronca da DIS vem da época da venda de Neymar ao Barcelona. O grupo alega que deveria receber 40% da transação total de 83,3 milhões de euros (R$ 299,2 milhões) e não 40% dos 17 milhões de euros (R$ 61 milhões), que era o valor reconhecido pelo Barça na negociação. Como o clube espanhol reconheceu na Justiça da Espanha que o custo da operação foi de 83,3 milhões de euros, a DIS entrou com a ação contra Neymar, Santos e Barça.

Em julho deste ano, a Justiça da Espanha resolveu arquivar o pedido da DIS, mas o processo foi reaberto, a pedido do Ministério Público de Madri, no início deste mês de novembro. O juiz José de la Mata, da Audiência Nacional (o STF espanhol), aceitou a denúncia contra Neymar, seu pai e sua mãe e dirigentes do Barcelona por crime de fraude e corrupção.

Os denunciados podem ser julgados e condenados a prisão, conforme consta na ação do grupo DIS, que pede ainda uma indenização entre € 159 e € 195 milhões (R$ 571 a R$ 700,3 milhões), dinheiro este que seria repassado ao Fisco da Espanha.

Se Neymar e Barcelona não procurarem a DIS e propor um acordo financeiro, o craque corre risco mesmo de ser julgado e condenado. Messi e seu pai se livraram da cadeia, em ação na Justiça da Espanha e Receita Federal, após um acordo com o Fisco e pagamento de multa milionária.

Desde o início do imbróglio com a DIS, Neymar, por orientação de seu pai e advogados, não reconhece os direitos econômicos do grupo de investimento brasileiro. Quando o craque trocou o Santos pelo Barcelona, em 2013, ele era fatiado entre Santos, DIS e empresa NN do pai de Neymar.

Um comentário em “Neymar corre risco de prisão na Espanha

  1. Contrato assinado deve ser cumprido.
    Simulação na Espanha é crime e nesse caso é evidente pela farta prova documental

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s