No sufoco, Papão vence e se classifica

Um gol de Bruno Rangel, aos 29 minutos do primeiro tempo, garantiu a vitória magra ao Paissandu sobre o São Raimundo, na tarde deste domingo na Curuzu. Sem jogar bem, apresentando-se de forma confusa na maior parte do jogo, o Paissandu conseguiu um triunfo importante, que o classifica antecipadamente para a próxima fase do Brasileiro da Série C. Além do gol, que nasceu de um cruzamento alto para a área, o Paissandu criou duas outras boas chances na primeira etapa, com o próprio Tiago e com Bruno Rangel. Aos 44, Michel finalizou boa jogada para as redes de Fávaro, mas arbitragem marca impedimento. Lance confuso e rápido, de difícil interpretação.

Na etapa final, mais tranquilo em campo, o Paissandu entrou a toda força e quase marcou logo aos 4 minutos. Sandro deu belo passe, mas Tiago Potiguar mandou na trave. Depois desse bom início, o time alviceleste começou a dar sinais do velho apagão. Charles fez mudanças – Alexandre Carioca em lugar de Marquinhos -, mas o meio-campo abria brechas. O São Raimundo partiu para o ataque e quase empatou, aos 32 minutos, em cobrança de falta de Daniel, que substituiu Michel. Logo em seguida, Labilá defende cabeçada perigosa de Bruno Rangel. No final, Zé Augusto (que substituiu Bruno Rangel) recebe passe de Fernandão e desperdiça boa oportunidade para ampliar. (Fotos: TARSO SARRAF/Bola)

19 comentários em “No sufoco, Papão vence e se classifica

  1. HOJE NÃO FUI AO ESTÁDIO, POR FALTA DE GRANA! MAIS NA PRÓXIMA FASE ESTAREI POR LÁ.

    Não concordo com o titulo de sufoco! Pois o Paysandu foi muito mais time que o Mundico, que teve lá alguns momentos de perigo na partida, mais nada que a retaguarda alvi-azul, não conseguisse administrar com maestria. Acho que o héroi do jogo foi o goleiro Labila com pelo mínimo umas três defesas a queima roupa.
    Gostei muito do atacante Fernandão, que apesar de ser grandalhão, lembrando muito o guaraná soberano azulino Frontine, que e grandão e ruim! O cara tem bom domínio de bola, boa técnica, agilidade, acho que apenas falta a ele ritimo de jogo, acho que dará alegrias a fiel torcida bicolor.

    VAMOS SUBIR PAPÃO!!!

    1. Foi no sufoco sim, amigo. Mas, foi o Paysandu que permitiu que as dificuldades aumentassem, como fez no jogo contra o Fortaleza e com o próprio São Raimundo lá em Santarém..

      Para piorar, o Charles ainda mexeu mal pra dedéu!

      1. A meu ver o único erro de Charles, foi ter colocado em campo o Zé Augusto, acho que tem de dar ritimo de jogo ao Jean Sá!

      1. Não amigo, prefiri assistir o jogo em casa mesmo, pois estava de ressaca, é ressaca e bom se curar dentro de casa, com muita água gelada…hehehehe

  2. SÃO RAIMUNDO PASSOU RECIBO – ao não escalar hoje o jogador Paulo Rangel, o São Raimundo admitiu ter escalado de forma irregular o atleta anteriormente. Está irremediavelmente rebaixado.

    À medida que passa o tempo, o Paysandu vai ficando mais manjado para os adversários. Mesmo diante de um São Raimundo rebaixado, desorganizado e cheio de buracos na defesa, o Paysandu se mostra cada vez mais uma equipe comum. Já não se pode dizer que seja superior ao Fortaleza nem ao Águia. Se salva pelos pontos que acumulou no início. Tiago Potiguar precisa de espaço para os contra-ataques, caso contrário, não rende. Fabrício está horrível, caricatura do que já foi. Nem precisa de marcador. Ele se anula sozinho. Sandro, assim como no jogo contra o Fortaleza no Mangueirão, ia ao ataque e voltava andando. Muitos insistem em confundir a queda do time com acomodação, mas por que ocorre em todo jogo? Ninguém se salva neste grupo onde estão nossos times. Os considerados melhores, Águia, Fortaleza e Paysandu estão no mesmo patamar, nivelados por baixo. Nenhum time deste grupo sobre para a série B. É uma convicção formada por quem assiste aos jogos sem passionalidade.

    1. Concordo que não há nenhum super time no Grupo do Paysandu. A maioria se nivela, de fato. Mas, lhe pergunto, Antônio Lins, há lagum super time nessa Série C?

      Pra mim, é tudo nivelado. Pode ser que alguns estejam mais preparados fisicamente, no mais, coloca no balaio que ninguém saberá distingui-los.

  3. Gerson, gostei do time do SR, em parte:
    1- O técnico Sebastião Rocha, antes do jogo, disse ter visto, exaustivamente algumas fitas do jogo do Paysandu e, mostrado aos seus atletas;
    2- Ele veio, com o Beto colado no Thiago, quando o mesmo se infiltrava pela direita, ou mudava de lado, com o Paulo de Tárcio(a foto, acima,ilustra bem o meu comentário), na sobra, quando ele vinha pelo meio. Isso, para que o lateral Souza, batesse com o Bosco, para evitar sua subida;
    3- Penso eu, que de tudo que ele viu do Paysandu, só se preocupou em anular seu lado direito(com muita competência, é bom que se diga), não conseguindo ver que, com Sandro livre, seu time corria o mesmo risco;
    4-Penso que o técnico do SR, demorou muito a mudar, principalmente no meio campo;
    5- Não consegui entender a saída do seu lateral esquerdo(a não ser por cansaço), naquele momento do jogo e, pior, substituído por outro lateral, quando o SR estava perdendo o jogo;
    6- Mesmo com o Charles, facilitando as coisas, o SR, não conseguiu empatar o jogo.
    – Penso que o Paysandu tem que matar seus jogos, antes do Charles mexer na equipe, pois, aquele apagão que os comentaristas dizem que acontecem com o Papão, acredito, que, 90% dele, se deve as mexidas do seu treinador. Valeu pela classificação. Parabéns ao PAPÃO e seus torcedores.

