Farra de gastos com cartão corporativo chega a R$ 21 milhões

Uma auditoria sigilosa nas faturas dos cartões corporativos na gestão Bolsonaro mostra que já foram gastos cerca de 21 milhões de reais pelo presidente, a primeira-dama Michelle e o círculo mais próximo do clã presidencial. Desses, R$ 16,5 milhões foram em viagens com a comitiva e a família.

Os gastos com alimentação nas residências de Bolsonaro e do vice, Hamilton Mourão (Republicanos), chegaram a R$ 2,6 milhões, uma média de R$ 96,3 mil por mês. Já os combustíveis foram responsáveis por R$ 420.500,00 na despesa, 170% a mais do que foi gasto pelo antecessor. O presidente também usou o avião presidencial para ir pescar com o secretário de Pesca, ou mesmo para ir ver jogo do Flamengo, além de usar o cartão para pagar reparo no jet-ski da Marinha.

Os dados foram revelados nesta sexta-feira pela revista Veja e fazem parte de um documento sigiloso do Tribunal de Contas da União (TCU). Nas redes, a tag JAIR GASTA O BRASIL PAGA sobe nos trends apontando a incoerência do presidente que diz ter vida simples mas está, na verdade, fazendo a farra dos cartões corporativos.

Deixe uma resposta