Ministro do STF viaja a Paris em jatinho de advogado que responde a processos na Corte

O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Nunes Marques, fez viagem à Paris, na França, para assistir a final da Champions League e a jogos do torneio de Roland Garros com despesas pagas por advogado que responde a processos no STF. As informações são do portal Metrópoles.

De acordo com a matéria do colunista Rodrigo Rangel, o ministro usou um luxuoso jatinho que tem como um dos donos o advogado Vinícius Peixoto Gonçalves, que também possui um escritório no Rio de Janeiro. O custo da viagem foi de, pelo menos, R$ 250 mil. Nunes Marques fez a viagem na companhia de pelo menos um de seus filhos.

Vinícius Gonçalves atua em processos em curso no STF e já foi denunciado pelo Ministério Público Federal como operador financeiro do ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão. O nome dele apareceu nas investigações sobre pagamentos de propina relacionados às obras da usina nuclear de Angra 3.

Em nota endereçada ao Congresso em Foco, o ministro afirmou que não tem vínculo com Vinicius Gonçalves e que o mesmo não pagou qualquer despesa de viagem do mesmo.

Íntegra da nota:

“O ministro Kassio Nunes Marques reafirma que não tem vínculo com Vinicius Gonçalves. O advogado não pagou qualquer despesa de viagem do ministro. Não houve qualquer convite do advogado ao ministro. Conheceram na viagem e nunca existiu contato anterior. Também são inverdades a referência a tour realizado em Mônaco e Roland Garros. Nunca existiu. A publicação ‘Bancado por advogado, ministro do STF vai de jatinho a Paris para final da Champions’ baseia-se em informações erradas para criar um contexto que não existe e criar um falso cenário. Trata-se de agenda particular, realizada dentro da legalidade.”

Deixe uma resposta