Coluna: Sem brilho, mas eficiente

O Paissandu, que não encontrava facilidades no começo, abriu caminho para a vitória através de uma manobra individual do lateral-direito Bosco, logo aos seis minutos. O mesmo Bosco fecharia o escore, já nos acréscimos, cobrando penalidade cometida pelo zagueiro Ari. Foi um jogo feio, tecnicamente pouco interessante e até mesmo sem a vibração de outros confrontos entre os dois times.
Ocorre que bons times sabem aproveitar as oportunidades, através de ações coletivas ou iniciativas isoladas. O gol de abertura, num disparo forte de fora da área, tranquilizou o time e permitiu usar a estratégia de ficar esperando pelo Águia. Um jeito meio estranho de conduzir o jogo, principalmente diante de uma Curuzu praticamente lotada, mas compreensível em face da forte presença dos marabaenses no meio-campo.
A questão é que Charles Guerreiro, como João Galvão, resolveu povoar o setor central com marcação forte e recuo de Tiago Potiguar para ajudar no combate. Em determinados momentos, o Paissandu congestionava o meio com até cinco jogadores. Como o Águia jogava do mesmo jeito, excessivamente preso a destruir, a partida ficava amarrada, sem troca de ataques. Os momentos de maior tensão ficaram por conta dos erros da arbitragem, que se descontrolou, exagerando nos cartões amarelos (principalmente contra o Águia), embora sem pulso para expulsar logo quem não estava a fim de jogar futebol.
Apesar do melhor aproveitamento bicolor, alguns jogadores atuaram mal, o que ressalta o valor do conjunto. Tiago Potiguar, principal peça desde o campeonato estadual, esteve dispersivo, e mais preocupado em trocar empurrões com os zagueiros do Águia. Bruno Rangel, prejudicado pelo mau rendimento de Tiago, sumiu em campo. Os meias Marquinho e Fabrício também ficaram devendo. A criação dependeu então dos passes de Sandro, que esteve perfeito nas antecipações e ainda se aventurou no ataque, participando das jogadas que deram origem aos gols. Teve ainda a serenidade de não se envolver nas confusões com o árbitro.
Do lado marabaense, excluindo os protestos contra o árbitro, surpreendeu a acentuada preocupação em manter o time atrás, respeitando demais o Paissandu. No primeiro tempo, os atacantes Roma e Felipe Mamão praticamente não se aproximaram da área. Melhorou um pouco depois do intervalo, mas em nível insuficiente para reclamar do resultado. (Fotos: MÁRIO QUADROS/Bola)

 
 
Sem conseguir segurar o bom resultado que construiu ainda no primeiro tempo, com Landu, o Remo volta do Amazonas com a responsabilidade de garantir sua classificação nos confrontos diante de América e Cristal no Mangueirão. Pela tímida produção de ontem, Giba terá muito trabalho para ajeitar o meio-campo. Gilsinho e Gian não acertaram o passo em Rio Preto da Eva, posicionando-se longe dos atacantes e facilitando o trabalho dos defensores. No 1º tempo, o gol mascarou a atuação pouco convincente, mas a pressão exercida pelos amazonenses evidenciou as fragilidades. Quem almeja ir longe – na Série D ou qualquer torneio – precisa fazer gols. Com três gols em três jogos, a média do ataque remista preocupa. 

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 2)

50 comentários em “Coluna: Sem brilho, mas eficiente

  1. O Águia, mesmo com a fragilidade apresentada em todos os setores, mostrou como marcar o meio de campo habilidoso porém franzino do Paysandu. Vejo pouca diferença entre este time bicolor e o do ano passado e tenho dúvidas se o atual é melhor, como dizem. Um defeito se repete: muitos jogadores importantes estão em idade avançada. O Paysandu disputa o primeiro lugar do grupo com o Fortaleza. As demais equipes apenas participam. Se o Paysandu vencer uma partida do time cearense e empatar a outra, fica com o primeiro lugar. Caso contrário, o Fortaleza leva vantagem, visto que tende a somar mais pontos fora de casa, já que o Paysandu é um time caseiro, notadamente nos últimos quatro anos.

