Nike pagou propina de R$ 30 milhões

O empresário J.Hawilla, sócio da Globo em diversas emissoras no interior paulista e peça central no escândalo que derrubou a cúpula do futebol mundial, cobrou US$ 30 milhões de propina no acordo negociado entre a Nike e Ricardo Teixeira, para que o logo da empresa esportiva pudesse estampar a camisa da seleção brasileira. Ao todo, o contrato, que chegou a ser investigado por uma comissão do Congresso Nacional, foi de US$ 200 milhões.

A denúncia está na edição desta sexta-feira do jornal americano The Wall Street Journal. “Ficamos um pouco surpresos com a política do futebol e de como os negócios são feitos nesse mundo”, disse Philip Knight, um dos fundadores da empresa, que está colaborando com as investigações. “De certa forma, é o mais político de todos os esportes”.

A entrada da Nike no mundo do futebol se deu após a Copa de 1994, nos Estados Unidos, que foi vencida pelo Brasil. Depois da negociação com Ricardo Teixeira, que teve J.Hawilla como intermediário, a Nike se tornou uma concorrente de peso da Adidas. Na última Copa, a do Brasil, em 2014, a Nike patrocinou dez seleções, contra nove da Adidas.

De acordo com a reportagem do The Wall Street Journal, a Traffic foi autorizada a cobrar US$ 40 milhões da Nike e recebeu cerca de US$ 30 milhões durante três anos, que teriam sido destinados ao pagamento de propinas. Desde que foi afastado do comando do futebol brasileiro, Ricardo Teixeira vive em Boca Ratón, nos Estados Unidos, mas decidiu colocar recentemente sua mansão à venda. (Do Brasil247)

2 comentários em “Nike pagou propina de R$ 30 milhões

  1. Nelio(PAYSANDU, ÚNICO CLUBE DO NORTE QUE CONSEGUE COLOCAR MAIS DE UM MILHÃO DE RENDA NA BILHETERIA EM UM JOGO) disse:

    Esta propina para mim não é novidade e inclusive tenho a firme opinião que essa NIKE foi um dos câncer que liquidou com o futebol brasileiro, que antes era considerado o melhor do mundo. notem que desde o momento que esse patrocinador se tornou oficial da seleção brasileira, começou as desgraceiras no nosso futebol de seleção em todos os níveis masculino e feminino que não ganhou mais nada, e quando ganhou não convenceu como a Copa de 94 e 2002 dos retranqueiros Parreira e Felipão. tem uma coisa que agora mais do que nunca deve ser investigada sobre a NIKE e a seleção onde todos lembram o episódio depremente da Copa da França em 98, uma das Copas arroladas no processo de propina, onde a França foi campeã facilmente em cima do Brasil logo nos 30 minutos iniciais ao fazer logo 3×0, em cujo jogo foi muito comentado na época que o Ronaldo Nazario foi colocado para jogar por obrigação da NIKE sem ter a menor condição de jogo e poderia ter até morrido dentro de campo porque estava doente, tinha tido uma forte convulsão dentro do vestiário, onde jogadores como R, Carlos e outros falaram depois que choraram copiosamente nervosos achando que o Nazario estva morrendo. Zagalo e R Carlos, sabem muita coisa que está debaixo do tapete sujo da CBF e da NIKE porque o próprio Zagalo chegou a comentar que ele jamais colocaria o Nazario naquele jogo. Mas colocou. Aí de quem foi a ordem??? Este fato nunca foi explicado e tuda sujeira foi para baixo do tapete principalmente após a conquista da Copa 2002. Eu gostaria que alguém dessa investigação Norte americana levantassem este tapete para se ver a sujeira que tem lá.

    Curtir

  2. O “propinaço” só aumenta, ainda deve ter muito mais vindo à tona.
    Gerson, eu quero ver é se desmascararem os esquemas de apito amigo que devem estar diretamente relacionados as grandes marcas do propinaço.
    Negócios, negócios, futebol à parte!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s