Justiça condena torcedores a prisão perpétua

A Justiça argentina condenou nesta quinta-feira à prisão perpétua dois torcedores que mataram um policial durante uma briga entre duas facções da torcida do clube Estudiantes de La Plata, informou uma fonte judicial. A sentença recaiu sobre Raúl Eduardo Gómez e Esteban Gallardo, acusados de homicídio triplamente qualificado pelo fato de a vítima fazer parte de uma força de segurança, além do porte ilegal de arma de guerra, revelou a fonte, citada pela agência oficial Télam. O caso ocorreu em março de 2010 na estação ferroviária da cidade de La Plata, a 50 km ao sul de Buenos Aires.

O policial, que trabalhava na estação, morreu após ser atingido por um disparo na cabeça. Em setembro de 2011, um tribunal de Buenos Aires condenou cinco membros da torcida organizada do River Plate pela morte de um torcedor do clube, um dos mais populares do país. Em 2012, outros 12 torcedores morreram em episódios de violência vinculados ao futebol. Segundo a ONG Salvemos o Futebol, desde 1979 morreram 166 torcedores argentinos em incidentes violentos ligados ao futebol. (Da Folha de SP)  

Deixe uma resposta