    Já o Remo, apesar das críticas moderadas, está se enrolando com equipes da pior qualidade, que em tempos idos teriam sofrido goleadas homéricas. Algumas equipes caem mas continuam grandes. O Remo desceu ao nível dos adversários, tanto que festeja empates diante de times inexpressivos como o Cristal e o América do Amazonas. Tem um técnico limitado que é visto pelos dirigentes como um gênio, os quais o contrataram a peso de ouro para fazer o que qualquer treinador local faria.

    1. Olá meu caro Antonio Lins queria aqui discordar do seu comentario, com relação ao PSC comparando com o do ano passado os numeros já dizem tudo e o time acredito que seja melhor qualificado também e este ano o PSC conseguiu montar um plantel e não um time uma vez que hoje existe peça de reposição a altura do que estão atuando, já com relação ao Remo realmente está deixando a desejar pela historia que o time tem o ataque é muito fraco, muita badalação para pouca ação dos artileiros que se preocupa mais em aparecer do que jogar futebol ou então são limitados mesmo, pelo o que eu entendi pelos comentários dos internautas deste blog eu so mais o NINO POTYGUAR de Currais Novos pelo menos é veloz e tem explosão e bom porte fisico e já teve passagem pelo Cruzeiro de BH nas categorias de base esta é a minha opinião.

      1. Concordo com vc em tudo que disse, só não em relação a esse Nino Potiguar, poís, não o conheço! Mais com é também Potiguar, deve ser também bom jogador, é bom o LOP, dar logo uma olhada para este ai também, e traze-lo para o Paysandu.

        VAMOS SUBIR PAPÃO!!!

      2. André o Nino potyguar é um bom atleta apenas não tem oportunidade no RN como o Tiago não tinha agora eu confesso eu queria ver mesmo no PSC era Ailsom um garoto de 17 anos que promete e muito e tem quase o mesmo estilo de jogo do Tiago precisando ser lapidado pois lhes falta experiência e estrutura que o POTYGUAR de C. Novos não tem por ser um time semi-amador, mas potencial com certeza ele tem.

      3. Caro Gilvan, com toda certeza amigo, se ele caisse nas mãos do bom e paciente treinador Charles Guerreiro, com toda certeza do mundo ele poderia se tornar um grande jogador, outra coisa amigo, tenho uma fonte dentro do Paysandu, que me confidênciou, que o Charles Guerreiro, com e ex-atleta “rubro-negro”, indicou o Thiago Potiguar, para o Zico, é claro que isso só poderá ocorrer, após o termino da serie C, então amigo, todos sairão ganhando, o futebol nordestino do Potiguar, é o Paysandu, é claro o maior interessado, o merecedor “Thiago”, por tudo o que esse cara já deve ter passado na vida, merece uma recompensa digna para sua carreira, é nada melhor doque contar com um grande treinador é amigo que e o Charles Guerreiro…Abraço…

      4. Com certeza Claúdio o Tiago merece e eu torço que isto aconteça, que nem você mesmo disse pelo que ele já passou na vida, é de familia humilde criado pela avó materna, talvez não saiba nem quem é o pai por enquanto porque depois deve aparecer este cidadão quando ele estiver em patamar mais alto que eu espero que seja breve pela qualidade do futebol em que ele apresenta e também estou satisfeito com o Vaninho pelos comentarios que eu vejo aqui no blog em que ele está aproveitando as oportunidades que estão surgindo e mostrando o seu futebol e eu acho que o PSC tem sorte com os atletas que passaram pelo POTYGUAR de Currais Novos, um exemplo e o ROBGOL que foi idlo do PSC e agora o Tiago está vivenciando este momento que inclusive foi indicação do ROBGOL.

