E sobrou para titio Joel

Sem admitir que usou o técnico como bode expiatório, a diretoria do Flamengo está alegando várias justificativas para demitir Joel Santana (substituído por Dorival Junior), além dos maus resultados. Em conversas reservadas, a cartolagem diz que a entrevista concedida pelo treinador ao programa Esporte Espetacular, da Globo, no último domingo, contribuiu para a decisão de rifar o técnico. Joel havia dito que começava a passar pela sua cabeça a ideia de abandonar o futebol. E que não deixaria o Flamengo imediatamente para não ser chamado de fraco. Reclamou também de problemas de saúde.

Integrante da diretoria disse ao blog que o clube esperava uma postura mais otimista. Gostaria de ouvir Joel dizer que o clube vai se recuperar no Brasileirão. A entrevista, segundo o cartola, teria desmotivado o elenco. Por incrível que pareça, a direção avalia também que o elenco é bom e que para o Fla brigar pelo título nacional faltam um zagueiro e um maestro para o meio-campo. Só. Assim, Joel não teria motivos para ser tão melancólico. Também pesou contra ele o fato de a equipe jogar mal após um período só de treinos, depois do Estadual e da Libertadores. Culpa do técnico, claro. (Com informações de Ricardo Perrone)

7 comentários em “E sobrou para titio Joel

  1. O que deu para perceber ontem era que o Joel estava desmotivado no Flamengo por tudo que o clube passa. Não demora assume outro clube e pode ser o Bahia.

  2. Que me desculpe o André, mas este urubu tem que ser levado para ser benzido em terreiro de macuba. He, he, he…

  3. Tomara que seja na 1° rodada aqui em Belém, amigo Edmundo, concerteza teremos 40 mil bicolores e 5 mil camuflados de azul marinho e rubro negro.

    Só um detalhe: O além de está no vermelho, sua situação está negra.

    Boa tarde a todos e até a noite.

    Aonde tiver sol é pra lá que eu vou ( Mosqueiro), até sexta vou ficar nesse vai e vem.

    Até logo!!!

  4. De repente o termo comparativo possa ser desproporcional, mas vejam só a ambição do clube na palavra de seus dirigentes, que segundo estes precisam apenas de um “maestro” e de um zagueiro pra disputar o título nacional. Essa avaliação é irreal na medida em que o time se mostra inseguro e pouco hábil em termos técnicos e táticos ou é coerente pois, num campeonato horroroso que se mostra como um verdadeiro peladão de luxo não é necessário tanto aprumo para conquistá-lo? Só sei de uma coisa, aqui (Remo, Paysandu e etc) como lá (Rio, SP, MG, Nordeste e Sul), os dirigentes são risíveis, ineptos, amadores e incompetentes. Triste.

  5. Mais um técnico que sai pra não ofuscar a incompetência da diretoria, lá como cá, quem não presta é o técnico, é um tal de troca troca sem relevância. Titio Joel, tem contrato e vai ganhar R$ 2.000.000,00 de rescisão é mole!

Deixe uma resposta