Cametá vence jogo e goleiro agride assistente

O Cametá derrotou o São Francisco por 3 a 2 na noite desta terça-feira, no estádio Parque do Bacurau, em jogo emocionante e bastante tumultuado no final. Com o resultado, o Cametá assumiu a vice-liderança do grupo A2, com 7 pontos. O São Francisco continua com 7 pontos no grupo A1.

O Mapará começou mais agressivo, buscando o gol e pressionando muito. O São Francisco reagiu em contra-ataque, abrindo o placar com Rodrigo Santarém aos 18 minutos. O primeiro tempo terminou com a vantagem santarena no placar.

Na etapa final, o zagueiro Gil empatou para o Cametá logo aos 5 minutos. Aos 16, Flamel desempatou em cobrança de penalidade. O São Francisco continuou insistindo e acabou empatando aos 31 minutos, através de Jefferson.

20150407_23003720120621_205150destaqueAos 41 minutos, o lance mais polêmico da noite resultou na vitória cametaense e em tumulto que acabou indo parar na delegacia de polícia. Em ataque do Cametá, o assistente Márcio Gleidson Dias apontou falta dentro da área e o árbitro Benedito Pinto da Silva deu o pênalti em favor do Mapará. A marcação revoltou o time santareno e o goleiro Paulo Wanzeller (foto), transtornado, foi expulso de campo depois de interpelar aos gritos a arbitragem, inconformado com a penalidade.

O pênalti foi convertido pelo lateral Magno.

Depois da partida, o goleiro Paulo Wanzeller agrediu o assistente Márcio Gleidson com um soco e em seguida saiu correndo para os vestiários, perseguido por policiais militares. Em seguida, foi conduzido à delegacia de Polícia da cidade, onde foi registrado boletim de ocorrência pela agressão. Dependendo do relato do delegado da partida e a súmula do árbitro, Wanzeller pode ser suspenso por até um ano.

Com a derrota, o São Francisco passa a ter obrigação de vencer o Paysandu, domingo (12), na Curuzu, para se classificar à semifinal. Já o Cametá joga suas chances de classificação contra o Parauapebas no estádio Rosenão.

CAMETÁ – Evandro; Magno, Preto Barcarena, Gil e Souza; Leandrinho, Vânderson (Robinho), Flamel (Diogo) e Soares (Frank); Toni Love e Jailson. Técnico: Fran Costa. 

SÃO FRANCISCO – Paulo Wanzeler; Hugo De Leon, Bruno Everton, Mateus e Júlio Ferrari; Rodrigo Santarém, Charles, Jaime e Guilherme (Tales); Cadu (Lucas Osório, depois Carlos Henrique) e Jefferson. Técnico: Serginho Dantas.

Árbitro – Benedito Pinto da Silva. Assistentes – Márcio Gleidson Dias e Rodrigo João.

Cartões amarelos – Soares (CAM) e Lucas Osório (SF). Cartão vermelho – Paulo Wanzeller (SF).

Renda – R$ 10.560,00. Público pagante – 850. Credenciados – 516. Público total – 1.360. 

24 comentários em “Cametá vence jogo e goleiro agride assistente

  1. Em lances de área, principalmente, assistente tem exatamente esse papel: o de auxiliar o árbitro nas marcações. É orientação expressa da Fifa, amigos. Seria estranho de fato se não tivesse existido a infração, mas ela aconteceu.

    Curtir

  2. Mas o S. Francisco pode se classificar até com derrota, desde que o CR perca.
    O Mazzola diria que o sistema continua. Columbia qual foi a sua fonte pra dizer que o pênalti existiu? Os comentários das rádios dizem que não, a falta até existiu, mas fora da área. “Não adianta empurrar o Remo está precisando é de bateria Heliar.”

    Curtir

  3. Pode até ter existido o penal, mas a marcação da penalidade aconteceu muito depois do lance se não vejamos a bola foi alçada na area do são francisco houve o empurrão e o arbitro nada deu o lance proseguiu com marcação de lateral para o cameta, foi quando um defensor do são francisco caiu na area e o arbitro paralizou o jogo, foi neste momento que o auxiliar chamou o arbitro e o informou que no lance teri havido falta e então o arbitro marcou a penalidade.

    Curtir

  4. O PFC tem que ir muito escaldado para o jogo do dia 12 e torcer para que nenhuma bailarina azulina se jogue dentro da grande área aos 50 do segundo tempo, isto mesmo, aos 50, pois se nada estiver ajudando o Remo, é minha opinião, alguém irá ajudar!

    Curtir

  5. Sem imagens é difícil opinar, o certo é que o PW fez uma besteirada na sua carreira.
    Isso não é intermunicipal , é campeonato paraense.