  2. Antônio, amigo, discordo quando vc se refere ao Remo e, a seu treinador. Vc dizer que o que o Giba faz, qualquer treinador local faria, é não estar acompanhando a trajetória do Mariozinho, que vem enfrentando os mesmos adversários do Remo e, deverá ser dispensado, hoje, por incompetência. Sérgio Duarte, técnico do América, já vem se destacando nessa nova safra e, ao contrário dos nossos técnicos locais, soube montar seu elenco e está colhendo resultados. Fico a imaginar, se o Palmeiras fosse o Remo e, com o Felipão de técnico e ganhando esse dinheirão. Será que já não estariam dizendo a mesma coisa? Amigo, entenda uma coisa: Vc não pode analisar jogo a jogo e sim, o trabalho que está sendo feito e, o que o Giba vem fazendo, está corretíssimo. Por isso o Remo, hoje, é um dos poucos, ainda invicto, nessa série D, com 3 jogos, sendo dois fora. Anote, o Remo vencerá os dois jogos em casa.

    1. Acho que este nome condiz mesmo com seu nickname, ainda mais com esse protencionismo exacerbado por esse técnico fraquinho. Essa é a realidade de nosso futebol, creio que aqui em nosso estado há técnicos do mesmo nível ou ainda maior, mais o que prevalece ?? É porque são técnicos regionais e com certeza com esses empates, teriam caídos juntos. Então meu amigo, se dizes que este técnico é tão bom assim, por que ele se encontra na última divisão do Brasil ? è ver para crer!

      1. blackberry bicolor, amigo, vc pensa ser o Givanildo Oliveira, um bom Técnico?

      2. Penso no que é melhor para o Paysandu, pois para esta nação, tem que ser técnico os vencedores, os guerreiros de verdade, que não desistem e garantam à felicidade de uma nação. Amigo Claúdio, a grande verdade e que os números não mentem, e o Charles, pode ser ou não um bom técnico, mas o importante e que ele tem resultados. Já o Giba, tem muito blá, blá, blá. em se tratando de êmo, estpa de bom tamanho. VErás no final. Abs

    2. Caro Cláudio o Remo tem a obrigação de vencer seus jogos como mandante, mais ainda acho que o mesmo irá tropeçar em um dos seus jogos em casa, poís francamente, eu não consigo ver esse tal trabalho do Giba Jibóia, que vc sempre exalta, pra mim ele tapa o sol com a peneira, vc sempre diz que os jogadores que ele traz para o Remo sempre tem seu aval, esse tal Gilsinho, jogou bem apenas um partida e na outra não fez nada, esse zagueiro Énio, não chega a ser superior ao Pedro Paulo, amigo o Giba o cegou de tal maneira que acho que vc, não deve enchergar um palmo a sua frente, te dizer.

    3. Cláudio! Com todo respeito amigo, mais ou vc e insano demais ou é no minimo apaixonado pelo Giba, ao ponto de comparar este enganador do baenas, com o bom treinador Mariozinho. Veja uma coisa Cláudio, o Giba, apesar de ser fraquissimo como treinador, conta com algum recurso financeiro da diretoria, já quanto ao Mariozinho coitado, tem que fazer das tripas coração no modesto Cametá, portanto essa sua comparação é fora do normal, é se colocar, o Giba para treinar o Cametá, é o Mariozinho no Remo, acredito que o Remo se classificaria com os dois pés nas costas, já o Giba, teria de vir a nado pelo imenso rio tocantins, poís o povo cametaense, não o deixaria sair de lá, pelos transportes fluviais.
      Amigo ponha uma coisa em sua cabeça, o Giba nada mais é de um razoavel treinador, que conta com um bom empresário, que sempre consegue coloca-lo em clubes, razoaveis do futebol brasileiro, se o mesmo fosse a ultima bolacha do pacote amigo, jamais ele toparia ficar nesta barca furada chamada clube do Remo. Reflita suas opniões, poís elas são totalmente equivocadas.

  3. Cláudio, a tese que o Giba sustentou para tirar o Sam e colocar o Ênio foi justamente as bolas aéreas do time amazonense, foi num lance desta natureza que o Remo deixou escapar 2 preciosos pontos. Por que prevendo o risco, assim mesmo a defesa não correspondeu? Outra é alegar que Gian e Gilsinho cansaram. Mas só neste jogo?

