Coluna: A Charles o que é de Charles

O Paissandu provou, de uma vez por todas, que é o melhor time do campeonato. Ontem, não tomou conhecimento do líder invicto (campanha 100% até então) do returno. Passou como um trator. Jogou como fazem as grandes equipes. Dominou os espaços, encurtou as distâncias, simplificou as finalizações. No final, o atestado da superioridade: 6 a 1.
O placar foi construído sem grande esforço, veio naturalmente. Pareceu até fácil. Na verdade, o Paissandu tornou tudo mais fácil. Levou um susto logo a um minuto (bola na trave chutada por Wando), mas impôs seu ritmo, acuou o Águia e chegou a três gols antes dos 30 minutos.
Depois disso, tratou de controlar o jogo e dosar energias. Para isso, a regra básica é fazer a bola girar. O time seguiu esse ensinamento e fez mais: pôs o Águia na roda. Por várias vezes, os marabaenses entregavam bolas de graça, tamanha era a presença do Paissandu em campo, dificultando a saída e a transição para Daniel, Tiago Marabá e Rodrigo, que entrou depois.
Os apressados dirão que o Águia esteve irreconhecível. É apenas meia verdade. O Paissandu é que esteve impecável. Tiago Potiguar jogou bem como sempre, Moisés idem, Alexandre também e Zeziel fez sua melhor apresentação no campeonato. Os demais não complicaram.
E, acima de todos, Charles Guerreiro, mentor e organizador dessa equipe. Quase não faz barulho, dispensa marketing, mas é o grande arquiteto desse Paissandu com pinta de campeão. (Foto: MÁRIO QUADROS)
 
 
Giba, bom técnico, de passagem meritória pelo Remo, está diferente. Depois da surpreendente surra sofrida para o Independente no primeiro tempo, sábado à noite, veio com uma desculpa inédita: a trava de plástico das chuteiras azulinas seria a causa do desastre parcial. Engraçado é que o
Independente também usa as tais travas e deu um nó impiedoso no Leão. Tarefa facilitada pela ausência de marcação à frente da zaga. Penso que o esquema 3-5-2 deve ser repensado. Com todo respeito, um time que mal consegue escalar um bom zagueiro não pode se meter a jogar com três.
 
 
A convite de Ronald Jales, estarei, às 20h, na estréia da mais nova atração esportiva da TV paraense: o “Esporte Pará” (esportepara@hotmail.com), na TV Metropolitana, canal 17. Comando de Leandro Santiago e participações de Robgol, Jucélio, Jéssica e do cantor Markinho.
 
 
O Botafogo está tão entranhado na minha vida que, em dia de decisão, o dia parece sempre diferente, especial. Ontem, obviamente, não foi diferente. Tinha um bom pressentimento: de que a vitória seria por 2 a 0, com o segundo gol de Loco Abreu. Errei no escore final. E, além de Joel Santana, dois nomes foram fundamentais neste 19º título botafoguense no Rio: Herrera e Loco Abreu. O estilo sanguíneo dos gringos injetou alma a um time que sempre vence quando se entrega plenamente a uma batalha. 

(Coluna publicada na edição do Bola/DIÁRIO desta segunda-feira, 19) 

36 comentários em “Coluna: A Charles o que é de Charles

  1. “E, acima de todos, Charles Guerreiro, mentor e organizador dessa equipe. Quase não faz barulho, dispensa marketing, mas é o grande arquiteto desse Paissandu com pinta de campeão”. (Foto: MÁRIO QUADROS)

    -Vou deixar gravado, pois com o Sinomar, falaram a mesma coisa. Penso, apenas que foi um jogo atípico para o Águia e, que o Paysandu, como já falei aqui,como tem o melhor elenco deste campeonato, soube se prevalecer disso.
    – Penso, que seria muito bom, até para esclarecimento dos torcedores, procurassemos saber, de um profissional do Futebol, se o que Giba falou, não procede, até para que possamos informar melhor nossos torcedores e, também, para que os mesmos não falem tanta bobagem, antes de se saber o correto. Em nenhum momento Giba disse que o Remo perdeu, porque se usou travas de BORRACHA ao invés de Alumínio. Apenas disse, que tomou pelo menos dois gols, por isso e, o rendimento, abaixo do esperado, de determinados jogadores. Atentem pra uma coisa: FUTEBOL PROFISSIONAL, É DIFERENTE DE FUTEBOL PELADA. Uma coisa é vc estar acostumado a jogar com trava de BORRACHA, outra é vc usar uma vez ou outra. Acredito que uma consulta a um bom profissional, poderia clarear a mente do torcedor e, seria o correto.É

