2 comentários em “Blues na madrugada – John Lee Hooker/Van Morrison, Baby Please Don’t Go

  1. Mas com toda a certeza é o unico monstrengo que ninguém do mundo que ninguem tem medo, todos os times da America e sonham disputar esse monstrengo do qual participar é merito de ´poucos e conquistar o titulo desse monstrengo é privilégio de pouquissimos. O Paysandu Esporte Clube está no meio dos poucos com meritistas que disputaram esse monstrengo maravilhoso do futebol. Epa!!!!!!!!!Descupem a minha falha de informação. Eu disse que ninguém tem medo de disputar esse monstrengo e todos os clubes sonham disputar um dia mas me enganei porque o LOP é o LOP famoso do Paysandu deu uma entrevista num canal de TV local em 2007 quando assumiu junto com Pinho o Paysandu onde ele disse que os motivos de toda aquela desgraceira que o Papão estava passando após a saida do Tourinho eram a particiapação na Libertadores, onde na opinião dele clubes como o Paysandu não tem condições de disputar essa comeptição. É verdade, o LOP falou essa asneira mesmo. Será que o homem pensava pequeno???? ja foi tarde do Pasandu.

  2. A análise do Juca não fala no desinteresse dos clubes, Edilson. Observa, com argúcia, que o torneio podia ser muito melhor organizado do que é atualmente.

Deixe uma resposta