Tribuna do torcedor

Por Marcelo Gomes (marcelosigo.m@gmail.com)
Com a popularização do MMA, é comum o debate sobre a modalidade esportiva. Há aqueles que não gostam e nem consideram esporte e há os fãs e apreciadores da luta sempre prontos a defender a mais nova mania nacional. Não sou fã, me incluo na categoria de apreciador moderado. Assisti no máximo quatro lutas em toda minha vida. Pessoalmente só gosto de lutas em que os dois combatentes se mantêm em pé e trocando socos. Me lembra o boxe, quando um agarra o outro e passa boa parte do round no chão eu perco o interesse. E, por mais que um especialista me diga que dois machos suados agarrados no octógono é pura técnica de combate, essa é para mim a parte chata do esporte. Também não acho violento. Perto da realidade que a gente vive com gente matando e cortando o cadáver para jogar fora ou os acertos de contas diários de nossa cidade, o MMA é um convento.
O que me incomoda um pouco no debate é a intolerância dos fãs que não aceitam críticas ao MMA. Basta um sujeito escrever ou dizer que não gosta do MMA para imediatamente surgir a gritaria, chamando todos de preconceituosos e ignorantes quanto às artes marciais. Aliás, isso é até engraçado. Toda vez que é feita uma crítica, alguém diz que quem nunca pisou num tatame não tem moral para falar ou reclamar dos chutes e socos do Anderson Silva. Conheço um monte de gente que nunca deu chute em uma bola e dá seus pitacos sobre futebol. Aliás, tem muita gente no brasil que odeia futebol e nem por isso elas estão proibidas de falar mal da paixão nacional. Não é porque não tenho carta de motorista que não posso fazer críticas ao Rubinho Barrichelo ou comentar Fórmula 1. Não entendo de tênis e  por isso não posso achar o esporte um saco. Tem gente que não gosta de MMA, qual é o problema? Tem gente que não gosta do Anderson Silva assim como tem gente que não gostava do Romário. Então viva a liberdade de expressão, posso gostar ou não gostar do “porradal”, como diz um amigo que é verdadeiramente especialista em MMA. E daí se alguém não entende nada de artes marciais e quer criticar o Dana White, qual é o problema?

7 comentários em “Tribuna do torcedor

  1. Marcelo, se não lhe agrada a parte da luta de chão do MMA, creio que você iria gostar mesmo era do K1 onde há mistura de artes marciais sem a parte de chão. Quanto à crítica dos críticos, faz parte da liberdade de expressão. O que certamente está faltando é comedimento de parte a parte.

    Curtir

  2. Essa sua resposta foi bem dada, tanto nos que defendem o MMA, quanto naqueles que criticam! Realmente, deveríamos ser mais complacentes com a liberdade de expressão uns dos outros, mais sem esquecer que nascemos em um país tido como “democrático” onde a democracia não existe ou melhor, nunca existiu e nunca existirá.
    Sempre fomos tolidos de nossos direitos, mais sempre somos cobrados pelos nossos deveres, assim e fácil, ate parece que ainda vivemos em um país regido pela ditadura militar, pois essa já acabou faz tempo, mais parece que ainda vivemos a sombra da mesma, pois os nossos anciões, nossos país e avós, que são pessoas mais antigas e que viveram nesse regimento, parecem nos cobrar a mesma coisa nos dias de hoje, mais só não lembram que isso não existe mais nos dias de hoje.

    Eu gosto de todo e qualquer esporte, seja ele com raquetes, seja com a bola nos pés, seja ele com a bola nas mãos, seja sentado em uma carro e com as mãos no volantes e ate mesmo, seja ele envolvendo o contato físico, como as artes marciais de um modo geral. É viva a falsa democracia e o direito e expressão!

    Curtir

  3. Chegou a imposição!De nada irá adiantar Anônimo, o MMA e uma realidade, é quer você queira ou não, o MMA e um esporte sim! O mesmo já possui os seu público próprio, é a cada evento ganha mais seguidores, fãs e simpatizantes.
    Eu não sou contra nada, que traga alegria ao povo brasileiro, se lá neste “esporte” dispomos nada mais nada menos que três campeões e temos o melhor lutador do planeta que e Anderson “Spider” Silva, como posso ir contra o que nos traz e nos faz sentir alegres em relação aos americanos, sempre soberanos em “quase” tudo.
    Além do mais, já tivemos um campeão mundial nesta modalidade, o nosso estimado Lyoto “The Dragon” Machida, não posso ir contra o futuro, é bem melhor torcer por um esporte violento, do que ser induzido em votar em políticos corruptos, ser conivente com a violência que está instalada no país, graças as gangues, bandidos, marginais, ao trafico de drogas, e ate mesmo as guerras.

    Curtir

  4. Chegou mais um que pensa que ainda vivemos na época da ditadura! Amigo anônimo, não será você e nem ninguém, que irá impor, mandar, afirmar que o MMA não e um esporte. Ponha isso na sua cabecinha retrograda…

    Curtir

  5. Esse pessoal que gosta de MMA, estão lembrando os homossexuais que em tudo veem homofobia.

    Quem gosta gosta, quem não gosta precisa ter seu direito respeitado.

    Vivemos em país democratico, onde a liberdade de expressão vale para os dois lados e também onde opiniões podem ser debatidas civilizadamente.

    Aliás lá no Canadá eles são loucos por aquele esporte deles que nem lembro o nome agora e nós do Brasil gostamos de futebol.
    E assim caminha a humanidade.

    *Falando em homofobia, agora será criáda uma delegacia especializada só pra esse fim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s