Deixem o Neymar ser feliz

Por Fernanda Salgado

O texto de hoje é mais que uma opinião. É um desabafo. Não aguento mais ouvir e ler pessoas dizendo o que Neymar deve ou não fazer. Qual o rumo ele deve seguir. Sem contar os que criticam o modo que joga. O episódio recente foi a reclamação do atacante Nunes, do Botafogo-SP, queixando-se que o Neymar humilhou no duelo contra o time em que ele joga. Não aceito pessoas que gostam de futebol concordar com o jogador. O craque do Santos joga assim contra todos os times. Não faz para humilhar. É o estilo de jogo. Aceitem. Ao assumir esse estilo, ele sabe que pode ser agredido, é o risco que corre por jogar desta maneira. Postura que teve desde que despontou para o futebol, em 2009. Deixem-no em paz.
Outra discussão desagradável é a opção de querer ficar mais por aqui. Se o moleque acha que não é o momento de sair, é um problema dele. Ninguém tem nada a ver com isso, além dele e da família. Não se esqueçam de que ele vai completar 21 anos no próximo dia 5. É novo. Mesmo que tivesse mais idade, somente ele pode decidir o que fazer da carreira.
Os mesmos que pedem para ele ir para a Europa, que jogar o Paulista é fácil, são os mesmos que, quando ele for embora do Brasil, vão reclamar da péssima qualidade do futebol jogado por aqui. Quem trabalha com futebol tem que torcer para o Neymar permanecer no país por mais algum tempo. Não só ele, mas como todos os excelentes jogadores que aqui estão. E que venham mais craques da Europa para cá. O futebol agradece. Todos ganham com isso: os clubes, os torcedores e os jornalistas. Ou vocês querem ver um futebol feio, cheio de brucutus?
Deixem o Neymar ser feliz do jeito dele! Deixem que mude o visual toda semana, poste inúmeras fotos! É seu estilo. Aproveitem a oportunidade de ver um excepcional jogador enquanto ainda atua sob nossos olhares. Neymar prefere jogar num futebol onde o calendário é mal feito, jogando, às vezes, três vezes na semana, atuando em gramados de péssima qualidade a ir para a Europa, onde tudo é mais organizado. É um desafio também.
Por fim, parabenizo o craque do Santos e da seleção pela paciência, pela humildade que tem com a quantidade de gente que gosta de dar palpite em sua vida. Confesso que eu não teria a mesma tranquilidade. Continue desse jeito, moleque! Não mude para agradar ninguém. Seja ousado e alegre. Você não precisa provar nada. Ah, se quiser ficar mais um bom tempo no Brasil, eu vou adorar e a torcida santista também! Não só eu, mas milhões, de pessoas que o reverenciam e torcem por você!

Um comentário em “Deixem o Neymar ser feliz

Deixe uma resposta