Papão fecha contrato com Iarley para a Série B

destaque-231980-iarley-goiasA novela Iarley finalmente chegou ao fim, e com final feliz. Dez anos depois de marcar o gol mais importante da história recente do Papão – no célebre jogo contra o Boca Juniors, em La Bombonera, pela Taça Libertadores 2003 -, o meia-atacante Iarley está de volta ao clube para a disputa do Parazão, da Copa do Brasil e do Brasileiro da Série B. Depois de longa negociação, Paissandu e jogador chegaram a um acordo, que foi anunciado através do site oficial do clube. “É com muita alegria e confiança que volto ao Paissandu para vestir novamente a camisa 7  e com ela espero voltar a trazer felicidade para esta imensa e apaixonada torcida”, disse Iarley no momento da assinatura do contrato. Aos 39 anos, o jogador cearense disputou a Série B 2012 pelo Goiás. Ele tem chegada prevista para sábado e deve ser apresentado à torcida na estreia do Paissandu no Parazão, domingo pela manhã, contra o São Francisco, no estádio da Curuzu. Por orientação da diretoria do clube, a Lotto, fornecedora oficial de material esportivo do Paissandu, lançará uma edição especial limitada a 2 mil exemplares da camisa número 7, autografada pelo jogador. (Com informações do site oficial do Paissandu e da Rádio Clube)

16 comentários em “Papão fecha contrato com Iarley para a Série B

  1. Irei responder pelo Gerson amigo da postagem de número 3. No meu entendimento, o Paysandu ainda não ta com um time formado para vislumbrar uma boa campanha na Copa do Brasil, muito menos na segundona! Talvez no parazão, o time possa ate fazer uma feridinha, mais ainda to achando meio limitado, tá faltando algumas peças de reposição.
    Pra mim, ainda falta um camisa 9 para ser titular, falta um lateral direito pra reserva do Picachu, falta um lateral esquerdo titular, falta mais dois zagueiros de respeito, falta mais um voltante e mais um meia pra encorpar mais o meio campo, apesar dos jogadores que já se encontram no time, penso que falta essas peças citadas.

    Curtir

  2. É o mal do futebol paraense: investir em antigos ídolos como se eles ainda estivessem jogando o mesmo que há longínquos dez anos atrás. Nem o caso Sandro serviu de alerta. Iarley não jogava mais do que trinta minutos por partida no Goiás. A única concorrência que o Paysandu teve foi a do inexpressivo Sobradinho-DF… E haja os “índios” (epíteto merecido) a soltar foguetes para comemorar a contratação, que seria bombástica se o time fosse disputar alguma competição sub-40. Tendo um meio de campo com Iarley, Vanderson e Gaibu, o Paysandu precisará agregar um novo profissional a sua CT: um geriatra para cuidar desses velhos todos. Como vão correr em nossos campos pesados?

    Curtir

  3. KKKKKKKK, Verdade Sérgio Moraes! Mais a diferença desses velhos do Paysandu, para os velhos que jogaram no Remo ano passado, e que os do Paysandu são ídolos da torcida e são bons jogadores, diferentes dos que jogaram no Remo no ano passado, com exceção o goleiro Adriano (paredão do reboco oco).

    Curtir

  4. São bons no máximo para jogar o campeonato paraense. Segunda divisão com essas velharias (além de tudo caras) é sinônimo de rebaixamento.

    Curtir

  5. Concordo com o amigo Sergio em relação a demora dele…mas passado isso, se trata de um bom jogador, em que pese a idade, é a maior contratação do campeonato até agora.

    E isso dentro de campo demonstrará facilmente.
    Nós bicolores, estamos querendo ser campeões, pra sermos campeões e não estamos agoniádos correndo atrás de divisão, pois já temos.

    Curtir

  6. Parabéns pela convicção inabalável na contratação do Iarley, amigo Cláudio. Até eu duvidei do negócio.

    Curtir

  7. Acredito que ele vai sentir muito nos gramados Paraenses, pode ser que renda alguma coisa na segundona, precisa contratar jogadores novos para o meio de campo, o time precisa de velocidade tbm, caso contrário só joga bem no primeiro tempo.

    Curtir

  8. É muito importante que um time tenha jogadores experientes que, mesclados aos mais jovens, serão de suma importância a um ano cheio. Quando se fala de jogador de 35 para cima, pensa-se logo em déficit físico. Um companheiro acima teve a infelicidade de citar exatamente três desses “velhinhos” que se cuidam e disputam tranquilamente com a garotada.

    Como bem disse o esclarecido e sempre pontual professor Cláudio Columbia, faltam ainda muitas peças para termos uma equipe para pelo menos permanecer na Série B, mas o caminho está sendo feito, passo a passo.

    Acredito ainda que o paraense servirá para o Melhor do Norte observar valores, inclusive no rival (que não terá o que fazer no segundo semestre) que certamente gostariam de estar na vitrine da SEGUNDA DIVISÃO nacional.

    O resto é inveja de torcedor de clube sem divisão e com direção sem visão

    Em tempo: Professor Cláudio, lembra do que lhe falei sobre o Valber? Pois é, ele já está contundido. Resta apenas escolher entre uma simpática Havaiana ou uma estilosa Rider.

    Curtir

  9. Verdade, amigo Acácio.. Acontece, que todo bom técnico, antes de indicar um jogador, como foi o Valber, ele procura saber de tudo sobre ele, inclusive se sofreu alguma contusão, e nesse caso, consulta o médico que lhe atendeu…. Por isso ainda penso que seja melhor esperar. Vale sempre confiar numa indicação de um bom técnico, sério e correto, como é o técnico do Remo… Estaremos de olho…rs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s