WikiLeaks: Pará comparado ao Velho Oeste

Por Uirá Machado

John Danilovich, ex-embaixador dos EUA no Brasil (2004-2005), afirmou em telegramas diplomáticos que o Pará se parece “com a imagem popular do Velho Oeste”: “isolado, pouco povoado” e uma terra “sem lei”. A visão é expressa em relatos sobre a morte da missionária Dorothy Stang, americana naturalizada brasileira. Stang foi morta em fevereiro de 2005, aos 73 anos, alvo de seis tiros, em uma estrada de terra perto de Anapu (750 km de Belém), por denunciar a grilagem e o desmatamento ilegal. Cinco pessoas foram condenadas pelo crime.
A Embaixada dos EUA no Brasil produziu nove relatórios sobre o caso nos três meses seguintes ao assassinato, e pelo menos outros seis foram elaborados até 2008. Os telegramas foram obtidos pelo site WikiLeaks (www.wikileaks.ch), que teve acesso a milhares de despachos. A Folha e outras seis publicações têm acesso antecipado aos documentos.
Nos relatos do ex-embaixador, há elogios ao governo federal, cujo empenho foi considerado “vigoroso” sob “qualquer ponto de vista”. Mas Danilovich manifesta preocupação com a Justiça do Pará e sugere que a federalização do crime seria a melhor solução.

17 comentários em “WikiLeaks: Pará comparado ao Velho Oeste

  1. O Pará não é o velho oeste. O Pará é pior: o matador já está solto, beneficiado pela progressão de regime, e o mandante ainda não foi julgado… Não faltarão ufanistas para criticar o americano, mas ele está coberto de razão.

    Curtir

  2. AINDA bem que este sujeito não deve ler este blog e pelo jeito sequer fala ou entende portugues(às vezes vc não fala ,mas entende e se faz compreender ou ler em determinada lingua).Caso contrario ELE TERIA QUE PREPARAR OS OUVIDOS PORQUE O POVO BRASIELRIO E QUIÇÁ PARAENSE É ASSIM MESMO,ORDEIRO,PACIFICO …MAS NÃO QUEREM QUE APONTE OS ERROS E NÃO SABEM CONVIVER COM CRITICAS MESMO AS CONSTRUTIVAS,SÓ QUEREM ELOGIOS.AINDA HJ PELA MANHà TIVE QUE LER ISSO DO FALCONI QUE EDUCADAMENTE TENTOU JUSTIFICAR AS CAUSAS DE UM ESTADO TÃO PROMISSOR SER TÃO ATRASADO CULTURALMENTE ,DIGO culturalmente porque a economia é forte e o povo é trabalhador,as empresas estãrão vindo em peso se instalar e etc e tal.Mas cá entre n´so falei de manhã e repito a criminalidade e a violencia é assustadora.Leiam a página 8 do primeiro caderno e leiam a página policial.Sem falar que os atendimentos em bares ,lanchonete s ,restaurantes e repartições públicas é nivelado muito POR BAIXO.Geralmente falta o senso minimo de atenção e de educação ,CLARO NÃO É TODO MUNDO ,EXISTEM EXCEÇÇOES…MAS É QUASE REGRA.EM NATAL FUI BEM TRATADO ,MAS EM BELÉM geralmente o tratamento é como se a gente estivesse PEDINDO UM FAVOR PRO GARÇON E NÃO COMPRANDO ,SENDO CLIENTE…TRISTE E DESALENTADOR…PENSO EM FICAR POR AQUI,CRIAR RAIZES E ATÉ ME ENVOLVER COM O CLUBE PAYSANDU …MAS É PRECISO DOSE DE CORAGEM…E PACIENCIA.HÁ UM AGRAVANTE AINDA MAIOR PARA MIM ,COMO TENHO COMPLEIÇÃO FISICA DIFERENTE ,BRANCO,LOIRO E ALTO SOU SEMPRE CHAMADO DE GRINGO E EM MUITOS LUGARES QUE VOU PERCEBO AS PESSOAS FALANDO ATÉ SEM DISFARÇAR”É GRINGO É GRINGO FICA DE OLHO…”TALVEZ PENSANDO EM UM ASSALTO OU MAIS QUE ISSO.ENFIM a saída é o povo deixar de ser manipulado ,como agora que esse politico quis se dar bem ,renunciando a um cargo e forçando através de seu poder que haja logo uma nova eleição pra ele ser eleito…SERÁ QUE A MINORIA PENSANTE NÃO CONSEGUE TBM ORIENTAR A MINORIA INGENUA?

