Dilma Rousseff, com orgulho

B0ZMRauIgAA6hwM

Por Herson Capri

Ainda adolescente torci pela legalidade com Jango e fiz parte da resistência à ditadura militar, depois participei da campanha das Diretas, fui cabo eleitoral do Brizola, lamentei a eleição de Collor. Em seguida, sem Brizola, passei a votar no Lula. Agora voto na Dilma. Com muita convicção.

Todos os candidatos à Presidência da República sempre prometem governar para os mais pobres e nenhum deles jamais cumpriu. Dilma e o PT prometeram e cumpriram. Com resultados inéditos e expressivos.

Todos os candidatos sempre prometem combate à corrupção, mas nunca fazem nada. Dilma e o PT tiveram correligionários e amigos investigados, julgados, condenados e punidos. Nunca vi um governo deixar fluir os preceitos republicanos e democráticos como faz o PT, mesmo em detrimento de seus pares. Dilma e o PT aceitaram as punições, não tomaram nenhuma atitude concreta contra, apenas emitiram suas opiniões a respeito das condenações. E o combate à corrupção sempre esteve presente nesse governo. Basta ver a autonomia da Polícia Federal.

O verdadeiro desenvolvimento, a meu ver, está no nível de emprego e no poder aquisitivo das populações mais carentes. Ninguém pode contestar que atingimos a menor taxa de desemprego da história recente do país, uma das menores do planeta, apesar da crise internacional. Também é incontestável que o poder aquisitivo da população de baixa renda subiu consideravelmente no período de governo do PT. E, para mim, ética é, antes de mais nada, jamais ignorar quem sofre.

Além disso tudo, a nossa imagem no plano internacional nunca foi tão positiva. Aquela nossa velha subserviência aos Estados Unidos acabou. Nossas contas internacionais estão melhores do que nunca. Agora temos crédito. Nunca tivemos. Dilma atravessou a ditadura, venceu a tortura, o exílio, um câncer, é e sempre foi uma senhora trabalhadora, uma guerreira, mãe e avó, tem 66 anos, tem firmeza e doçura, é mulher. A primeira mulher a ser eleita presidente do Brasil.

Por tudo isso merece, no mínimo, o respeito de todos, especialmente dos seus opositores. Admiro profundamente a nossa presidente da República e estou torcendo para que tenhamos uma eleição mais pacífica, menos violenta e, principalmente, com um pouco mais de elegância. Sou Dilma. Com orgulho e muito carinho por ela e pelo nosso povo.

B0e-04kIcAAFFmW

19 comentários em “Dilma Rousseff, com orgulho

  1. Herson, que também venceu um CA, além de guerreiro e de talento consagrado, é um cara discernido. Prova desta verdade é o modo firme, sereno e respeitoso com que motiva sua declaração de voto, sua escolha. Mas, há controvérsias, pra dizer o mínimo, quanto alguns dos fundamentos de sua convicção. Por exemplo, ficou muito longe dos governistas terem aceitado serenamente a acusação, processo e condenação de seus pares. E quem garante a autonomia da Polícia Federal, em última análise, é a Constituição.

    Curtir

  2. “E quem garante a autonomia da Polícia Federal, em última análise, é a Constituição.”

    Aqui também há controvérsia, caro Oliveira, pois há quem possa ser tirano com o apoio dos ricos e militares, como já se viu por aqui mesmo no Brasil. O poder é uma questão de alianças e prefiro ter uma presidência que sofre críticas que uma que só receba elogios e nunca é investigada.

    Curtir

  3. Mas, aí já não há mais a Constituição, Lopes. Onde viceja a tirania, o Estado constitucional de direito já malogrou. Demais disso, eu e uma parcela muito expressiva, expressivíssima, de minha geração, jamais elogiamos governo, sempre os criticamos, inclusive ajudando a constitucionalmente colocar pra fora o penúltimo que após se instalar vinha se comportando contra os interesses da coletividade. O problema que no lugar deste, ajudamos a colocar outro que traz a mesma marca do desinteresse do bem coletivo. quiça até pior, seja porque criou uma rede de propaganda mais insidiosa para dissimular sua intenção e prática, seja porque dele não se esperava comportamento assim.

    Curtir

  4. Aliás, quanto à investigação dos atos da presidência e demais órgãos da Administração federal, direta e indireta, está muito longe da exatidão a pretensa postura não interventiva do governo. Afinal, seja no Ministério público, seja no Judiciário, seja na Polícia Federal, seja no Tribunal de Contas, há sempre uma tropa de choque escalada para empastelar as investigações. A CPI da Petrobrás é só o exemplo mais recente. As investigações acontecem não porque a presidência e seus satélites deixam, autorizam, não interferem, mas, sim, porque se impõe, inclusive como meio de pressionar o governo a atender os pleitos da categoria. Por certo, tens conhecimento que recentemente, órgão investigador recebeu aí uma significativa contemplação presidencial em prol da categoria.

    Curtir

  5. Caro Oliveira, esses são os vieses políticos da microfísica do poder. O poder dificilmente está todo concentrado nas mãos do estado, ou do chefe do estado. Pelo que sei de Montesquieu, que definiu a separação dos três estados (executivo, legislativo e judiciário), o poder não é entendido como uno desde aí. Foucault foi mais além que isso. Essa divisão de poderes na sociedade é parte da fisiologia da sociedade, não de um modo de produção, mas é particularmente visível no capitalismo. Quero dizer que no capitalismo o poder flui, ora aparecendo aqui, ora ali, o que garantiria o equilíbrio social e garantiria, ainda, a segurança social e o sucesso do modo de produção. Na prática, vemos que o capitalismo funciona para poucos e as críticas feitas ao PT não vejo como nada além a disputa da outrora situação hegemônica tentado retomar o poder.

    Curtir

  6. Isso é discurso sério, honesto é ético, sem ofensas aos adversários. Ou se peleja como cidadão ou se revela um pária. Lamentamos por esses últimos e pelo lado em que eles estão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s