Um artilheiro no paredão

Por Gerson Nogueira

Quase todo mundo hoje tem uma boa causa a defender. Muitos lutam contra a extinção de baleias e pinguins. Outros bradam pela extinção das abelhas africanas. Algumas moças desnudas protestam contra o extermínio de marmotas. E agora há também os que pregam contra a escalação de Rafael Oliveira no ataque do Paissandu.

Em comum com os outros militantes, os críticos de Rafael também são movidos por boas intenções. O problema é a rabugice dos que, através do fogo cerrado contra o artilheiro, aproveitam o embalo para tentar desmerecer o trabalho do técnico Lecheva.

bol_qua_270213_15.psPara entender a novela artificial criada em torno de Rafael é aconselhável ir por partes. Depois da bem-sucedida campanha na Série C 2012, Lecheva começou os trabalhos no Campeonato Paraense, efetivando como dupla de ataque Rafael-João Neto.

Apesar do tropeço inicial diante do S. Francisco na Curuzu, Lecheva não mudou de planos. O duo foi mantido e correspondeu à confiança do treinador, marcando 17 dos 28 gols do Papão na competição. Rafael fez nove (juntamente com Aleílson, do PFC) e Neto balançou as redes inimigas em oito ocasiões.

Por incrível que pareça, apesar da expressiva média de quase um gol por jogo, Rafael é questionado sem tréguas. Sofre críticas de todos os lados. Ressaltam seu talento para marcar gols apenas contra times pequenos e acentuam seu jejum no clássico Re-Pa.

Curiosamente, a opção de Lecheva por João Neto, vice-artilheiro do time, permanece imune a reparos dos detratores. Neto parece estar sendo poupado unicamente pelo belo gol anotado no último Re-Pa, apesar de ter sido improdutivo no primeiro.

Outro beneficiado pela bem-aventurança de marcar no choque-rei é Iarley, meia-atacante que ainda não se firmou o suficiente para ser titular, mas que teve a sorte e a categoria de estufar as redes azulinas na 4ª rodada.

Detalhe interessante é que no lance do gol de Iarley contra o Remo a bola chegou a ser chutada por Rafael Oliveira, mas só se encaminhou para o barbante depois do arremate do veterano atacante. Para azar do camisa 9 de Lecheva, essa – digamos – inibição no Re-Pa está sendo cobrada com virulência cada vez maior.

Até a comentada fase boêmia de Rafael é relembrada para reforçar as restrições ao jogador. Que se saiba, o atacante vive período de entrega aos treinos e grande dedicação profissional, atitudes que ajudam a explicar sua excelente performance no Parazão.

No aspecto técnico, a escolha de Lecheva se justifica não só pelos gols de Rafal, mas pelo papel de pivô que ele executa e nenhum outro avante do elenco é capaz de fazer. João Neto, que também gosta de estar na área, não tem o físico apropriado para o embate com zagueiros. Foi visível, no último domingo, a carência que se abateu sobre o ataque do Paissandu depois que Rafael foi substituído por Iarley, a pedidos da torcida.

Em consequência disso, a zaga remista passou a ter menos trabalho na marcação e deu-se ao luxo de liberar um dos seus para se juntar aos atacantes no esforço pelo empate – que veio, coincidência ou não, pelos pés do zagueiro Zé Antonio.

Rafael pode não ser o mais brilhante dos atacantes, mas cumpre bem a missão de fazer gols. Certíssimo em manter o jogador, Lecheva paga o preço de ser o técnico que garantiu o acesso à Série B, contrariando maus presságios de várias pitonisas.

Diante dos exageros da cruzada contra Rafael fico a me perguntar onde estavam os críticos de hoje quando o badalado Adriano Magrão passou um campeonato inteiro (2012) sem fazer um golzinho sequer.

———————————————————–

Impunidade cria maus hábitos

A furiosa reação corintiana à punição imposta pela Conmebol, depois da morte do garoto Kevin na Bolívia, é a típica manifestação de quem se acostumou com a impunidade. O Corinthians parece não acreditar que a desacreditada Conmebol teve peito de impor uma suspensão de 60 dias, durante os quais o time terá que jogar com portões fechados.