    Curtir

  3. normalmente penso diferente que os americanos, mas dessa vez ele falou a verdade, quem conhece sabe. não é por acaso que estão querendo dividir o estado, qualquer um chega, faz o que bem entende e nossos “governantes” nada fazem.
    vamos continuar elegendo dudu, ana julia, jatene, almir, jader, paulo rocha para ver onde vai parar.
    quero dizer que não tenho qualquer tipo de preconceito em relação as pessoas de diversos estados que vem tentar a vida aqui, mas chegar na “casa” do outro e falar mal da “casa” e do “dono” é brincadeira

    Curtir

  4. O detalhe que eu achei mais interessante foi ler a ousadia dos enviados americanos em ‘entrevistar’ os acusados. Com que autoridade? Baseado em que dispositivo da Constituição?

    Quanta subserviência do Estado!!

    Uma perguntinha pertinente: a polícia inglesa permitiu a intromissão do Brasil em suas investigações quando matou o brasileiro no metrô?

    Além disso, cita o apoio aos americanos de uma pessoa responsável pela apuração fornecendo informações e até dizendo que a polícia local – por supostamente alguns estarem envolvidos com donos de terra e grilagem e desmatamento ilegal – poderia matar o acusado, como forma do que se convencionou chamar de ‘queima de arquivo’.

    Nossas instituições são tão frágeis que qualquer um pode se dar o direito de chegar aqui e fazer o que der na sua cabeça, ao arrepio da lei.

    Fonte: Blog do Nassif

    Curtir

  5. Pelo QUE EU SAIBA O PARÁ OU OUTRO ESTADO DA FEDERAÇÃO FAZ PPARTE DA UNIÃO FEDERAL PORTANTO QUALQUER CIDADÃO NO GOZO DE SUAS PRERROGATIVAS PODE IR E VIR…NINGUÉM É DONO DO PARÁ OU DE SÃO PAULO POR EXEMPLO.EM S. PAULO TEM A SEGUNDA MAIOR POPULAÇÃO DE NORDESTINOS .Em Rondonia na capital P.VELHO a segunda população depois de portovelhense é de PARAENSES que falam e apontam erros de comportamento e de culinária ,comparando o tacacá de lá com o daqui”o verdadeiro tacacá é o Belém,no Pará se toma o melhor açai e não assim, batido em liquidificador ,mas com farinha e peixe…etc…”Há até uma festa realizada anualmente em que os paraenses se reunem e há muitos mesmo…E ISSO não ofende e nem irrita os Rondonienses que convivem pacificamente com outras pessoas de origens diversas.Assim não acho que chegeui na casa de ninguém ,aqui é apenas um local ,num ponto de latitude e longitude no planeta…NINGUEM É DONO ,O PARÁ NÃO É PROPRIEDADE DE NINGUÉM E AO MESMO TEMPO PERTENCE A QUEM VIER OU QUEM VEIO PARA TRABALHAR E VIVER PACIFICAMENTE…

    Curtir

  6. égua mermão esse gringo tá coberto de razão,afinall eu sou filho e neto de cearenses e não gsoto quando era criança que diziam pra eu ir embora…

    Curtir

  7. Rapaz, quem conhece um pouco do pará sabe que nessa terra predomina o coronelismo.
    Em marabá manda os fulanos, em santarém os cicranos, em cametá os beltranos e por aí vai. A maioria semianalfabetos e ignorantes até a alma.

    Basta conhecer um pouquinho pra ver que é assim.

    é velho oeste puro.

    o americano tem toda a razão.

    Curtir

  8. Antonio. Isso só nos mostra o tamanho dos problemas que temos a resolver. Vamos sim discutir futebol. Torcer e o escambau. Mas esse é um problema menor. Nossos verdadeiros problemas estão no campo social. Temos sérios gargalos na infraestrutura – como saneamento básico. E, damentalmente, na área do meio ambiente.
    E não vamos esperar que outros os apontem. Nossoa sabemos de nossas difucldade. Vamos assumíu-las e buscar resolver. Unidos temos condições para isso.
    Como todos sabemos, os cabanos podem!!!

    Curtir

  9. Antonio. Isso só nos mostra o tamanho dos problemas que temos a resolver. Vamos sim discutir futebol. Torcer e o escambau. Mas esse é um problema menor. Nossos verdadeiros problemas estão no campo social. Temos sérios gargalos na infraestrutura – como saneamento básico. E, fundamentalmente, na área do meio ambiente.
    E não vamos esperar que outros os apontem. Nos sabemos de nossas dificuldades. Vamos assumíu-las e buscar resolver. Unidos temos condições para isso.
    Como todos sabemos, os cabanos podem!!!

    Curtir

  10. Vc tem td razão deveriamos usar esse espaço ,esse veiculo e pedir pro Gerson que é redator do Diario pra orientar o povo melhor.Desequilibrio social,cidades governandas por geraçoes pela mesma familia e o povo aceita isso passivamente.Em castanhal manda fulanos tbm,em Capanema a familia de um ex-assaltante de carretas governa no executivo e no legislativo.Ninguem faz nada ,o povo alienado e achando ruim quando vem um Alonso e fala umas verdades.Vamos fazer algo tá feia a coisa no Pará.Aúltima vez que viajei há uns dois anos ,em Brasilia as pessoas perguntavam se era verdade mesmo que no Pará é terra sem lei.Fiquei envergonhado.A fama corre longe e se não mudarmos através do voto não vai ter outra forma ,não Gerson?