    1. Erro de um jogador, em particular, amigo Berlli, nada tem a ver com o técnico. Ele, com certeza deve ter sido avisado e muito sobre essa jogada e, não estava atento no lance. Aliás, estou apostando no que vc está dizendo, pois ainda não vi os lances do jogo, pois ontem assisti ao jogo do Papão aqui em casa e, como de costume, cercado de meus parentes bicolores. rsrs. Agora, sópra não esquecermos, o Pedro Paulo faz parte do “grande” elenco montado pelo Abelardo. Te dizer.

      1. É para seu conhecimento o Pedro Paulo joga a mesma coisa ou joga mais um pouco que esse Énio.

  4. Gerson, acho que o Paysandu precisa de jogadores mais “agudos” no meio campo. O Tácio atua na frente da zaga e quando a bola sobra, ele é lento na saída. O Marquinhos é um bom jogador, mas não pode ficar recuando muito porque cansa rápido. O Fabricio já teve muita chance com o Charles, o treinador tem que testar outros jogadores naquela posição, nesse caso ou o Jean ou o Vaninho, que foi muito bem ontem.

  5. Gerson, eu analiso o jogo do Papão da seguinte forma: o Paysandu jogou fácil, esperando o Águia. Passou uma alta confiança que faria o gol a hora que quisessse. Acredito nesse time. Só tenho medo dessa alta confiança se transformar em soberba. Aí a coisa pode mudar. Mas mesmo assim, to confiante e acredito em duas vitórias fora de casa. Papão 2 x 1 Fortal.
    Quanto ao Remo do Claudio Santos, sei não. Verdade que não assisti a nenhum jogo do time dele, mas ja vi esse filme. Anotem: esse time nao passa da segunda fase.

  6. Quanto ao Paysandu, amigo Gerson, o Galvão veio com o Ari de Volante, para tentar marcar o Thiago, mas, como não estava conseguindo, resolveram apelar para cima desse jogador e, vou dizer uma coisa: se fosse um Árbitro de fora, teria expulsado de 3 a 4 jogadores do Águia aí, seria bem pior. Acredito que com o time do Águia batendo muito e, falando “coisas” ao Thiaguinho, ele se escondeu do jogo e saiu do ataque, para embolar o já bem embolado meio campo do Paysandu, que como é mal treinado, fica um ocupando o espaço do outro. Fiquei decepcionado com o time do Águia e, com a postura tática do Galvão, pois Giba, jogou duas vezes com o Paysandu e, empatou uma e ganhou a outra e, soube anular tanto o Thyago como o Sandro, sem precisar apelar para a violência. Acredito(se bem que isso é mais para o nosso amigo Edmundo) que todos os cartões dados aos jogadores do Águia, foram acertados e alguns desses cartões amarelos, deveriam ser vermelhos. Galvão fez 2 coletivos na semana e, treinou com Cleuber, para no dia do jogo, trocá-lo pelo Bernardo, que vinha de contusão. Te dizer.

    1. Cláudio, o Thiago Pontiguar arrebentou no jogo contra o Rio Branco e você omitiu que ele é bem treinado, como ontem não estave nos melhores do seu dia, você aproveitou a brecha. Vou cobrar de você o resto do ano se o Charles for camepão da C e o Giba ficar no meio do caminho, sem considerar que a série D é mamata e o Remo está refugando. Anote” O Giba ainda não soube tirar proveito do Zé Clone que continua devendo.

      1. Amigo Berlli, o thiago vem arrebentando a muito tempo, mas pela qualidade técnica que ele tem e não por ser bem treinado. Aliás vc viu a cara dele em uma entrevista, dizendo que gostaria de jogar mesmo é no meio e, seu treinador insiste que ele jogue na frente, só pra não ter que barrar o Marquinhos ou o Fabrício?. Entenda uma coisa amigo, o problema não é subir e sim permanecer, como o Goiás por exemplo. Só que do jeito que o Papão se planeja, ele pode até subir, mas pra descer, é questão de tempo, infelizmente. Entenda isso.