Além da manobra de apresentar um menor de 17 anos para assumir a autoria do disparo fatal em Oruro, no afã de salvar a pele de 12 integrantes da facção Gaviões da Fiel, o clube agora desfia argumentos absurdos, tentando provar que o modesto San José também teve culpa pelo ocorrido, merecendo a mesma sanção.

No fundo, a irritação talvez tenha origem no episódio de 2005 no estádio do Pacaembu, quando o jogo Corinthians x River Plate registrou um festival de badernas, envolvendo confronto entre torcidas e tropas da PM. No fim das contas, a punição saiu no melhor estilo tabajara: o único condenado foi o estádio.

———————————————————–

Galo altivo e superior

Com atuações brilhantes de Ronaldinho Gaúcho e Bernard, o Atlético-MG de Cuca realizou ontem à noite exibição de alto nível contra o Arsenal por 5 a 2, em Sarandi, e deixou claro que está entre os times credenciados a brigar pelo título da Taça Libertadores.

Sofreu o primeiro gol, mas partiu com altivez para uma virada incontestável. Ainda se deu ao luxo de desperdiçar um penal (com Gaúcho) aos 41 minutos do 2º tempo. O adversário não é tradicional, mas tem um time arrumadinho, que equilibrou as ações no começo da partida.

———————————————————–

Por eles, sempre

Dedico as mal traçadas linhas de hoje aos meus velhos, Benedita Nogueira e José Dias Rodrigues, e aos filhotes Pedro e João.

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta quarta-feira, 27)

69 comentários em “Um artilheiro no paredão

    1. Estou analisando as situações que se apresentam, camarada. A semana não terminou e certamente ainda haverá tempo para falar sobre o Remo.

  1. Bom dia a todos… Gostaria de Parabenizar o amigo Gerson, pelo seu Aniversário, hoje. Saúde, paz e muitas felicidades ao grande amigo, e obrigado por tudo..

    “Parabéns pra você
    Nesta data querida
    Muitas felicidades
    Muitos anos de vida
    É pique, é pique
    É pique, é pique, é pique, é pique
    É hora, é hora
    É hora, é hora, é hora
    Ra-ti-bum
    PARABÈNS!!!!!!

  2. NOTA, Sobre o Paysandu:

    Amanhã, 5ª feira, Vandick Lima reúne com sua diretoria para decidirem se vão contratar ou não, jogadores, para o 2º turno…

    – Vale lembrar que jogadores contratados por qualquer clube deste Parazão 2013, terão que estar inscritos e Registrados, até 2ª feira, ou seja, um dia antes da bola rolar no 2º turno, já que a Tuna abre o 2º turno do Parazão, na terça feira, 15:30hs, contra o Águia de Marabá, no Souza..

  3. Gerson a coluna é perfeita na avaliação da relutância e darmos maior crédito ao Rafael. Aqui venho afirmando desde o primeiro jogo o Rafael melhorou significativamente seu preparo físico e isso tem influência direta na sua melhoria em campo se comparado ao ano passado.

    O Rafael apenas não deu sorte de marcas em clássico contra o Remo mas no elenco atual quem faz melhor do que ele a função atual?

    Futebol é bola na rede, é gol, então porque tanto descrédito com o artilheiro do campeonato?

    E não é só isso, ele tem papel importante em firmar uma dupla de zagueiros para sua marcação em razão do porte físico e de saber usar isso, apesar de não ser um craque se vira com o que tem. Vejamos o gol contra o Remo do J Neto onde dois zagueiros estavam na intermediária azulina na marcação do Rafael e o ótimo passe do E Ramos encontrou o J Neto mano a mano (com marcação distante) do zagueiro do leão.

    A comparação com o centravoso do ano passado é muito justa até porque teve torcedor que ainda reclamou da dispensa do Magrão, é mole!!!?

