22 comentários em “Coca-Cola, mais de um século de boa propaganda

  1. Verdade amigos, eu que trabalhei ai na fabrica da Compar Durante 5 anos, nao tem outro igual principalmente o da garrafa de vidro e a melhor Coca-Cola que existe, voces Podem visitar a fabrica inclusive Gerson existe um programa que se chama “Portas Aberta”, era o supervisor deste programa e muito bom, mostra toda a historia da marca e aberta a qualquer um inclusive tem o onibus gratis. Bem como estou na casa da Coca-Cola aqui em Atlanta, aqui tem o museo da mesma e muito bonito tem toda a historia com equipamentos antigo desde quando comecou a ser fabricada, falar o que Coca-Cola e isso ai.

  2. Ultimamente quase não tomo Coca-cola pois estou tentando fazer uma diéta e perder peso mas, nos fins de semana “furo” a diéta e bebo alguns copos do melhor refrigerante do mundo.

  3. Vou explicar amigo Daniel, e que na garrafa de vidro nao ha perda de gas (CO2) mantendo isso o sabor nao altera, o CO2 serve para manter a senssacao de refrescancia do produto, na garrafa Pet (plastico) acontece a perda de CO2, pois ha fuga do gas pelos poros do plastico mudando o sabor do refrigerante, o certo e abrir a garrafa e tomar logo, melhor ainda com aquele paozinho careca das 03:00hs quentinho, com aquela manteiga “Cabeca de Touro” hummm deu agua na boca, rsrsrsrsrsrs.

  4. A primeira foto ,ou cartaz, me fez lembrar das velhas grades de refrigerante de madeira, lembram? Coca-cola tamanho família era uma festa em casa, em raras ocasiões.
    Gerson, mudando de assunto, sem querer ser chato, mas já que esse tema tá rendendo, mostre algo sobre o ranking de torcidas do facebook e do ig.com. Nas redes socias e no ig parece que os números estão dentro da realidade, ou seja, quase empate mas com pequena vantagem pra fiel bicolor sobre a do rival

  5. Amigo Jaime, o único remista em Atlanta, não vá emprestar sua bandeira pra nenhum amigo seu levar pro jogo da seleção, se não vai dar azar, he he he he.

    E sobre estes contos que a Coca é danada pra dar uma gastrite, seria verdade?

    Na hora do refri gosto mais da Pepsi. Não sou adepto da Coca-Cola, só tomo quando meus amigos remistas me “dão”.

  6. E amigo Edson, voce esta equivocado quanto a quantidade de remistas aqui em Atlanta, so em casa somos 3, tem mais 4 na casa de minha prima, tem o meu amigo Wueric que vive no condado de Marietta, alem de outros amigos americanos e hispanos que tem afeicao pelo fenomeno azul, quanto a selecao gostaria muito de ir ver este jogo o problema e que estarei trabalhando nas datas, alem que aqui e alta temporada e as passagens estao caras, alem do ingresso que estao meio salgado em torno de $ 150.00 dolares o mais barato, mas o prazer seria muito grande principalmente contra o Argentina, sabes por que? e que aquela camisa feia sao das cores do mesmo time que voce torce, ai meu amigo sao as duas coisas que nao tem como nao torcer contra. HEHEHEHE
    Quanto a gastrite, nao existe estudo cientifico que comprove que o refrigerante provoque gastrite, o que acontece e que se voce tem pre-disposicao para esta doacao, voce tem que evitar como qualquer outro tipo de alimento ou suco que podem lhe prejudicar.

  7. Me lembrou uma piada velha. Um sujeito viciado em coca-cola chegou em Juazeiro do Norte na época das romarias de Padre Cícero. Aproximou-se da barraca do santo, viu a imagem do padim e lascou ao betato:
    – me dá uma dessas cocas aí, irmão, que tô com sede.
    – Ô herege, isso aqui é o padim Padre Cícero que vai acabar com sede espiritual.
    – Então, tira a tampa e me dá um canudo que sou muderno…

  8. Há quem goste de loura, Aqui em ksa, brigo quando meu marido chega com as louras geladas e não compra a minha pretinha, sou mesmo uma viciada, sou do tempo das caixas de madeira, do tempo que lanche no colegio, era aquela coca pequena com um paozinho com mortadela…aiaiai….e vou abrir meu baú e contar que ja tive meus momentos de vendedora ambulante e vendia coca-cola de latinha…e gritava: Gente boa, gente amiga, vamos fazer uma troca …voce me dá um real e te dou uma coca….rsrrss
    esse blog, realmente eh um tunel do tempo…adorei a materia

  9. Valeu Jaime pela explanação. Sabia das diferenças no sabor de forma empírica, mas não sabia a parte teórica… rsrsrsrs.

    Tenho um documentário excepcional sobre o refrigerante, desde o seu surgimento na segunda metade do século XIX como mais um dos elixires milagrosos do período até sua consolidação como marca mundializada e global reconhecida nos quatro quadrantes e massificada ao extremo a partir dos anos 60. Excelente!

    1. Nos próximos dias, amigos Daniel e Jaime, postarei mais anúncios clássicos da Coca-Cola nas primeiras décadas de vida do refrigerante.

  10. E qual é o problema? Bebo com meu dinheiro.

    Aí Gerson pela forma pejorativa que se referiu ao PAYSANDU deve ser mais um clone camuflado.

  11. Não sou clone não Édson, sei que bebes com seu dinheiro apenas comentei sobre comparar pepsi com coca que eu acho ter uma disparidade enorme.
    Enquanto ao tratamento dado ao seu clube não há nada de pejorativo ou você tem algo contra o animal mucura? ou você prefere mãesandú.

  12. Não esquente Matheus, use apenas o vocabulário que lhe parecer melhor.
    Só fiz este registro porque a maioria dos clones usam este nome ao se referirem ao Paysandu.

    Pra provar que não fiquei chateado com o amigo, vc bebe coca e eu bebo Pepsi.

    Agora será que vc seria capaz de diferenciar uma Coca pra uma Pepsi?
    Peça pra alguêm colocar as duas em copos diferentes e depois vc toma. Verás que as vezes trata-se apenas de um velho hábito e que as duas pode sim ter o mesmo sabor.

    Já fizemos isso por aqui e teve gente que confundiu a tardicional Coca com Soberano, pode?

  13. Um abraço amigo Edson, porém confundir coca com soberano isso não existe. a coca cola é iconfundível.

Deixe uma resposta