    1. De tudo dito, apenas concordo com as mexidas que Charles vem fazendo, não que sejam inadequadas, exceto Zé Augusto. Até quando pensaremos que o Zé Augusto mudará o panorama de um jogo? Tudo tem seu tempo e aquele arranque já ficou no passado, Tá na hora do Zé planeja o que mais idealiza hoje para o seu futuro. Seguindo, Pontiguar deve voltar a ocupar o meio onde será mais proveitoso para o clube e Fernandão, no caso, deve começar a dividir com Bruno Rangel a responsabilidade de fazer gols. Charles já deve pensar em comemçar o jogo com dois ofensivos natos, até porque vai começar o mata-mata e se mata agredindo, no bom sentido. Fabrício já merece um banco e assim evita uma dessas rotineiras mexidas do Charlhes. Sandro deve permanencer em campo até o gás permitir, por isso deve ser uma das alternativas de mudanças para a 2a etapa. Sem fazer comparações, nem há cabimento para isso, o time bicolor tem que ter como cartas na manga jogadas ensaiadas o que não temos visto e veja que torneiro pelas folgas que proporciona dar oportunidaes para isso. Lembro que são observações de um torcedor, que em vezes raciocina como a emoção, mas convicto que muito mais realista que certos treinadores, pelo menos fico isento de desculpas, posso errar.

  4. O Tiago Potiguar precisa soltar mais a bola. Há lances notórios de companheiros melhor colocados, mas que ele prefere tentar mais um drible,perdendo a bola,prejudicando com isso o conjunto da equipe. Não entendo o porque do Paysandu ter caído tanto de produção nos últimos jogos , diferentemente daquele time das primeiras rodadas. Isso é minha opinião.

  5. Acho que esse ano o Papão sobe. Não porque tem um time perfeito, mas porque tem pela frente adversários bastante fracos tecnicamente. Assisti à alguns jogos dos outros grupos e deu vontade de chorar só de ver o amadorismo deles. Se não subirmos neste ano não subimos nunca mais.

    VAMOS SUBIR PAPÃO!!

  6. Não me agradou de todo o time bicolor. Continuo achando que Bruno Rangel está sobrecarregado na missão ofensiva e esperar que Tiago Pontiguar seja exímio matador é perca de tempo, Fernandão entrou bem, mas pouco tempo para mostrar se é o que esperamos. Deve ser mantido para adquirir rítmo de jogo. As substituições não estão correspondendo e a entrada do Zé Augusto foi outro risco assumido por Charles, como ocorreu em Marabá. Fabício tem deixado a desejar e Pontiguar chega a irritar quando prende por D+ a bola. Aproveitamento de finalização é outro stress. Por outro lado o ~São Raimundo dificultou as manobras do bicolor amazônico e valorizou a vitória.

  7. É preocupante como o time do Paysandu anda confuso nos últimos jogos. Insistir com essa formação, repito, poderá ser fatal. Está na hora de barrar Fabrício e Aldivan. As mexidas do Charles, vou te contar … O Tiago é bom, mais ainda não é um craque, precisa levar uns puxões de orelha por prender demais a bola. Acho que o Fernandão pode vir a ser titular se tiver tempo de ganhar ritimo de jogo. Mas, ainda assim, acredito que subiremos.

  8. O Charles tem que tirar Thiago do ataque e colocá-lo no meio de novo. Haverá tempo sufuciente para treinar o Daniel Moraes na frente.

  9. Hoje entendi porque o Paissandu cai de rendimento físico no segundo tempo. É porque o Charles tira os bem condicionados e deixa os que estão se arrastando. Bosco, Aldivan, Tácio e Sandro colocaram gravata vermelha mas foram até o fim, enquanto Fabrício e Marquinhos que se destacavam foram sacados. Menos mal que Aldivan levou o terceiro cartão amarelo e não jogará a próxima partida, um a menos para aporrinhar. Outra coisa, se o Charles quer apoiar a eleição do Zé Augusto que arranje um tempinho para panfletar em seu favor. Não pode é colocá-lo em campo nessas circunstâncias se não acaba tirando voto. Alvissareira a estreia de Fernandão, pena que não tenha entrado no lugar do Bruno Rangel, que parece poste de invasão, comprido e vive balançando.
    Por fim a foto não ilustra nada do que o Cláudio falou, e sim um acidente de trabalho entre Marcelo Pitbull e Bosco, que quase termina em pancadaria.

  10. Atestem! Dois times fracos, mas fraqueza maior foi a torcida. Pobre MT. E o Mixto de Barbiere foi comido semm maionese e mostarda pelo América-AM. Se Barbierer fosse bom treinador e principalmente extrategista, ficaria em 2º na chave e teria vida fácil neste momento.

  11. Mil perdões Cláudio, eu é que me enganei e dou a mão à palmatória. Mas só em relação a foto, pois não concordo que os volantes do Mundicão tenham criado algum problema. O Paissandu que não soube fazer gols, pois chances não faltaram. Resumo da dança, 1×0 foi pouco.

Deixe uma resposta