29 comentários em “O clássico da paz

  1. Esse papo de classe da Paz. Te dizer. So tem um jeito de ser, pegar todos os membros das gangues das organizadas, e deixar pelo menos dois anos presos e depois irem limpar o estadio apos os jogos.

    1. O pior é que, ao lado de iniciativas bacanas como essa, os clubes marcham na contramão, bancando organizadas com ingressos de meia-entrada.. Te dizer.

  2. Eu não acredito, haverá muita confusão.

    Enquanto existir torcidas organizadas, haverá violência.

  3. Bela sacada! É por aí, nada de incentivar a violência; sarros, gozações e piadas pra depois. E que vença o melhor, desde que o Papão, claro!

    1. Sem dúvida, amigo Otávio. É uma excelente iniciativa do departamento de Comunicação do Paissandu, à frente o amigo Fernando Torres e colaboradores ilustres, como o camarada bragantino Pedrox Loureiro.

  4. Verdade, sabemos que é muito difícil, mas torceremos para que haja menos confusão possível, que a “briga” no bom sentido, seja em campo e que vença o melhor, que no caso é o Papão..rs

  5. Civilidade deveria ser algo comumente entre todos os cidadãos,pena que vivamos numa sociedade extremamente violenta e desigual e, que,as pessoas idôneas sofram com isto.

    Incentivos à paz,sempre são e serão bem-vindos.

    1. Amigo Cláudio, lesão do Ramos veio a calhar e acaba facilitando o trabalho do Lecheva, para achar um lugar no time pro Iarley.

  6. Se o jogo fosse no domingo eu acreditava que todos os ingressos iam ser vendidos, mas como o jogo na sábado, eu aposto num público de 30 mil pra cima.

  7. Hoje durante o programa a turma do bate-papo na clube, foi dito pelo Valdo Souza que o Paysandu estava trazendo um novo atacante. O Dinho Menezes soltou alguns dos possíveis nomes que estão entre o o Dennis Marques, M. Nicacio e o kempes.

    Gerson e amigos, essa informação procede, ou não passa de mais uma lenda contada lá pelos lados da Xuruzu- ala aLOPrado?

    1. Por ora, acho que é pura especulação. Falarei com minha fonte na diretoria e, caso confirme, repassarei via blog.

      1. Ha ta, valeu Gerson! Só acho que o Marcelo Nicácio dificilmente irá sair do Vitória da Bahia, haja visto que ele vem sendo titular no time baiano, e pra piorar as coisas pro Papão, ele vem marcando gol, acho que ele já fez uns dois no campeonato baiano…Caso venha algum nome pro ataque, acho que virá esse Kempes que não e mal jogador, mais confesso que prefiro o Dennis Marques entre três citados no programa da rádio clube pelo Dinho Menezes.

  8. Medida pra inibir o confronto entre as torcidas na minha opinião! Seria a policia militar, por intermédio de seu departamento de inteligência, poderiam horas antes da partida, deslocar-se as sedes das torcidas organizadas e deter os mesmos “torcedores” para que os mesmos fossem impedidos de adentrar ao estádio, mesma medida fosse tomada nas entradas e mediações do estádio para quem estivesse fazendo uso de quaisquer camisas de Terro Bicolor, Remoçada e Piratas Azulinos, pelo menos essas três principais torcidas baderneiras de nossa cidade.

    Minha opinião, se funcionaria eu não sei, mais que poderiam tentar isso, ou qualquer coisa pra manter a ordem antes, durante e após o super clássico rei da Amazônia.

  9. Enquanto existirem as ditas torcidas organizadas não haverá paz nos estádios.

    É necessário que os orgãos competentes se reuna e tome providencias a fim de acabar com esse cartel que está formado em todo o Brasil.

    Ou seja, o Remo assim com o Paysandu tem suas aliádas em todo Brasil. Ex:

    Remo: Remoçada, Máfia Azul do Cruzeiro, TUF do Fortaleza, a do Sport de Recife e do Vitória da Bahia e do América RN e assim se vai.

    Paysandu: Terror Bicolor: Galoucura do AtleticoMG, Cearamor, FaNautico, Bamor e do ABC -RN, Mancha Verde, até o nosso Botafogo tem uma torcida aliáda com a terror. E assim se vai também.

    Quando jogam nesses territórios são acolidos e cometem o enfrentamento. Lembram do jgo Paysandu e América de Natal?

    Notem que domingo no mangueirão terá faixas de torcidas de fora tanto de um lado como de outro, pois isso faz parte dessa “união”.

    O vandalismo, como brigas e até morte gera “status”, gera noticiário e isso faz para a sociedade um efeito negativo, mas pra eles um efeito positivo.

    Aquele bandeirão da Terror não é pro Paysandu, é pra Terror.

    Eles gostam do time, mas boa parte gosta é de confusão. No meio deles tem gente do inocente ao bandido de alta periculosidade, ou seja, corremos risco de morte de verdade ao sair de casa para ir ao estádio, como tem ocorrido em todo o Brasil, ou vcs acham que estou melodramatico?

    Não tem jeito, ou se acaba com elas, ou elas vão continuar fazendo estragos.
    Campanhas como essas, não afzem nenhum efeito, pois o que o verdadeiro torcedor quer é paz.
    Eles não, querem “onda”.

    Até hoje não sei como o Paysandu permite que a Terror use uma loja no estádio da curuzú, é um absurdo isso.

    É bom dizer que há torcidas que se organizam para ajudar o time, tanto no papão como no leão, o que tem que separar é o joio do trigo.

  10. Já morreu amigo Heleno muitos e as medidas adotadas não resultaram absolutamente em nada.

Deixe uma resposta