A Seleção corintiana

20130319-123850

Por Roberto Vieira

Pelé lançou a idéia. Pelé que de vez em quando chuta na bandeirinha de escanteio. Como naquele tempo em que afirmava. O povo brasileiro não sabe votar.

Mas voltando ao assunto. Pelé lançou a idéia. Como nos anos 60. Pegava-se metade do Santos. Metade do Botafogo. E já se escalava 90% da seleção brasileira.

Santos e Botafogo que mandavam por estas bandas. Pra completar? Uma pitada de Academia. Meia colher de Tostão. Pois bem.

Pelé deu a sugestão ao Felipão. O Corinthians é de longe a melhor equipe do Brasil. Das Américas. O Timão é o campeão do mundo! Bota o Cássio no gol. Chicão com Paulo André na zaga.

Nas laterais? OK! Daniel Alves e Marcelo. Ralf, Paulinho e Danilo no meio. Pode completar com o Oscar. E no ataque Pato e Neymar. Simples assim.

Depois pode tentar um Fred, um Bernard. Quem sabe o Kaká e o Ronaldinho. Mas pra ganhar a Copa das Confederações? Pra ser hexacampeão? Pelé balançou as redes, Felipão!

O negócio é a seleção do Timão… Aliás, até pra desfazer a imagem daquele jogo contra o Arsenal. Em 1965. Quando o Corinthians de Rivelino perdeu por 2×0. Vestindo a camisa da canarinha.

2 comentários em “A Seleção corintiana

  1. Os retranqueiros treineiros brasileiros se acham os melhores do mundo ao ponto de ganharem mais que muitos técnicos de ponta na Europa. Foi só surgir especulações com o nome do Guardiola na seleção brasileira que todos gritaram em uníssono que eram melhores que os estrangeiros. Agora uma pergunta que não quer calar, porque diabos os qualificados técnicos do Brasil não conseguem entrar no mercado europeu como os nossos hermanos argentinos? Será porque lá paga-se menos que cá ou é porque eles só conseguem enganar no mundo árabe e no Japão?

  2. o “super” Curíntia como base da seleção brasileira? O que esses caras andam fumando? Chicória com capim? Vou te contar…

Deixe uma resposta