    1. Caro Cláudio santos,
      Grava também, AS DESCULPAS DO GIBA.
      Quando perdemos o rePA, escrevestes que o time do BICOLOR AMAZÔNICO, trocava muitos passes próximos, porque o jogador não sabia o que fazer com a bola, e que isso era característica de time mal treinado; ontem, o BICOLOR ARREPIOU o líder do segundo turno, até então invícto, com méritos próprios, e no post acima tu declaras que foi um jogo atípico e pelo fato do Paisandú ter o melhor plantel.
      Assim não existe algo diferente, do ser contra o regional, pelo fato de entender que só o de fora é bom, não sei porquê. Existe base científica, prá esse teu entendimento, ou, é só o espírito da subalternidade ao colonizador, que te acompanha?

    1. Cláudio, amigo, começo a acreditar que vc tem uma antipatia tremenda, um ranço, uma birra, implicância extrema com Charles Guerreiro. É notório que o Paysandu, sob o comando de Charles, é uma outra equipe. Veja bem, não estou querendo com isso necessariamente afirmar que Charles é melhor que muitos treinadores. Mas trata-se de uma questão de justiça e a plena constatação dos fatos que se apresentam aos olhos dos torcedores. Quanto a Barbieri, ou EG, ou Giba, tão defendidos por você como “conhecedores”, “competentes” ou coisa que o valha, não são excepcionais e nem muito melhores do que tantos outros que passaram por aqui. Precisamos parar de superestimar o trabalho de treinadores, locais ou “estrangeiros” (principalmente estes). Por que digo isso: basta dar uma olhada no futebol praticado pelas equipes Brasil afora. Não houve a reinvenção da roda e, com a exceção do Santos de Dorival Júnior, o futebol praticado pelos times brasileiros é horroroso. Caso os treinadores fossem, de fato, o fiel da balança, já tinham mudado a postura de muitas equipes deste país. E por falar em Dorival Júnior (que é muito bom treinador, diga-se), vi uma entrevista sua na Record, no sábado à tarde, em que ele disse o seguinte, ao ser perguntado pelo repórter se ele se achava um execelente técnico e se o futebol praticado pelo Santos tinha uma relevante contribuição sua: “Na verdade quem joga são os jogadores, eles é que dão o espetáculo. Eu apenas oriento e digo para que joguem atentos e com seriedade, apenas isso, não há muito o que falar”. É simples. Bons treinadores, aqueles talhados para o ofício, acredito, não são “comandantes de beira de campo”. Isso qualquer um pode ser. Um bom treinador não apenas arma equipes, ensina equipes. Ensina desde a forma de bater numa bola até como se deve cruzar uma sobre a área. Ensina posicionamentos, fundamentos e tática, e não apenas a última. E perante o futebol que se pratica hoje no Brasil, e por conseguinte em Belém e no Pará, as equipes mal sabem das táticas.

      Abraços!

  2. Alô Fabio SÁ; Não só perdido,como também desiludido e arrependido de ter se metido nessa barca furada. Esse foi o verdadeiro motivo de eu e muitos torcedores acreditarmos na possível marmelada, naquele fatidico jogo RE X PA. Não sei não.

  3. Gerson, espero que já esteja recuperado da festa da vitória do seu Botafogo. Quis vir aqui só pra lembrar de mais um nome no jogo do Paysandu que se não apareceu muito, não comprometeu no jogo, pra mim o Medina foi no mínimo regular mas o importante foi que ele marcou o ataque do Águia nas bolas cruzadas, coisa que geralmente o Allax não faz, tanto que 2 gols do Palmeiras e o 1º gol do ultimo RExPA foram em cima dele. Ah! Sim. O Ednaldo tá louco pra marcar com a camisa do Papão, por isso cometeu alguns erros, mas é compreensível quando se atravessa a Alm. Barroso e vem, claro, pra um clube grande em todos os sentidos.

  4. Imagino o bocão do Giba se fosse o Remo que tivesse desbancado o Águia por 6X1, primeira diferença para Charles que não se exaltou por isto. Lembro que na chegada do Giba, sem ver a cara dos jogadores com os quais passaria a trabalhar, fez um derrame de promessas e até agora fez muito pouco para tanto barulho Continuo achando essa citação de travas de chuteiras, um chute infantil, como infantil é aceitá-la.