    2. Claudio, parabens pela suas palavras…realmente o Aguia decepcionou seus torcedores no primeiro tempo, pois só se preocupou em ”bater”..já no segundo melhorou e até bola na trave o Analdo conseguiu chutar …o Fernando Castro que de vez em qndo aparece por aki, rs, se nao foi otimo, tambem nao foi pessimo como o Ary do Aguia comentou..o Edcleber deu um soco no meio campista e levou amarelo..o penalti foi claro, o lance que o Roma perdeu o gol normal, e no mais tudo tranquilo num jogo dificil de mediar..em meu ponto de vista, ele foi bem…daria uma nota 7 pela dificuldade do jogo….um abraço Claudio…

    3. Cláudio, o maior feito do seu amigo treinador Giba, foi ter empatado e vencido uma partida contra o Paysandu, mais como o Giba é um cara no minimo inteligente, saiu logo do resto campeonato, poís o Paysandu passaria por cima do teu Remo, como um rolo compressor. Que muito dificilmente, esse teu time teria coragemde disputar a 4º divisão! Fica com esse consolo de ter vencido o “Capeão da Decada”. Que agente ficará com mais um titulo, agora o da serie C,é rumo a serie B!!!!!!!!!

      VAMOS SUBIR PAPÃO!!!!!!

    4. Egua Cláudio, no que diz respeito ao que vc diz, que o Paysandu e mal treinado e mal escalado. Caro amigo, o Charles, no momento não conta com o jovem Móises devido sua contusão, então amigo, ele está utilizando o Thiago, no ataque justamente pelo fato do mesmo ter velocidade, é não dispor de outro jogador com as caracteristicas semelhantes a de Móises, então amigo, não vejo isso como mal treinamento e nem má escalação,vejo isso como estratégia de grupo, onde Charles sabe usar seus jogadores em mais de uma posição. Outra coisa, é bem verdade que o Thiago, disse que prefere jogar no meio de campo, poís facilita seu estilo de jogo, poís quando ele parte pra cima dos zagueiros, não tem quem o segure, mais jogando como segundo atacante ele sempre recebe a bola de costas para marcação, é nesse ultimo jogo, ele foi caçado dentro de campo, é o mal-carater doJoãoGalvão aindafoi reclamar porque o juíz aplicou uma quantidade enorme de cartões para seus comandados, time mal treinado e malescalado é o do Aguia amigo! Reflita em seus comantários maldosos, contra o bom treinador Charles, é so quero ver você depois que Charles se tornar campeão brasileiro,é seu Giba jibóia, ficar pelo meio do caminho!!!Te contar em…

  7. Melhor esclarecendo: Se você está se referindo ao meio campo bicolor, melhor atentei, não perde o sentido a mensagem anterior.

  8. Mamãe mamãe mamãe eu quero
    mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar

    dá a chupeta, dá a chupeta
    dá a chupeta pro Galvão não chorar

    hehehehehehe eu estava lá
    Vamos subir PapãoOoOoOo

    1. Cuidado cara Andreia! Se o tal Rui Sales, ver vc, falando isso ai, e capaz dele sacanear vc denovo amiga! Na próxima mande ele pra bem longe, é conte com o nosso apoio. OK!

    1. Tb concordo com essa escalação. Só tenho dúvida se o Vaninho entra como titular. Pelo tamanho dele, acho o marquinhos melhor.

      1. Olá meu caro Gil eu também concordo com a escalação, com relação ao Vaninho eu acho que tamanho para a posiçao em que ele atua que é meia não influência tanto assim e sim futebol coisa que ele vem demostrando ter com as opurtunidades que está tendo e aproveitando, uma vez que ele chama a responsabilidade para si não se escondendo do jogo ele é veloz e habilidoso e com grande visão de jogo um meia autêntico que está ganhando o seu espaço dentro do time e uma outra vantagem com relação ao jogo do Fortaleza é que ele conhece bem o Castelão, agora vamos aguardar o que o Charles decidir e hoje o PSC mostra que tem um elenco e não um time onde o técnico olha para o banco e sabe que tem peças de reposição no plantel, por isso acho que ele tem reais condições de subir para a serie B.

      2. Gostaria também de salientar que com esta escalação o time fica extremamente veloz e habilidoso e a melhor defesa é um bom ataque uma vez que prenderia o adversário em seu campo e lembrando também que o Vaninho eo Tiago eles ajudam na marcação.

