Abbey Road vira patrimônio intocável

A mais célebre faixa de pedestres da música popular mundial, diante do estúdio Abbey Road, na zona norte de Londres, foi designada local de importância nacional pelo governo britânico nesta quarta-feira. Beatlemaníacos de todo o mundo costumam ir à rua para posar para fotos imitando a foto da capa do álbum “Abbey Road,” que mostra Paul, John, George e Ringo atravessando a faixa. “Esta faixa de travessia de pedestres em Londres não é nenhum castelo ou catedral, mas, graças aos Beatles e a uma sessão fotográfica feita em dez minutos numa manhã de agosto de 1969, tem direito igual a fazer parte de nosso legado nacional”, disse em comunicado John Penrose, ministro britânico do Turismo e do Patrimônio Histórico e Cultural.

A partir de agora, a faixa de pedestres só poderá ser modificada com a aprovação das autoridades locais, que teriam que tomar uma decisão com base no significado histórico do local, sua função e sua condição. O próprio estúdio Abbey Road ganhou status de patrimônio nacional protegido em fevereiro deste ano. (Do Folhaonline)

Sorte de Abbey Road que AK não passou por lá… Do jeito que ele odeia patrimônios históricos, já teria mandado destruir a picaretadas a famosa rua.

11 comentários em “Abbey Road vira patrimônio intocável

  1. Hahahahaha… esse seu comentário foi ótimo Gerson!

    E por falar em patrimônio histórico Gerson, um dado curioso: AK é tucano não é mesmo?! Qualquer governo, independentemente da coloração partidária ou do viés ideológico forja e manipula a história de acordo com suas conveniências. Isso pode ser executado de forma sutil ou às claras, e neste último caso, lembro-me da evocação às “tradições cabanas” do governo Edmilson Rorigues à frente do município de Belém. Mas os tucanos são mais audaciosos, pois além de igualmente manipularem a história, a utilizam-na de forma personalista, ao rebatizarem monumentos, edifícios e construções históricas com o nome de “personalidades históricas” ainda vivas (e igualmente tucanas), dando a impressão de que a história passou a ser contada com eles (alguém lembra dos episódios do edifício onde hoje se situa a Escola de Governo, rebatizado de “Simão Jatene” e da tentativa de se rebatizar o Mangueirão?).
    Além de manipularem a história, eles vão além: não apenas a manipulam, mas a desconhecem e a destroem…

    Curtir

  2. QUanta LEVIANDADADE E PEQUENEZ…O MUNDO BIPOLARIZADO JÁ PASSOU CARA PÁLIDA.MODERNIZE-SE E SOU PAPÃO AÍ NO PARÁ ,MAS O TAL PRESIDENTE DO DESBOTADO VENDER AQUILO LÁ ERA E SERIA ÓTIMO PRO TIME DE VCS .ACONTECE QUE VCS PETISTAS É QUE SABEM MANIPULAR A REALIDADE .O BRASIL SÓ SE TORNOU ATRATIVO E O MUNDO EMPRESARIAL PLURALISTA SÓ VEIO PRA CÁ QUANDO O PASI SE MODERNIZOU ,TODOS OS SEGMENTOS QUE SE DESENVOLVERAM NA GESTÃO DO MENTIROSO BARBUDO OU ANTRIOR A ELE SÓ POSSIVEL POR ISSO .CONVERSE COM UM CINETISTA POLITICO E ELE VAI LHE EXPLICAR .SE O TAL AMARO QUERIA FAZER UM NEGOCIO ESCUSO ERA OUTRA COISA ,MAS QUE O NEGOCIO DA VENDA DO FEDIDO E OBSOLETO ESTÁDIO É UMA SÁIDA AH ISSO É .DIFICIL EXPLICAR ISSO PARA LEIGOS…ENTÃO QUE CONTINUEM POR LÁ EM MEIO À PEQUENEZ NATURAL DE TIME SEM DIVISÃO E SEM FUTURO.ANOTE AÍ …