  5. Alguém precisa fazer justiça ao que jogou Williiam, o grande organizador do time do Paissandu. É, sem dúvida, um duo de meias que se completa, ele e o Tiago Potyguar, um organizando o jogo com os volantes e os laterais e o outro encostando nos atacantes.
    Além disso, o catarinense chamou a atenção pela qualidade do passe, como no segundo gol do Bruno Rangel, e por demonstrar grande liderança em campo, falando o tempo todo com os companheiros. Se continuar assim, será candidato a ídolo da torcida bicolor.
    Esse Alexandre também joga muita bola.

  6. Caros remistas.

    viram do que vocês escaparam,cuidado pois no proximo REXPA os meninos da curuzu não vão mais jogar mal.

  7. Amigo Daniel, o Giba, deu uma entrevista ao Bola, na semana passada, em que dizia a mesma coisa: “Quem ganha são os jogadores, o Técnico, apenas mostra o Caminho”. Na minha opinião, se vc estiver com um bom técnico, esse caminho será facilitado, caso contrário, será dificultado.
    – O Charles recebeu um bom trabalho, queiram ou não do Barbieri e, de quebra, recebeu o Thiago e o Álvaro e, se não inventar muito, poderá ter sucesso.
    – O Giba não, recebeu um pepino das mãos do Sinomar e, está querendo profissionalizar o futebol do Remo, no meio do Campeonato, com um elenco mal montado pelo Abelardo e sua trupe e que muitos da imprensa diziam que o Remo estava no caminho certo com ele e, eu dizia, aqui, que o mesmo era sim , mas um incompetente e, fui muito criticado por isso, quem acompanha o blog, sabe disso. O que não aceito, é que se queira “fritar” o Giba, por o mesmo ter falado uma coisa muito séria e, que deveria ser mais explorada pela mídia, para que os torcedores possam ver como se faz futebol em Belém e não, fazer gracinhas com uma coisa tão séria. O Giba não montou esse time e, está tentando tirar leite de pedra, dando ao elenco um conjunto, que pra quem passou 11 meses treinando e não conseguiu dar e, como, agora, se quer que o Giba dê, em 1 mês e, sem poder contratar jogadores, indicados por ele? O Giba é treinador e, não milagreiro, como li numa coluna do Gerson e, isso não pode ser esquecido, de uma partida para a outra.

    1. “O Charles recebeu um bom trabalho, queiram ou não do Barbieri e, de quebra, recebeu o Thiago e o Álvaro e, se não inventar muito, poderá ter sucesso.”

      Cláudio, onde vias um bom trabalho do Barbieri? Devemos ponderar também, é lógico, pois o treinador estava “arrumando” um time que estava se formando e que não fez pré-temporada. Isso é um atenuante ao trabalho de Barbieri na Curuzú. Mas como o Charles fez esse time jogar melhor em relação ao que vinha jogando sob o comando do ex-treinador em tão pouco tempo? Quanto ao Giba, de fato, não é milagreiro… mas não devamos esquecer que bons treinadores muitas vezes conseguem tirar leite de pedra com o que tem em mãos (do qual Joel Santana é o exemplo imediato com o seu Botafogo campeão), e não vejo o time do Remo tão limitado assim. Embora Giba não esteja totalmente errado, pois sabemos que jogadores brasileiros detestam, no geral, as travas de metal, culpar as chuteiras pelo mau desempenho é o cúmulo dos absurdos. Não sou fã de Sinomar, e reconheço suas limitações (assim como reconheço as limitações de Válter Lima, Charles, João Galvão, Vítor Jaime, Lucena…). Mas pelo menos, o treinador goiano não se utilizava deste expediente que o “grande” treinador Giba, cujo maior feito na carreira foi salvar o Remo da série C em 2006, utilizaou no sábado.

  8. Desculpe, Jorge Paz, mas o Williiam não jogou nada além de regular. Se ele ainda é uma promessa? Pode ser! Mas até agora nada que dê pra encher os olhos. No time de ontem ele seria o primeiro a ser trocado, justamente pelo Sandro.

  9. O que é do remo está guardado,o PAPÃO perdeu quando podia,GARANTO à vcs que não perdemos mais para os do time de chuteiras de BORRACHA.

  10. Engraçado o Giba reclamar das chuteiras de seus jogadores que são de trava de borracha, quando jogou e venceu na merda o meu paysandu, nenhum jogador ou ate mesmo o melhor tecnico do mundo como uns aqui no blogg o condecoram, reclamaram, ai bastou jogar contra o modesto mais bom time do independente e empatar com as calças na mão e com um palmo de lingua para fora, pronto as chuteiras não prestam ou os jogadores e que não prestam.

