Dinheiro público vai bancar arenas da Copa

Da Folha de SP

Apesar da promessa de que não haveria dinheiro público nos estádios da Copa, as obras nas arenas que receberão o torneio são realizadas com quase 100% de dinheiro governamental. Até agora, o preço total das reformas e construções chega a R$ 7,08 bilhões – o número deve aumentar até 2014. Desse valor, 97,3% são oriundos dos cofres públicos, por investimento direto ou financiamento.

A cifra é baseada na matriz de responsabilidade do governo. Inclui os R$ 420 milhões de incentivos fiscais cedidos pela prefeitura paulistana para a construção do Itaquerão como investimento público. O BNDES é responsável por financiar R$ 3,6 bilhões ou 51,7% do total investido em arenas. Sedes, Estados e municípios bancam R$ 3,2 bilhões (45,5%).

Números que não se comparam com o que a iniciativa privada aporta no setor: apenas R$ 192 milhões -2,7% do total. São três os estádios privados: Itaquerão, Beira-Rio e Arena da Baixada.

Todos são beneficiados com empréstimos do BNDES e com incentivos fiscais dos governos locais.

Por enquanto, porém, o Itaquerão é erguido apenas com dinheiro da Odebrecht, já que o financiamento federal não sai e a prefeitura não libera os incentivos fiscais.

6 comentários em “Dinheiro público vai bancar arenas da Copa

  1. E pensar que o Gov do Estado vacilou feio, tinhamos que ter apresentado a proposta de demolição do Mangueirão (ou parte) para reconstrução de um outro com capacidade maior (60 mil lugares), com outros estados apresentaram.

  2. Tava na cara que o custo da copa sairia do bolso dos cidadãos brasileiros. Lembro que o governador do Amazonas, bradava aos quatro cantos, que a arena da amazonia seria contruido com dinheiro da iniciativa privada. Mentiu absurdamente, e nada acontece com esses políticos enganadores. Prometeu também que reformaria o estádio da colina para que os jogos do campeonato amazonense fossem realizados, enquanto construíam a arena, e até agora isso não aconteceu. No pós copa, ficará um custo altíssimo, com as dívidas e arenas elefantes brancos, já previstas como a de Manaus, Cuiabá e Brasília. A tara pelo dinheiro público vai continuar com a olimpíada em 2016. Pobre Brasil!!!

  3. Tem outra coisa, lembram dos tais encargos da copa, que seriam rigorosos no cumprimento, pois é, o governo do Amazonas, tanto estadual e municipal, até agora, nada fizeram pela mobilidade urbana e melhorias na infra-estrutura da cidade, como sabemos, falta pouco mais de 1 ano para o início dos jogos e Pelo jeito aqui e Manaus, vai ter somente o estádio e olhe lá.

  4. Falar de iniciativa privada no Brasil e o mesmo que enfiar um camelo no buraco da agulha, o governo tem que fazer tudo e depois o empresário brasileiro fica com o file, nao gostam de correr riscos em investimentos com seu próprio dinheiro, sempre buscam financiamento em algum órgão publico para suas obras, essa mentalidade vem desde os tempos que a mercearia passava de pai para filho, nunca foram empreendedores.

  5. Iniciativa privada jamais, repito, JAMAIS, colocaria dinheiro deles nessas arenas todas!
    todo munda sabe que no Brasil, dinheiro público foi feito pra ser desviado! Pouco se faz pro cidadão. Logo, eu nem me espanto com isso!
    O Nosso país só não quebra com corrupção porque ele é muito rico! Entretanto, apenas poucos usufruem dessas riquezas.

    É fácil perceber isso!

    As grandes obras tem o dedo da Odebrecht? Então pode esperar que o ralo vai ser aberto!

    A Odebrecht é tão poderosa, que ela não recebe as obras pra serem construídas. Ela praticamente amostra os projetos para serem aprovados pelos governos!

    Que já viu um edital pra licitação, percebe o direcionamento exclusivo pra essas empresas.

    Odebrecht, OAS, etc…

    Estou em Salvador, e é facilmente percebido essas facilidades por aqui!

Deixe uma resposta