O passado é uma parada…

536878_315767058545363_1245203353_n

Avenida Almirante Barroso nos idos de 1995 quando ainda havia a divisão das vias e o canteiro central tinha árvores (benjaminzeiros) floridas. Hoje, o monstrengo chamado BRT – uma máquina de torrar dinheiro – assombra a mais importante avenida de Belém.

10 comentários em “O passado é uma parada…

  1. É amigo Columbia, num tempo não muito distante nós eramos felizes, e hoje essa *&%$ desse BRT está um INFERNO, ei DUDU um dia tu vai querer voltar!!!!!!!!!

  2. O engraçado é que aqui em São Paulo o que mais existe é corredor de ônibus, mas não tem a mureta de proteção e não é elevado acima do resto da via, provocando essa “lombada” nas ruas que atravessam a avenida. Queria saber o nome desse engenheiro, porque vou te dizer, viu… Dá tranquilo pra fazer BRT e ciclovia como se vê na imagem e ainda sobrarem três pistas pra automóveis (sem ônibus)

  3. Foi bom vc ter levantado esta bola GN, pois não sei o que está acontecendo com o belemense que aceita pacificamente este caos diário no trânsito da cidade e o DUDU e seus asseclas numa boa e tal, e o Cabeçudo Zenaldo se fazendo de leso, valha-nos quem?

  4. Ei, pessoal, vamos protestar, caramba !!!! Teríamos que tirar um sábado, para se reunir, chamar a imprensa, e ira para a frente da residência do Dudu, para frente do Ministério Público, pra frente da residência do Zenaldo… Enquanto isso, a qualidade de vida em Belém e em toda a sua região metropolitana só PI-O-RA !

  5. Mesmo antes de ler essa matéria, aqui do blog, eu tinha pensado, nesta manhã, que o TCU e o Ministério parece-me que não investigaram as contas da administração do nefasto Dudu e de seu
    secretariado… Roubaram para valer o $ da saúde e etc… E agora eles ainda devem estar é rindo da minha cara, da vocês, das dos nossos familiares, de toda a população.

  6. Pois é amigo Charles, a gente nem se dá conta que passaram 18 anos, pois em vez de melhorar conseguiram piorar.

    Nessa época alguns ônibus que vinham da Br e Icoarací tinham a linha expressa, que desde o Entrocamento até São Brás não subia e nem descia nenhum passageiro.

    Hoje os ônibus e carros em geral chegam a ficar parados, depois do campo da Tuna até passarem pela Tavares Bastos.

    A culpa não é só o aumento da frota de carros, o governo é o maior culpado pois até hoje a João Paulo II ainda não foi concluida.

    Pois quem anda pelo Pedro Alvares Cabral sabe que se chega mais rapido ao centro.

Deixe uma resposta