  9. Gerson não concordo com o comentário que o árbitro foi mal no jogo de ontem, a não ser, se por falta de pelo menos dois cartões vermelhos ao Águia; cara como essa turma está praticando um futebol desleal, é de assustar, ontem, eles tentaram quebrar mesmo o Potyguar, aquilo foi tentativa de homicídio; esse Edicléber, agrediu o Thiago Potyguar com um soco e o juiz amarelou pros dois, aí errou, se o Potyguar mereceu amarelo seria vermelho direto pro zagueiro do àguia, mesma coisa pro Analdo, como deixa o cotovelo no rosto do adversário, esse Ari então é um desqualificado.
    Entendo que o árbitro foi muitíssimo bem pois percebeu a caça ao Tiago Potyguar e amarelou prá turma do “vale tudo” que praticava o rodízio de faltas em cima do moleque.
    Concordo que ele falhou, pois economizou no vermelho.
    Quanto a time, os torcedores do BICOLOR AMAZÔNICO, não podem pensar que o time vai golear todas, do outro lado, tem sempre uma esquadra qualificada no futebol, quando não, na PORRADA, tal qual o àguia ontem.
    Calma que o time vai longe, sob o comando do Guerreiro, mesmo a contragosto de secadores; mas, o que interessa mesmo, é o conceito dele junto à FIEL CELESTE!!!!
    Pelos resultados apresentados é claro.

      1. Em Marabá, a solicitação de trio FIFA deve partir do àguia, que é o mandante.

    1. Silas, entendo que ele perdeu o controle do jogo quando não puniu com mais rigor as faltas violentas nos minutos iniciais. Distribuir cinco amarelos em sequencia no finalzinho do primeiro tempo atesta essa insegurança.

      1. Gerson concordo com o Silas, em tudo que ele diz, poís se arbitro não tivesse amarelado, e mandasse o bandido do Edikleber, para o chuveiro, no momento em que agrediu o Thiago, talvez o jogo se tornasse mais fácil para equipe bicolor, não que eu quizesse que isso acontecesse, mais a regra e para ser aplicada de forma correta, quando os jogadores de uma equipe, apelam para o anti-jogo, os mesmos devem ser punidos, dependendo do grau da agressão com cartões amarelos ou vermelhos, e não com o cartão amigo! Te contar…

  10. O Águia joga como time pequeno.
    Já entra em campo achando q é na agressão que vai vencer o bicolor.
    Tem que jogar, jogar…

    1. A postura adotada pelo time do Águia me surpreendeu e decepcinou neste jogo de ontem. Os inúmeros encontros entre as duas agremiações nos últimos 3 anos passou a despertar um clima de rivalidade, acentuada pelos exageros verbais do técnico Galvão e LOP. Para neste jogo ficou claro que a doutrina empregada era anular o jovem pontiguar nem que fosse na base da intimidação, o que acabou inclinado para o lado da violência. Para o jogo de volta LOP tem que está mais atento, porque se este novo encontro for a válvula de escape para o Águia a penosa não vai medir as consequencias para alcançar seu objetivo maior. Olho no lance, lembro o que sempre diz o narrador Sílvio Luiz.

    2. Não sei quando na tabela será esse jogo, mas se o Papão ja estiver classificado, acho melhor o time poupar os titulares e entrar com o time reserva. Porque se for nesse clima, os animais do Águia podem quebrar a perna (ou algo assim) do tiago e cia… aí, sim, pode prejudicar e muito a carreira de algum jogador e do próprio time.

  11. No jogo de ontem, além do colorido nas arquibancadas, até a bola era bicolor. Que bonito é, a bandeira tremulando, a torcida delirando, vendo a rede balançar, o time festejando, o Galvão chorando, Caldeirão a fervilhar. Só bicolor sabe o que é isso.

  12. Andre PSC deixa o Rui pra lá , pois só agora fui entender o 44 dele , preconceito bobo pois 30% hj do publico nos estadios é feminino. Nada contra os homossexuais , mas eu gosto é de homem hehehehe

Deixe uma resposta