    GIBA, manda a diretoria compra “QUICHUTE”, para esses pernas de pau que você diz treinar. Essa sua desculpa não colou em Giba!!!

    SAUDAÇÃO BICOLOR!!!

  11. Será se no ultimo RE-PA, o paysandu so perdeu porque tambem usou essas famos chuteiras com trava de sabão, com o tal “Giba” as chamou?

    Eu heim, va aplicar com essa falta de capacidade, ai para as bandas azulinas mesmo, tomara que nunca ninguem da direção bicolor, tente a contratação desse tecnico incapacitado!!!

  12. Efeito Cinderela no REMO: de melhor time do começo do campeonato (afinal foram 30 vitórias pelo interior, ou sei lá quantas, isso não me interessa agora) pra Pepino! Que coisa hein!?! Agora sem ofender mas, Cláudio Santos, mas se você é técnico de verdade de algum clube que nunca ouvi falar, que seja, você não pode torcer pro REMO! Isso prova sua total incompetência futebolística, afinal quem pode torcer para um time que nunca ganhou nada em 100 anos?? Só não entendendo nada mesmo de futebol ou você é parente do tal de Caxiado, que é o único que vê futebol nesse clube.

  13. Foi.. foi lindo o jogo do Remo! Esquema 9 – 1! 9 despreparados dentro da grande área e um 1 pateta correndo atrás do chutão pra frente do paredão de penitenciária (todo furado). Isso vocês acham lindo!?! Enfim, plagiando a própria coluna, Ao Remo o que é do Remo, um futebol medíocre para uma torcida medíocre.

    1. Promete ser uma boa atração para os fãs do esporte. Tem gente muito boa por trás – caso do Ronald Jales, produtor executivo; e do Leandro Santiago, apresentador.

  14. “Meninos da curuzu” é dose pra elefante. Fávaro, Paulão, Tiago Camilo, Sandro, Zeziel, Zé Augusto, Didi… te dizer!

  15. Fico imaginando se fosse o Edson Gaúcho a botar culpa nas travas da chuteira por uma derrota. Com certeza, a imprensa toda estaria avacalhando com ele nas manchetes de jornais, rádios e tevês, mas como foi o queridinho da mídia, aí pegam leve.

    1. Aí é que está, Diogo. O escriba baionense aqui está criticando essa conversa do Giba desde os comentários pós-jogo na Rádio Clube. Não engulo a potoca, como não engoliria se partisse do Maçaranduba (que, aliás, já rodou do Vila Nova… que coisa, quanta injustiça…)

  16. Caro Milton,
    Os jogadores citados são jovens, claro… Mas são minoria no elenco. Os times do Pará têm elencos velhos e ultrapassados. Para o campeonato paraense até que dão pro caldo, mas para outras competições terão que fazer reformulação, sob pena de darem vexame.
    E dos citados, Moisés e Fabrício são bons jogadores, mas necessitam de trabalho com profissionais competentes. Edinaldo, na minha opinião, é caso perdido (em respeito à pessoa eu preferia estar enganado, mas não vejo profissionalismo nesse rapaz), e o Marquinhos é um jogador bem comum, tipo enceradeira. É minha opinião.

  17. Perdão, Luciano
    Pensei que eu tinha visto o jogo, mas me enganei. Aquele lance do segundo gol do Bruno Rangel provavelmente originou-se na sessão matinal do filme do Chico Xavier, assim como aquele lance em que o Ednaldo foi derrubado na entrada da grande área, só para ficar em dois lances que eu pensei ter visto.

  18. Como pode um treinador da “bagagem” do SR.Giba, declarar frente ás câmeras que os jogadores do “remo de faia” estão usando chuteiras de futebol feminino. É por isso que é LEOA Bichada.

  19. Calma gente, que primeiro meteu de seis este ano foi o Remo, que sempre que é dado como morto volta para assombrar aqueles que por mais gloriosa que seja a jornada sempre acabam apanhando em casa.
    Botafoguense é superticioso, às vesperas de um jogo importante como o de domingo, bate um papo comigo Gerson, é tiro e queda!

    1. Ei Dorivaldo, se o o proximo re-pa os dois times jogarem completos sem ser expulso nenhum jogador, e cada um jogar sua melhor partida, tipo o remo conseguir reeditar sua melhor apresentação e o paysandu tembem, o papão ganha fácil do remo, poís tem o melhor elenco e melhor time, e para tem tambem o melhor treinador, o resto e piada de mau gosto e choro e chuteira de borracha.

Deixe uma resposta