    Amigo Gerson estamos aguardando local e senha para comparecermos ao grande baile hoje, kkkk! PARABÉNS que Deus abençoe dando-lhe saúde muita saúde!

    RRamos

  4. Bom dia e parabéns Gerson,pelo brilhante e eficaz comentário a respeito do Rafael Oliveira. Tudo o que falou,é o espelho do que acontece com o badalado e criticado atacante do Papão. São coisas de torcedor.Queres ver ele se transformar num fenômeno instantaneamente,deixa marcar um gol decisivo, no próximo domingo!

  5. Parabéns amigo Gerson pela data natalício.Que tenhas muita saúde e paz na tua vida !

    G erson mais feliz,,nesse dia
    E special.de seu aniversário,
    R isos,abraços e festejos,
    S omam em seu calendário.
    O resto,é só canção e poesia,
    N este feliz e memorável dia !

  6. Parabéns Gerson que Deus o abençoes e ilumine sempre seus caminhos…quanto ao Rafael eu acredito nele e vai deixar suas marcas no domingo, ele vai pedir musica anotem ai!!!!

  7. Apesar dos 9 gols marcados, a maioria de canela ou sem querer, a verdade é que Rafael Oliveira é um tremendo perna de pau! Lembra muito o jeito desengonçado de jogar de outro peladeiro sortudo do listrado, o Zé Terçado! Rafael Oiveira já deveria ter marcado uns 15 gols se não desperdiçasse chances inacreditáveis de tanta ruindade…

  8. Parabéns amigo Gerson, muitos anos de vida para vc, parceiro do blog, me sinto muito feliz em ser parte do seu ciclo de amizade e tbm participar deste blog, comentando sobre o nosso futebol e isto foi fundamental para criarmos um laço de amizade cada vez maior, e, com isto me transformar em um dos baluartes do blog. Bom dia e otimo dia ja que é sua data.

  9. Felicito o nobre amigo pela data. Que a mesma, querendo o bom Deus, se repita por muitos e muitos outros fevereiros.

    A bem da justiça, lembro que Adriano Magrão fez um gol de cabeça contra o Sport C. Recife em Belém. Esse gol foi importante pois possibilitou o desespero deles em Recife, ocasião em que o PSC goleou por 4 a 1.
    No mais, foi igual à uma paródia cantada por sua excelência, o deputado Tiririca: “Não fez nada, não fez nada, não fez nada, não fez nada…”.

  10. Venho aqui representar a galera feminina, desejando a voce GN, muita paz, alegria e força para podermos continuar na busca da vida, que é infinitamente prazerosa, é só sabermos viver….Felliz Aniversário….

  11. Ora seja muito bem vinda Rejane, afinal, o blog fica mais simpático com a presença feminina que é muito rara por aqui, rs!

    RRamos

  12. Caro Gerson,

    Concordo com o que escreveste, posto que, Rafael não teve no último REXPA uma única chance de gol, desta forma não tem como cobrar do mesmo que faça gol.

    Em compensação, exerceu um importante papel no jogo, o de segurar a defesa do CR.

    No entanto, Lecheva precisa conversar com o mesmo para que este mostre maior mobilidade no ataque, posto que, ele se entrega demais a marcação do clube rival.

    Meu time para domingo seria diferente do escola por Lecheva

    Zé Carlos
    Picachu (Picachu deixaria livre para atacar e marcar no campo adversário)
    Bispo
    Raul
    Djalma

    Vanderson
    Capanema
    Billi

    (Está trinca quase não subiria ao ataque, com execeção de Billi)

    Eduardo

    Rafael
    Yarley (creio que o Yarley possa compor o meio, diferente do João Neto)

  13. Olha que interessante este levantamento do clássico rei:

    Em 99 anos de rivalidade, 178 foram no Mangueirão, nos últimos 35 anos, com 64 vitórias do LEÃO, 46 vitórias do PAYSANDÚ e 64 empates. 181 gols azulinos e 167 bicolores. A significativa vantagem remista foi construída no tabu de 33 jogos, de janeiro de 1993 a maio de 1997. O Mangueirão é nossoooooooooooo!

