Que vexame, Leão! Altos aplica virada em 5 minutos, vence o jogo e derruba Bonamigo

Os primeiros 45 minutos do jogo não indicavam que a noite seria tão trágica para os azulinos, neste domingo, no Baenão. Com um golaço de Fernandinho, logo nos primeiros minutos, o Remo impôs um ritmo forte com marcação alta e pressão permanente. Brenner perdeu um gol de cara, Vanilson desperdiçou duas grandes chances e Netto mandou um chute forte no travessão. Além disso, a arbitragem anulou um gol de cabeça de Marciel.

O gol de Fernandinho fez explodir a torcida do Leão, aos 11 minutos. Ele recebeu um rebote junto à grande área e mandou um chute forte e bem colocado na gaveta esquerda do goleiro Rafael. Quase na metade da primeira etapa, Brenner se lesionou e Vanilson entrou no ataque. A mudança não alterou muito a ofensividade do time, que continuou apertando a zaga do Altos e criando situações.

Veio o 2º tempo e, como já é rotineiro, o Remo cedeu espaço ao Altos, que começou a sair de seu campo e ameaçar. O time azulino parecia sonolento, sem ímpeto. Logo de cara, Dieguinho criou uma confusão na área azulina e quase a bola sobrou para o centroavante Manoel. Aos 3 minutos, Elielton passou para Manoel, que chutou rasteiro na saída de Vinícius. A bola estourou na trave esquerda e saiu.

A reação do Altos se acentuou. Cansado, o Remo não avançava mais, exibindo uma queda de rendimento impressionante. Manoel teve outra boa chance, mas Vinícius conseguiu salvar. Logo em seguida, veio o gol anulado por impedimento. Ramon tocou para as redes, mas Valderrama estava adiantado.

O gol de empate se desenhou aos 37′. Em escanteio da esquerda, o zagueiro Lucas acerta cabeceio no travessão. Logo depois, aos 45′, depois de tanto insistir, o gol piauiense finalmente aconteceu. Sem receber combate, Lucas conduziu a bola e acertou uma bomba em tiro de longa distância.

Atordoado, o Remo foi à frente, abriu ainda mais a marcação – que estava entregue a Uchoa e Jean Patrick – e perdeu por completo o duelo de meia-cancha. Por ali, o Altos trocava passes em velocidade e levava constante perigo. Em rara subida, o Remo perdeu boa chance com Albano. Aos 49′, em bola perdida pela zaga remista, veio o escanteio que mudou a história do jogo. A bola foi cruzada, os zagueiros não subiram e Ramon cabeceou sozinho. Altos 2 a 1.

BONAMIGO DISPENSADO

Ainda no estádio, o presidente Fábio Bentes anunciou a dispensa do técnico Paulo Bonamigo, cujo trabalho era muito questionado no Brasileiro da Série C. Taticamente confuso e emocionalmente instável, o Remo vinha perdendo pontos preciosos na campanha. O vexame deste domingo foi apenas a gota d’água. A direção reuniu logo após a partida para definir o substituto. As especulações giram em torno dos nomes de Eduardo Baptista, Hélio dos Anjos (Ponte Preta), Geninho (livre), Mozart (livre) e Luizinho Lopes.

4 comentários em “Que vexame, Leão! Altos aplica virada em 5 minutos, vence o jogo e derruba Bonamigo

  1. Bonamigo já foi tarde. Deveria ter saído há muito tempo, não fosse a leniência da diretoria do Remo, principalmente do presidente, o mesmo que ontem, minutos após o apito final, numa atitude no mínimo desrespeitosa, foi ao microfone de uma rádio e demitiu no ar o técnico azulino. Um profissional respeitado e respeitador como Bonamigo, com bons serviços prestados ao Remo, não merecia uma vilania desse quilate. Mas esse é o atual futebol brasileiro, onde a falta de respeito entre seus profissionais é recorrente. É preciso também questionar esses jogadores que andam em campo, pois não será apenas o técnico que os fará entregarem o que o time precisa.

  2. O Fábio Bentes ontem agiu como torcedor, no calor do jogo foi desrespeitoso com o Bonamigo, também tem que mandar o preparador físico embora, desde de o campeonato paraense que o time só joga um tempo, aliás 30 minutos somente, o Vanilson jogou 45 minutos e estava vomitando em campo, a zaga do Remo é uma das mais vazadas da série C, já disse: que o Marlon não é zagueiro, não tem impulsão, vejam quantos gol o Remo leva de cabeça, precisamos de dois zagueiros xerifão, o Vinícius que era unanimidade vem falhando no gol, levar um gol do meio da Rua daqueles não dá, também parece que existe um racha ou grupinho, nesse plantel, isso é visível, não sei se alguns jogadores medalhões estão influenciando os demais, mas precisa ter um choque de gestão aí, mandar alguns embora e a diretoria tomar uma atitude bem dura, do jeito que tá não dá, investigar quem está fazendo corpo mole, ou, está nas farras por aí fazendo noitadas, jogadores que só correm um tempo, tem coisa aí.

  3. Creio que há uma divisão entre jogadores.
    É difícil ter jogadores ganhando mais de R$50 mil reais, sem nenhum comprometimento, baixo desempenho, além da falta de cobrança por parte da comissão técnica e diretoria. Esta situação acaba rachando o grupo, pois de um lado estão os intocáveis com alto salário e do outro os renegados que são cobrados.
    Além disso, não tem como entender a titularidade do Marlon, não tem velocidade nem impulsão para atuar como zagueiro. Outro fato inaceitável é a falta de condicionamento físico, para um que joga somente uma vez por semana. Vai ser preciso chegar um novo técnico para expor a situação.
    Se for continuar com esta zaga, só um milagre para se garantir no G8.

Deixe uma resposta