    Tirando o Marco Antonio Medonça, os árbitros paraenses tem se saído bem estes últimos anos.

    Curtir

  6. A verdade amigos é que todo cuidado é pouco nestas ultimas rodadas, pois farão de tudo para dar sobrevida ao mijado.

    Curtir

  7. Acho interessante como alguns se comportam aqui.

    Parecem aqueles coxinhas onde tudo é culpa do PT.

    Aqui alguns fanáticos bicolores atribuem toda a culpa ao Remo, como se esse já não fosse o mais prejudicado pelo calendário, pelo regulamento e principalmente por suas próprias pernas.

    Depois que o Remo não precisa de ajuda, porque de nada adianta se ele não se garantir sozinho contra o PFC e o resto do campeonato. Só o título interessa agora e a situação independe de outros…

    E outra, o S. Francisco só ganhou uma fora, jogou os três primeiros jogos em casa do returno e era muito difícil que saísse com uma vitória de Cametá. Não existe nenhuma surpresa. Assim como não será surpresa de perder dentro da curuzú, ou será o sistema?

    Se houve pênalti ou não, isso é um assunto que se pode discutir. Mas erros de arbitragem, querendo ou não, sempre existirão.

    O que não pode existir jamais em um campeonato profissional de futebol é a atitude do goleiro.

    Em uma federação séria, ele seria banido do futebol.

    Como aqui já avacalhou, capaz que pegue apenas alguns jogos de suspensão.

    E isso é o mais grave e o que certamente teria que estar sendo discutido aqui.

    Curtir

  8. Eu estava lá e a marcação do penalty, realmente foi estranha. É a operação salva leão, me disseram. Doido é que duvida.

    Curtir

  9. Estou quase que inteiramente de acordo com você Victor Palheta. Só discordo no que se refere aos possíveis prejuízos ao Remo em razão do formato do certame e do aumento no número de clubes. Ora, para um clube do porte azulino, que emprega muita gente, tem visibilidade e é extremamente cobrado pela imprensa esportiva e por sua massa torcedora por bons resultados e por um calendário que lhe faça honrar seus compromissos, o que lhe faz iniciar o estadual todos os anos com a faca entre os dentes, endossar uma competição de tiro curto e com o aumento de concorrentes por um calendário no segundo semestre foi uma aposta de risco altíssimo. Aliás, salvo engano, os azulinos capitanearam as mudanças no certame atual segundo o que foi relatado pela mídia esportiva local. Logo, possíveis queixumes futuros serão improcedentes.
    Acho que os estaduais não deven acabar. Anteriormente, acreditava no contrário. Eles podem sem enxutos, continuar a fornecer vagas à Série D e colocar os grandes e tradicionais clubes em fases agudas, como uma mini-copa. Nos moldes atuais, são deficitários, desinteressantes e salvo as vagas à Série D não levam a lugar nenhum e apenas alimentam o poder e massageiam o ego de coronéis do futebol local, além é claro de fragilizar os já frágeis cofres dos paupérrimos filiados. Ocorrências como a de ontem em Cametá depõe contra o modelo num momento em que os estaduais precisam se oxigenar sob o risco da debandada geral que mais cedo ou mais tarde ocorrerá. Flamengo e Fluminense ensaiam uma rebelião no Rio que se for adiante poderá torná-los a ponta de lança de um movimento que levará de roldão todo o modelo. Mas como o manda-chuva do Rio o cacique daqui acha que está tudo bem. É capaz do estadual virar peça de museu e os caras continuarem achando que gerenciam a UEFA Chapions League.

    Curtir

  10. Prezado Victor Palheta, o remo foi prejudicado pelo regulamento? não deves saber, mas te informo que este regulamento foi formulado pela própria diretoria remista, se o remo esta levando o farelo o problema é de vocês mesmo,você também diz que o remo não precisa de ajuda?,kkkkkkkkkkkk, a diretoria do paragominas que fique de olho bem aberto porque com o remo desesperadamente precisando da vitória tudo pode acontecer, e o prezado amigo Acácio, lembrou bem que o assistente que marcou o penalti a favor do remo é irmão do ex diretor remista Emerson Dias, e que inclusive ano passado a diretoria bicolor vetou este cidadão de participar dos jogos do papão, tá dando pra entender como as coisas acontecem?Quanto a atitude do goleiro ela foi condenável sob todos os aspectos.

    Curtir

  11. Daniel, na verdade não estamos discordando então. Quando eu digo que o Remo é o maior prejudicado pelo regulamento e pelas suas próprias ações, me refiro também a este movimento de mudar um regulamento na tentativa de se favorecer e o resultado ser um tiro desastroso no pé.