  14. Amigo, Lucilo, parabéns pelo seu time ser o melhor em jogos diretos e Rainha das Rainhas, títulos importantíssimos pra vocês. Ao meu Papão resta ser o maior detentor de títulos de campeonatos paraenses e nacionais.

  15. Égua GN! Olha esta do BAD BOY, acreditas?

    Membros colaboradores da diretoria Remista estariam tentando levar um grande bicolor para ser colaborador no Remo, Luis Omar Pinheiro, é acreditem o LOP, será que este grande Bicolor que anda meio chateado com algumas noticias vindas do mundo Alvi-azul, poderá atravessar, SERÁ,…………………….

  16. Amigo Gerson, sucesso, saúde e bem-aventurança para você e para os seus! Parabéns por mais este ciclo que mal encerrado já iniciou novamente! Saudações!

  17. Desejando muitas felicidades ao titular do blog, aproveito para discordar da afirmação de que a saida de Rafael Oliveira trouxe o Remo pra cima do Paissandu. Penso que foi extamente o contrário: depois da entrada do Yarlei o Bicola pôde ficar mais tempo com a posse de bola, irritou o adversário e até poderia ter matado o jogo, caso o árbitro tivesse dado a penalidade máxima, justamente em cima do Yarlei.
    Ninguém discute o cartel do Rafael, sua condição de artilheiro da competição e muito menos a melhora que teve após a ‘Era Lecheva’. Mas é inegável, também, que ele lembra bastante o atacante Cabinho, artilheiro bicolor nos anos 80, mas que nunca fazia gol contra o Remo; ao contrário do artilheiro do Leão, Dadinho. E isso não ocorria fruto de maldição, superstição, ou algo fantástico, mas simplesmente porque o remista fuçava todos os espaços do campo, surpreendia vindo de trás, caía pelos lados e tudo mais; enquanto o bicolor ficava entre os beques e raramente pegava na bola durante os clássicos. Depois, vinham os jogos com os pequenos e lá estava o Cabinho novamente marcando gols.
    Se RO não mudar sua postura em campo tenderá a entrar para o rol dos atacantes-sarampo, que atormentam apenas os pequenos e que passam em branco ao enfrentar um organismo mais resistente.

  18. Agora na linha de passe da clube, foi comentado a louvável atitude da diretoria do Paysandú, em mandar ministrar um treinamento sobre boas práticas de manipulação de alimentos, aos funcionários que trabalham na cozinha do clube. Como desenvolvo trabalho de consultoria nesta área há bastante tempo, transmitindo as empresas a consciência do preparo dos produtos e alimentos dentro dos padrões de higiene aceitável de acordo com as normas sanitárias em vigor, parabenizo a diretoria do Paysandú pela iniciativa, esperando que outros clubes façam o mesmo procedimento.

  19. Amigo, Lucilo, eu também já deixei de entrar nesses sarros daqui do blog. Vão sempre mais para ofensa que pelo humor. Quando entro no blog dou logo uma pequena olhada nos comentários mais construtivos como do amigo Cláudio e do Gerson. A grande maioria só quer saber de agredir com a desculpa de manter a rivalidade entre os times. As opiniões construtivas que falei me ajudam a clarear a mente sobre o futebol. Espero que você não tenha ficado aborrecido com a piada que fiz. Também foi só pra apimentar o clássico. Vamos torcer pra ser um grande jogo e que vença o melhor.

  20. Concordo planamente com a opinião do João Amorim. O Rafael tem que se movimentar, parece que ele joga com um saco de cimento nas costas. Hoje, mais do que nunca, futebol é movimentação. Vejamos os astros do Barça.

  21. Parabéns Gerson Nogueira, pelo teu aniversário. Ontem indiquei o blog ao meu irmão que mora no interior e tem pouco acesso à internet, por isso ainda não o conhecia. Provavelmente será mais um viciado nesse espaço.

