A violência como diversão

Por Zuenir Ventura (em “O Globo”)

A violência “lúdica”, praticada como entretenimento e esporte, está tão banalizada, tão na moda, que uma impressionante foto publicada nos últimos dias do ano passou quase despercebida. Era do lutador Cigano com um olho roxo, os lábios inchados, o rosto dilacerado, deixando o hospital e ainda pedindo “desculpa”.

Por que? Talvez porque, massacrado numa luta, foi levado ali para se tratar e não para o cemitério.

Numa outra imagem, o americano Caim enfia-lhe um soco boca adentro como se o adversário caído ao chão fosse o próprio Abel bíblico. Já me disseram para “deixar de frescura” porque essas lutas sempre existiram, não são de hoje. De fato, são do tempo em que os cristãos eram jogados na arena para leão faminto comer.

Outro dia uma senhora me desafiou: “Por que o senhor não fala mal também do automobilismo, que mata mais do que o MMA?”.

Não contestei a discutível afirmação e preferi dizer que nas corridas de automóvel o objetivo não é a violência, mesmo quando ela ocorre. Já nessas lutas, sim. Vence quem der mais cotoveladas, joelhadas e pontapés no outro, de preferência no rosto.

Outra alegação é a crescente popularidade do espetáculo, que só perde, dizem, para o futebol. Mas popular o crack também é, e cada vez mais.

Mestre Zuenir acerta bem no alvo, como sempre.

10 comentários em “A violência como diversão

  1. Essa onda de sangue jorrando logo acaba. No Japão era uma febre que parecia nunca ter fim.
    Em pleno fim de ano, no dia 31 a arena de Saitama ficava entupida dos tais adeptos , que brigavam para levar para suas casas alguns espirros do precioso sangue vindo dos lutadores.
    Hoje as grandes redes simplesmente passam distante desse tipo de evento. E tudo indica que levou,farelo!

    Curtir

  2. A velha crítica de sempre… Todavia, os novos termos em que o grande Zuenir a apresenta, fazem com que a sinta bem mais palatável. Mas, ele se refletir um pouco mais profundamente, verá que o Crack até como força de expressão é algo inadequado para o caso. Aliás, ele nem é tão popular assim, eis que só tem adeptos entre os usuários e o fornecedor. Além do que o usuário e o seu entorno sempre perdem em todos os sentidos. Quanto ao mais, pelo menos para quem assiste, em geral, o MMA constitui uma inofensiva espécie de catarse. E, para quem prática, é uma opção (violência) consciente de quem se prepara para ela e faz da prática uma forma honesta de viver, em todos os sentidos, inclusive o econômico. E isso, sem embargo daqueles que, como em toda atividade, dela fazem uso desonesto. Quem sabe o ideal não fosse que a natureza humana não visse graça neste tipo de atividade. Todavia, a realidade é bem diferente. Valendo lembrar que há quem pratique violências bem maiores e mais abrangentes, com gestos bem mais sutis, como o simples manejo de uma caneta. Enfim, mesmo louvando a serenidade da crítica, continuo a não concordar com ela.

    Curtir

  3. São os gladiadores do presente! E a massa que os aplaude a plebe do pão e circo romanos no século 21. Triste para uma sociedade que se diz tão avançada!

    Curtir

  4. Cada um tem sua opinião e claro respeito todas,eu aprendi desde a infância que esporte é vida e saude por isto sou amante de esportes como futebol,basquete,voley,natação,até o boxe eu admiro,agora o mma é uma verdadeira carnificina.francamente eu jamais irei considerar esta prática como esporte.

    Curtir

  5. O mma so tem aparecido e ganhado destaque na midia por gerar enormes lucros e tambem por conseguir.pelo menos em parte.tirar uma imagem negativa que lhe foi atribuida

    Curtir

  6. Só para elucidar o MMA que ocorria no Japão caro Haroldo Lisboa e os demais, o torneio que por lá tinha, chamava-se PRIDE! O mesmo só terminou, por conta do proprietário do UFC que comprou a franquia e consequentemente os lutadores por serem vinculados com o extinto torneio, passaram a fazer parte o UFC ate os dias de hoje.
    Sobre a violência que ocorre nos eventos, de fato existe sim, mais e simplesmente a mesma exposição que ocorre em outros eventos de lutas, como o Maui-Tai, Full Contact, Kick Boxe, Boxe, a diferença e que o MMA e mais difundido pela televisão, logo as cenas de lutas podem ser acessadas por qualquer pessoa que possua um PC com internet, ou em alguns bares da cidade no dias de evento.

    Para os que não gostam, deixo uma dica! Fiquem vendo o Zorra Total, pois ninguém e obrigado a nada, assim como os próprios lutadores, lá eles tratam a luta como profissão, assim como todas as outras profissões. Pra alguns pode ser selvagem, mais para eles pode ser suave, e uma questão de gosto mesmo, eu gosto de ver, não me oponho a quem não gosta, o que eu não gosto e do movimento do contra, porque acho que existem muito mais coisas importantes para se resolver neste mundo, do que tentar parar essas lutas.

    – Na minha opinião e muito melhor esses caras lutarem em um Ring, do que lutarem armados em uma guerra envolvendo países, onde morrem milhares de pessoas inocentes.

    Curtir

  7. Eu gosto de assistir MMA,meu pai ídem e até minha irmã,e isso não nos faz pessoas selvagens,muito pelo contrário. Se não gostar de algo,então,afaste-se,distancie-se,e pronto. Não gosto de algumas coisas também,como Futebol Americano,mas nem por isso defenestro este esporte.

    O MMA é violento,sim,porém é praticado por pessoas preparadas psicológica e fisicamente para isto.

    Curtir

  8. Não assisto. Não é diferente do Box, Muai Tai, Kick Boxer etc, etc… Ganha muito dindin o campeão de cada categoria, exposição na mídia, fama etc… A quê preço ? Há muito, já está comprovado científicamente, através de exames específicos, pelos médicos que atendem os “esmurrados”, que a rotina(lutas), acaba por revelar, lesões graves em fígado, coração, olhos, cérebro… que via de regra, evoluem para tumores, câncer, AVC, abreviando às vezes, a vida do lutador . O boxe há muito, recebeu a denominação de “esporte nobre”. Não consigo enxergar onde está a nobreza em ” receber e dar golpes” de/e em outra pessoa. Mas, diz o ditado que “cada doido com sua mania”. Em 10.01.13, Marabá-PA.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s