    Eu não entendo como esses “dirigentes” de futebol ainda se apegam a querer fazer um campeonato curto com turno e returno. Pra quê? Talvez eles ainda vivam na memória daqueles gloriosos tempos áureos dos campeonatos estaduais nas décadas de 50 e 60, quando até o Garrincha brincou dizendo que a Copa de 58 era mixuruca por não ter segundo turno.

    Imagina um campeonato deficitário, onde apenas duas equipes conseguem encher estádio e outras 8 brigam por migalhas em financiamentos do estado.

    Por que não fazer ao menos jogos de ida e volta entre todos e um quadrangular final?

    É simples, dá tempo de preparar melhor todos os times. Premia os melhores e a diferença de jogos entre primeiros e últimos não fica tão absurda como era até o ano passado.

    Com 10 equipes, todos os times jogariam ao menos 18 vezes.

    Com 8, seriam 14 jogos para todos e até 18 para campeão e vice.

    Antes eram 14 jogos para todos e até 24 pra campeão e vice. 10 jogos de diferença sempre foram absurdos.

    No final, teríamos equipes mais “azeitadas”, mais fortes, jogos melhores e possivelmente a atração maior de público, o que significa mais mídia e maior arrecadação.

    Todos os times sairiam melhor preparados para as disputas dos campeonatos nacionais de todas as divisões e sem estarem absurdamente exaustos.

    Mas, é como você falou. Eles estão na cabeça que estão dirigindo uma Champions, ao invés de pensar no longo prazo.

    Curtir

  12. Ví o lance, e entendo que foi muito pênalti.
    Em relação ao bandeira, entendo que ele agiu corretamente, do contrario estaria se omitindo para uma imagem claríssima.

    Em relação ao PW, acho que baixou o Fabricio nele, pois ele simplesmente estava descontrolado, e durante o jogo, falhou duas vezes.

    * Em relação a tal ajuda ao rival, creio que os amigos bicolores tão mais tirando um sarro essa que é a verdade.
    Pois o remo hoje tá na do quati, estão comprando almoço pra vender a janta.

    E outra, a vitória do Cametá não beneficia o remo, beneficia o Cametá.
    O remo amigos, virou casa de mãe Joana, anotem, está apenas cumprindo tabela nas 3 competições que está disputando.

    O time é limitado
    A diretoria tá cheia de problemas
    O clube vive uma guerra interna

    >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

    ACABOU FILHO, O FANTASMA DO SEM DIVISÃO SE INSTALOU NO CHIQUEIRÃO.

    Curtir

  13. Amigo Gerson, o que vem de fato acontecendo nos arraiais azulinos. Alguns dizem que a diretoria atual é ausente da agremiação (e justo sob a direção daquele que sonhava em presidir o clube?); há que diga que o oriental é boicotado por gente do seu próprio staff; e outros afirmam (como bem afirmou o amigo bicolor Édson acima) que o ambiente no clube é de guerra interna… o que ocorre mesmo Gerson? Mudou pra pior o rival?

    Curtir

  14. Agressão a bandeira ou árbitro não acontece mais nem em intermunicipal, amigo Edson. É várzea pura. Gancho será pesado.

    Curtir

  15. A mucura vai entrar com recurso e pedir a anulação desse jogo
    Kkkkkkkkkkkkk esses gaycolas são uns comédias

    Curtir

  16. assisti o lance na televisão e posso dizer que foi penalty clarissimo.

    sem qualquer dúvida.

    bandeira correto.

    Agora a imagem dos jogadores do cametá que estavam no banco pra cima do bandeira e depois o destempero do goleiro são francisco que até agrediu o apitador mostram a tosquice que é o nosso pobre parazinho.

    Curtir

  17. Campeonato interiorizado dá nisso. Postura típica de pelada de várzea. Quanto ao Remo, acredito também que não irá para a Série D e o fim já pode estar decretado no domingo. A única chance que vejo do Remo ser campeão e conseguir a vada na série D é se o PSC não se classificar também nesse segundo turno. Claro, se o Remo conseguir ir para as semifinais. E ainda assim, conseguir passar a duras penas pelos pequenos. É uma missão difícil. Penso que a diretoria do Remo já deve começar a pensar no desmanche e já está passando da hora do Remop se licenciar do futebol. Não adianta prolongar o estado de UTI.

    Curtir

  18. quem essas bicoleta pra falarem de arbitragem Paysuborno x ABC gol do Rildo jogador do ABC legal Serapião anulou pra dá classificação pra bicoleta é contra o Guarani Dadinho impedido o gol Serapião acbou o jogo 39 minutos kkk o Remo quando ganhou o primeiro brasileiro foi 90 minutos é não aos 39 minutos é contra Castanhal lero sufoco gol anulado 2 bolas na trave penalty também

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s