  22. Também concordo sobre o crescimento do RO mas é ainda impressionante a quantidade de gols que ele perde!
    Acredito que ele tem se esforçado muito para apagar a imagem negativa do último ano. É o artilheiro do time e pronto!
    Espero que ele desencante no dia 3 e solicite a música no Fantástico para desespero da nação azulina!

  23. gerson.,

    dá logo a noticia aqui que voce é paysandu assim a maioria aqui vai ficar alegre pois como essa panela tá fervendo e hoje é um bom dia para abrir o seu coração e dizer que é bicolor no dia do seu aniv…, pois como fala o wagner lá em cima , falar do REMO aqui é dificil , tem muito maesandu aqui ou voce pode surpreender á todos e dizer que seu coração é azulino , muitos morreriam é claro aqui do coração, enfim seria uma bomba. mas como á ética vai prevalecer voce vai ficar em cima do muro não é ?

  24. Concordo plenamente com você amigo Dennis, e que domingo tenhamos um jogo em em que reine a Paz, e os vencidos respeitem o resultados sem ofensas verbais ou agressões físicas,. Abraço cordial amigo Dennis

  25. Gérson, parabéns pelo teu aniversário. Tu és, seguramente, o melhor jornalista esportivo que o Pará tem. Sempre com opiniões seguras e sem medo de falar o que é realmente necessário sobre o esporte e até mesmo de ter humildade de assumir os enganos e erros que porventura vieste a cometer. Parabéns também por nos proporcionar este espaço, onde a grande maioria das pessoas conseguem discutir e comentar paixões com grande respeito e amizade. Que continue você e este espaço de guerrilha que luta pra fazer do esporte paraense e também da nossa querida Amazônia um lugar melhor.

    1. Através deste post do amigo Víctor, quero retribuir o carinho e a lembrança de todos os baluartes do blog pelo meu aniversário (55, bem vividos hehe..). Pra não ser injusto, vou citar neste agradecimento aqueles amigos mais assíduos, casos de Cláudio, Heleno, Edson, Inocêncio, Valentim, Charles, Cássio, Daniel, Maciel, Edmundo, Rodrigo, Alberto, Jaime, Harold, Antonio, Miguel, Hiran, Manoel, Mariano, Lucilo, Pastor, Fernandes, André, Dennis, Adriano, Rocildo e tantos outros. Considero hoje como membros de minha família até porque falamos quase todos os dias, coisa que nem sempre ocorre com irmãos e irmãos de sangue. Obrigado e que o bom Deus abençoe nossos passos, sempre.

  26. Amigos do blog, vocês viram a jogada que resultou em pênalti no Ronaldinho Gaúcho no jogo de ontem? O cara entrou de 2 pés, quase quebrando a perna do Ronaldinho, e o pior, nem levou cartão, que coisa!

  27. Este senador tá fazendo graça da cara do povo quando diz que vai denunciar os corruptos no senado.

    Acho que em todo o Brasil esse time do cuiagrana é único do interior do interior, não tem pespectivas de receitas e o povo ao redor com certeza não são grandes empresários.

    Quem sustenta esse time, quem paga estes refugos rodados, que com certeza não vem ganhando mixaria?

    1. Caso aconteça o prometido, amigo Edson, será o primeiro caso público de sincericídio político. Ao denunciar corrupção, o elemento obviamente vai se auto-condenar junto ao Supremo. Talvez fique logo preso por lá hehe.

  28. Parabéns nobre escriba pelo aniversário ontem, perdoe-me só parabenizá-lo agora, estou nos corres da vida , pois minhas aulas matutinas já começaram também na Faculdade de Direito da Uniderp-Anhanguera.Que seja longevo como seus pais e que continue abrilhantando o jornalismo esportivo com seus artigos e colunas sempre bem sensatos, escritos com recursos verborrágicos e semióticos profundos.Deus lhe dê saúde e seja feliz junto a todos os seus entes queridos.

Deixe uma resposta