Ventinho, um tipo inesquecível

14064_488816627847432_419585107_n

A antiga revistinha Seleções, de boas reportagens e direitismo explícito, tinha algumas seções interessantes. Havia lá “Aumente seu vocabulário”, “O livro do mês” e também “Meu Tipo Inesquecível”. Era um perfil de algum personagem conhecido ou não, que havia marcado a vida de alguém ou de um grupo de pessoas. Penso nisso quando vejo pelos corredores aqui do prédio da RBA o pequeno grande Raimundo Nascimento Farias, mais conhecido como “Ventinho”. Lépido, aparentando estar sempre com pressa, nem sempre é reconhecido por alguns de seus milhares de fãs.

Ao vê-lo poucos ligam o nome à figura franzina. É dele a voz inconfundível que assina as poderosas e aclamadas vinhetas de esportes da Rádio Clube do Pará. São jargões consagrados junto à torcida paraense. “Quem fez o gol, heiinnn, garoto?”, “Eu chooooroooo…”, “Cara bacana, heinnn?”. A ideia de usar sua voz frágil nas vinhetas foi um dos maiores achados da equipe de Guilherme Guerreiro. Antes, Ventinho já se notabilizava pelas participações especiais em programas campeões de audiência da grade da emissora, como “O Regatão Vem Aí”, de Jacy Duarte. Fez pontas também nos programas do locutor Valdir Araújo.

Com mais de 70 anos de idade, Ventinho trabalha no departamento administrativo da emissora com a eficiência de um garoto. É um azougue, não pára quieto. No trato pessoal, sua humildade é cativante. Gentil e amável com todos, é uma espécie de celebridade às avessas. Como todas deveriam ser. Grande figura.

28 comentários em “Ventinho, um tipo inesquecível

  1. Claudio, se for pra ganhar o mesmo do que o Remo, está certíssima a diretoria do Papão em não fechar. Imaginem a visibilidade da marca na série B o ano todo. Gostei, tem que se valorizar mesmo. A nova diretoria é só bola dentro.

  2. Permita discordar de vc Claudio. Foi o Lider que ficou de fora da camisa do Papão e não o Papão de um contrato que não interessa.

  3. Cresci ouvindo esse jargão “cara bacana”.Imaginei que era algum locutor criando uma voz engraçada.Parabéns ao Ventinho pela longevidade e pelas qualidades como ser humano.Outro dia ouvi em outra rádio daqui do centro-Sul esse jargão, com a mesma voz, mesmo timbre e já ouvi em um programa de auditório de emissora grande, com alcance continental.Plágio? Quanto ao Lider o PAPÃO está certissimo.

  4. Postagem 10 sou eu tbm, mas devido a moderação minha foto não saiu.Obrigado amigo escriba e torço para que vc consiga impantar um meio e mecanismo que barre de vez os clones.

  5. Olha, para quem nao tinha tanta renda assim, foi um bom negocio para o meu Leao, vai ajudar muito sao R$ 2,040.000,00 em um ano nada mal, so espero que seja bem investido, alias deveria ir tudo para pagar as dividas trabalhistas.

  6. Talvez esteja enganado, mais acho que o grupo Lider tem suas estruturas fincadas em Belém, e em algumas cidades do interior paraense. Portanto gostaria que me explicassse, alguen que realmente entenda da questão de marketing, que visibilidade maior, daria o papinha ao grupo Lider. Se a diretoria do papinha, acha que pode conseguir algo melhor eu concordo plenamente. Agora um torcedor, fazer uma colocação que na série B, onde os jogos são transmitidos em canal fechado, e em canal aberto, a Band, mostra apenas jogos quase que na sua totalidade das regiões Sul e Sudeste, se achar que uma empresa local, terá uma visibilidade, além do que pode dar o mais querido eu duvido muito. E cito um exemplo, gostaria que alguén aqui do blog, sem pesquisar na internet, diga de imediato, quem patrocinou o Vitória na série B de 2012. Tenho a impresão,que de imediato, sem pesquisar na net, fica dificil se saber o patrocinador master , que estampou sua marca na camisa do clube baiano, que teve alguns jogos transmitidos pela Band, e todos pelo canal fechado, e ainda conquistou uma vaga para a série A do brasileiro. Portanto não vejo como o papinha tenha a condição, de dar maior visibilidade ao grupo Lider, há não ser, que os mandatários do grupo,tenham a intenção de expandir sua marca e fincar suas raizes em outras regiões do Brasil. Quanto a tentativa de boicote que cita um torcedor, é quase que impossivél, haja visto que sempre alguns torcedores do Remo em discurssões lá pelas bandas do baenão, sempre tentavan colocar essa ideia na cabeça de outros torcedores, e o alvo era o grupo Big Bem,dos Aguileras apaixonados pelo papinha,e nunca conseguiram, pois eu mesmo, todas as vezes que ia na farmácia, entrava na Big Bem, e olha que perto da minha casa, tem uma Extra Farma colada com a mesma.

  7. Sem as vinhetas do Ventinho a Clube perderia muito, interessante que pra cada momento tem uma vinheta diferente, mas também temos que dar os créditos aos operadores de áudio. Penso que o Ventinho deve levar uma ponta do Guerra. E se eu fosse criar uma equipe esportiva, levaria o Ventinho comigo!

  8. Na década de 70 e 80 havia um programa na Radio Club de Belém, com Jacir do Arte e ventinho. O nome do programa se não me engano era Regatão. Seria esse Ventinho ai que ajudava a presentar o programa? Saudades desse tempo.
    E-maisl: raimundoraimundo@hotmail.com

Deixe uma resposta