Messi e a liberdade

Opinião quase unânime no estádio Ellis Park depois do jogo entre argentinos e nigerianos: se as demais seleções derem a Messi a liberdade que a Nigéria deu, ele vai se consagrar definitivamente nessa Copa. Bola colada aos pés, partia em linha reta rumo ao gol nigeriano. Ou era parado com falta ou seus chutes iam parar nas mãos do goleiro. Mas ficou evidente que a zaga não soube como marcá-lo. Contra jogadores habilidosos, que buscam o drible e o choque, para provocar faltas, a saída é cercar à média distância. Fiquei com a impressão de que vimos hoje à tarde um ensaio do infernal dianteiro. Vai aprontar muito daqui pra frente.

7 comentários em “Messi e a liberdade

  1. É, como ensaio foi muito bom. Resta aguardar para ver se diante de adversários que bloqueiem melhor no meio campo e aproveitem com mais competência os espaços deixados pela Argentina (principalmente ali pelo lado do Gutierres) o Messi terá tempo e inspiração poderá render tudo aquilo que dele se espera. Mas, é verdade: com liberdade, o Messi se consagra.
    Ah, e fugindo um tantinho para a própria Seleção da Argentina, é importante ter presente que contra um adversário um pouco melhor qualificado pode ser fatal perder tantos gols quanto os que perdeu hoje.

  2. Verdade, amigo Gerson, eu, também, defendo essa tese que, quando se joga contra um time superior individualmente e, se nesse time tiver um craque, ele deve ser marcado individualmente. Penso que, primeiro não se deve deixar o time adversário jogar, para depois “matá-lo”. O João Galvão que o diga.

  3. Minha opnião, craque ele é! Mais ainda não pode entrar no grupo seleto de jogadores fora de serie, onde encontra-se 5 brasileiros (Romário, Rivaldo, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, é Kaká).
    Acho que ele so fará parte dessa turma ai,caso consigar jogar em sua seleção, o que joga em seu clube, pois ate hoje não passou de promessa na sua seleção!

    1. Mais os outros dois amigo! Conseguiram render na seleção a mesma coisa, que costumavam fazem em seus clubes, por isso, os coloquei também. Mais é claro que os três, que você descreve, são insuperáveis.

  4. Continuo achando que Messi nesta partida fez seu feijão com arroz, até porque o time nigeriano é inocente. Como estréia pesa, esperamos mais por tudo que comentam do prodígio

Deixe uma resposta