    Curtir

  3. Camarada argentino… e pretensamente dono da verdade,

    antes de sair dando patocadas por aí, meu caro, informe-se primeiro, estude, deixe de ser “papagio de pirata” e emita consideraçõe razoalvelmente consistentes. Deixe de ter um olhar determinista sobre certos aspectos de nossa vida social, cultural e política (sobretudo sobre o povo paraense). Quem te disse que sou petista meu caro? Suas análises, ao que parece, é que são “bipolarizadas” (bitoladas, na verdade) no pior sentido. Lestes com acuidade ou que escrevi no post? Ao que parece, não. E mais: procure não ver o mundo apenas sob o prisma objtivo-tecnicista, pois a história humana e de cada povo, felizmente, não foi escrita apenas sob liguagem matemática. Leia um pouco mais sobre história, filosofia, sociologia, e mesmo sobre psicologia e psicanálise. E logo verás que o mundo “tão moderno” que pregas, defendes e acreditas nele viver sempre guarda resquícios do “antigo”, do “passado” por ti tão defenestrado… e pode lhe ajudar e muito a ter uma visão mais holística do mundo que nos cerca…

    Curtir

  4. Já critiquei algumas vezes o argentino por algumas de suas posições que ele considera o ápice do pensamento humano. Percebe-se que ele não se emenda e continua a desfilar suas licões, agora pintadas com viés político partidário – o que garante mais insensatez a suas opiniões.

    A sua mensagem subliminar sempre é: contentem-se seres inferiores com sua condição de ‘leigos’, já que não conseguem pensar como eu.

    Aliás, quando alguém comenta que a opinião dele é a melhor, imagino como deve ficar inflado seu ego.

    Me alio ao comentário do Daniel, mas penso que o argentino vai ter dificuldade em seguir seus conselhos.

    Curtir

  5. É Cláudio, o tal argentino, além de ver o mundo sob uma ótica simplista travestida de “moderna” e “pluralista”, ao que parece é mais um dos “imensamente colonizados” mentalmente (afinal, todos somos um pouco não é mesmo?) a infestarem os recantos do Brasil e do nosso Estado…

    Curtir

  6. COMO VC É BOBO DANIEL ,COMEÇOU E TERMINOU FALANDO O QUE EU DIGO EXATAMENTE E QUANTO AO POVO PARAENSE EU NÃO TENHO NADA CONTRA ,APENAS ME DIVIRTO COM SEUS SOTAques engraçados e chiados e me divirto nas praias e saio com as mulheres morenas e lindas daqui …quanto ao mundo moderno pluralista e liberal economicamente falando se vc não consegue ver esse mundo ,meu caro ,melhor fazer um exame.E QUANTO AOS PARAENSES REPITO ACHO UM POVO ORDEIRO E PACATO ,PRECISANDO MUDAR HÁBITOS ATRASADOS E CULTURALMENTE OBSOLETOS,COMO ATENDER MAL ,ARRASTAR SANDALIAS NO CHÃO ,CHAMAR NARIZ DE …VENTA,E OUTRAS COISAS PECULIARES…

    Curtir

  7. Cara, tens um sério problema de interpretação textual, que acho ser primário. Repito: estude, pare de ler apenas livros técnicos e teses empresariais do tipo “como vender sua mãe e ter sucesso” (se é que lês alguma coisa) e deixe um pouco de lado sua arrogância e superioridade ao estilo neocolonialista, típica de fins do século XIX.
    Em tempo: quando falas sobre “usos, costumes e linguajares” daqui, parece até que ouvimos Cecil Rhodes. Por sinal, conheces? Não? Estude e leia um pouco sobre história que saberás de quem estou falando e do contexto em que se insere. No mais, tenha um Feliz Natal.. e passar bem.

    Curtir

  8. Detalhe: vejo sim um mundo moderno, mas, ao contrário de você, consigo ver que este mundo não se resume apenas a construções arrojadas; teses de Harvard e Wall Street sobre austeridade econômica; estatísticas; balancetes; objetivos e metas determinadas a serem cumpridas (no sentido empresarial, logicamente). Ou seja, é um mundo, no mínimo, contraditório. Se não vês isso, deves ser um “fetichizado” pelo mito da “modernidade aliada ao progresso”, tese tão cara aos iluministas do século XVIII e ao defensores do lado mais obscuro da pós-modernidade e de seus filhos legítimos, porém “bastardos”: o neoliberalismo e a crença cega apenas (eu disse APENAS) no avanço tecnológico. Talvez quem precise de exames seja aquele que me sugere fazer um… rsrsrs.

    Sugestão de leitura: leia Zygmunt Bauman, grande crítico, ensaísta, cientista social e pensador polonês, que estebeleceu uma vasta discussão sobre a pós-modernidade e seus benefícios e problemas que incindiram sobre as sociedades humanas no útimo meio século, através de obras como “Modernidade Líquida” e “Vida para consumo: a transformação dos seres em mercadoria”. É um bom começo.

    Em tempo: não sou petista e nem azulino. Sou bicolor! E como sei que também és, saudações bicolores!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s