12 comentários em “Capa do Bola, edição de quinta-feira, 17

  1. Claudio, parece que o Joao Maria Galvao ainda nao aprendeu a marcar o Potiguar ….será que ele nao assistiu domingo como o PC bloqueou a jogada mais comum do PSC ? rsrsr

      1. Sobre o Galvão, é verdade, Edmundo e Berlli, por isso sempre falo que pode até ser bom treinador, mas para Remo e Paysandu, vai ter que rodar mais um pouco, pra aprender um pouco mais. Sempre falo que pra anular o Thiago, tem que ser com 3 volantes, com 2 reversando na marcação ou, em uma marcação individual e, ele insiste em jogar com 3 zagueiros e 2 alas, aí, um abraço.

  2. Lembrando que aquele domingo dia 13 a bruxa estava por demais maligna. O Botafogo empatou com o Macaé e com isso vai encarar o Flamengo do Ronaldinho. Já o polivalente Fluminense ( gostou Tavernad), vai encara nem lembro, Ajuda aí. Resumo nem o Gerson colocou os gols do jogo do alvinegro e nem parabenizou seu amigo Tavernard.

    1. Queríamos dar um toque de emoção à disputa daí o solerte tropeço no brioso Macaé. Mas, domingo, alguém pagará caro por isso, caro Berlli.

      1. Assistri o jogo do Flamengo ontem com a audição lifgada no maior do norte. Confesso que o placar foi exagerado para o time carioca, mas uma explicação: Faltou preparo físico para o time do Murici, que não ramalho,

  3. C. Berlli, os Tricolores tem por tradição não viver com os adversários na cabeça. O Trofeu Olimpico permitiu-nos ser diferenciados mas sempre respeitando os perifericos.

Deixe uma resposta