    Curtir

  11. A grande verdade é que a coisa ja esta feia no País. E no Pará nem se fala, esta indo de horrivel a calamitante. Sou paraense com muito orgulho, e agora estou morando no Espirito Santo, mas faço questão de dizer que sou de Belém. Mas uma coisa posso afirmar, conhecendo as outras capitais brasileiras, Belém esta anos-luz atras de qualquer capital do Brasil. Viajo e não posso acreditar que Belém parou no tempo. Mas a culpa é nossa? Pode até ser. Por votar em figurinhas carimbadas que a decadas parasitam na nossa politica. A educação esta sendo a cada ano jogado a traças, saúde ja está na UTI, e a segurança nem se fala, essa ai ja morreu faz muito tempo. Estava vendo ontem uma reportagem sobre o medo da população em viver em suas cidades, em primeiro lugar esta Belém e depois vem o Rio de Janeiro, imaginem pessoal, Belém é onde o povo vive com o desespero, medo e o pavor de ser assaltado, agredido e ser morto. E assim se vai…….”Pará terra de direitos”……Ohh Pará p’egua….mas mesmo assim amo minha terra e ainda tenho esperanças de ve-la um dia bem melhor.

    Curtir

  12. No começo quando outras pessoas falavam as verdades sobre o Pará eu tbm me espezinhava e ficava ofendido,mas depois que esses Alonso argentino e outras pessoas começaram a falar o que estou vendo que é verdade eu assino embaixo.égua mermão é muita onda mesmo,o povão se matando de trabalahr ,mas escolehndo os mesmos politicos e não adianta o senhor Carlos Rodrigues pedir pro Gerson formar opinião porqu ele é funcionario da RBA ,rede do dito politico que quer se manter no poder de forma vitalicia.Ora porque nós mesmos paraenses não nos juntamos e nos organizamos pra mudar isso?As pessoas que vem de fora ,às vezes sem muito jeito falam de forma amena sobre esssas questões que o Alonso tem levantado aqui desde que começou a postar nesse blog.Fico imaginando um cara viajado que fala linguas ,deve ser executivo diretor sei lá lá na Albrás ou na Vale e tem encarar uma vida que deixa a desejar na visão dele.É como vc que tá no banheiro com diarréia e não sente mais o cheiro do cocô,só acha ruim quem entra depois de vc ,por isso apesar de ser paraense da gema e comedor de peixe com açai e farinha axo que tem que ser feito alguma coisa sim.

    Curtir

  13. SEMPRE TEM UM OU MAIS NOMES QUE NÃO TEM O APELO DOS NOMES SATURADOS.SE PESQUISAR O CARA ENCONTRA ALGUÉM QUE QUEIRA MESMO FAZER A POLITICA CORRETA NA ACEPÇÃO DA ETMILOGIA DA PALAVRA,TRABALAHR PARA A SOCIEDADE DE FORMA PROBA E TRANSPARENTE.

    Curtir

  14. PACTO PELO PARÁ

    É disso que precisamos, a sociedade de bem, trabalhadora do braço e da intelectualidade do Pará, precisamos fazer um pacto de compromisso pelo nosso estado, e tbem contar com a ajuda dos que aqui chegam para somar.
    Moro em Paraupebas, sudeste do Pará, e sei muito bem de tudo que foi desabafado nos outros comentários, a RMB tomada pela criminalidade e o interior mais esquecido ainda.
    Todo sto dia ao sentar para almoçar com minha família, vejo o Edison Matoso se esguelar clamar por melhorias, leio os artigos do Lúcio Flavio Pinto, trabalho feito um condenado em uma escola municipal pra tentar colocar algo de produtivo na cabeça de crianças que se dependessem de alguns pais, já estariam trabalhando na mineradora se ela contratasse menores, e o estudo? querem ser futuros e eternos peões.
    Povo paraense, acorda, por favor.
    Vamos abraçar esse pacto. Vc propineiro, vc contaventor, vc que infringe a lei ou que sempre tenta tirar vantagem das situações, vamos construir um lugar melhor para nossos filhos, pois seus segurnaças e carros blidaods não vão segurar a fúria e o caos social para sempre. Em todo lugar sabemos que existe corrupção, principalmente nos países desenvolvidos como a Itália, porém a situação do povo não é tão alarmante como no Brasil, em particular no Pará.
    O povo é carente ao extremo, até de afeto, até de carinho. A lei da sobrevivência rouba td da maioria, até aquele simples gesto de carinho de um pai por um filho, pois este tem que subir a serra de madrugada pra extrair nosso rico minério e deixar a pobreza em baixo.

    COMPROMISSO PELO PARÁ. COMPROMISSO COM VC QUE MORA AQUI.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s