Meia remista marca presença no Bola na Torre

001 (9)

Ramon, meia-atacante contratado pelo Remo em transação com investidores, foi o convidado do Bola na Torre deste domingo. De estilo descolado, mostrou-se impressionado com o carinho e a paixão da torcida azulina. Disse estar pronto para estrear no Re-Pa, caso o técnico Flávio Araújo assim decida. Comparou com outros clubes de massa pelo qual jogou (Flamengo, Corinthians e Atlético-MG). Admitiu que alguns maus passos atrapalharam sua carreira e que o Remo é a chance de voltar a mostrar seu futebol. Na foto acima, um registro da bancada do programa.

23 comentários em “Meia remista marca presença no Bola na Torre

  1. Será que não é mais um para dar trabalho para o jurídico do Remo.

    Parece que seu passado não o recomenda muito.

    Boa sorte para os azulinos mas, não contra o meu Papão.

  2. Não sei quanto ao Ramon, mas os demais presentes na foto são craques de um time chamado jornalismo esportivo paraense.

  3. Gerson, gostaria de opinar a respeito de suas declarações sobre o empenho da Polícia Militar no RE X PA. Sou Oficial da PMPA, mas, não estou falando pela Instituição (é minha consideração). Quando foi elaborado o calendário da FPF com os clubes, a PMPA, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros, a Guarda Municipal, etc., foram CONVIDADOS/CONVOCADOS ? Quanto ao carnaval, não existe uma programação consistente da Prefeitura, porém, em decorrência dessa carência, aumenta os eventos menores e descentralizados, logo, existe um PLANEJAMENTO da PMPA para atendimento. É imperativo que se opine somente quando tenha conhecimento de causa e não somente para conquistar a opinião pública. Não é a 1ª vez e nem será a última que a PMPA dirá NÃO à órgãos/entidades que não prezam pelo planejamento.
    Ten Cel PMPA Carlos Alfredo da Mota Pereira

  4. Com contrato de 4 milhões…Sei não. Vai ter que jogar muita bola para justificar o risco que o clube está correndo em tê-lo como empregado.

    1. Caro Edson, a nossa tropa empenhada em eventos não é fixa. É uma tropa arregimentada eventualmente, ou seja, no período de sua folga. É necessário que tenhamos uma tropa exclusivamente de eventos, como tem em poucos Estados do Brasil. Dizer que não tem tropa para tal seria leviano afirmar, porém, o sacrifício seria imediato.

  5. Se ele (Ramon) conseguir traduzir dentro de campo em favor do Remo, um bom futebol, comparando com o tamanho da marra e mascará, o Remo estará bem servido com ele em campo. Mais eu não sei não! Não e secação não, e simplesmente o fato dele ter surgindo com grande craque no Atlético Mineiro acho que em 2006 e hoje está aqui no Remo que nem divisão tem. Não quero desmerecer o Remo, mais ele (Ramon) deve está muito mal tecnicamente e fisicamente pra não conseguir mercado melhor no futebol brasileiro e vir para aqui em nossa região e o pior, ter feito um longo contrato com o Remo, com multa recisória no valor de 4 milhões pra ambas as partes, se ele romper com o Remo, ele paga as 4 pila ao Remo, o mesmo serve pro Remo. Muito estranho, muito sinistro esse contrato!

  6. Fala sério mesmo! Tem vinte clubes em cada série do brasileiro, A,B e C, mais quarenta na D, ou seja, cem clubes disputando os diversos brasileirões, cada clube tem em média trinta jogadores e esta grande revelação não está empregado em nenhum deles? E o contrato rescisório é de quatro milhões? Adivinha quem se deu bem? Nós nortistas somos discriminados pelo sul maravilha e este cidadão vem enganar os sofredores remistas como tantos outros já fizeram, ou vocês acham que se tivesse mercado pra ele no sul/sudeste ele viria para um clube que não tem nem divisão para jogar? e ainda mais no Norte? Como diria Delúbio Soares(um dos tesoureiros do mensalão), será mais uma piada de salão. Pra finalizar, no sábado o Papão dará um sacode daqueles na gatinha azul. Saudações Bicolores.

Deixe uma resposta