Carta aberta aberta a D. Orani Tempesta: Arrependei-vos! (Mt 4,17)

Para: Dom Orani Tempesta
Cardeal arcebispo do Rio de Janeiro

Exmo Sr. Arcebispo,
estivesse eu me dirigindo a um bispo identificado com o povo pobre – tal como nasceu, viveu e morreu aquele que confessam por mestre, Jesus Nazareno –, eu me sentiria mal usando esse tratamento formal, e meu interlocutor certamente também se sentiria constrangido. Esse certamente não parece ser o seu caso; portanto, Excelência, não posso dirigir-me a vós senão por essa formalidade do mundo, que agrada aos que são do mundo.

Escrevo para fazer o que, provavelmente, muitíssimos fiéis do seu arcebispado e muitos padres sob sua autoridade gostariam de fazer: alertá-lo para o descaminho em que se meteu, fazendo ouvido mouco às palavras do próprio Cristo. Pior que isso: fazendo ouvidos de mercador, porque se tratou mesmo de comércio de um “príncipe da Igreja” com os vendilhões do templo, o seu encontro, neste 4 de abril, com o presidente Bolsonaro e seu filho senador.
Não me venha com a desculpa de que Cristo comia com os pecadores, ou com aquela teologia manca e falaciosa, pela qual se afirma condenar o pecado, mas não o pecador. Seu mestre (será mesmo?) alertou, sem meias palavras: Eu os estou enviando como ovelhas no meio de lobos. Portanto, sejam astutos como as serpentes e sem malícia como as pombas (Mt 10, 16).

Será possível que, em mais de 50 anos de vida religiosa, jamais meditou sobre essas palavras? Será que um homem da Igreja, com 25 anos de vida episcopal, cai em uma armadilha dessas, sem saber que está se prestando como (falso) inocente útil para os fascistas?
Será que alguém que, como sacerdote, acompanha de perto a trajetória da CNBB há mais de quatro décadas, não foi capaz, até hoje, de entender que Bolsonaro, seus filhos e seus maiores apoiadores são nazi-fascistas?
Desconhece, Vossa Excelência, que esse ex-capitão, com quem se congraçou, assim como seus filhos, é um defensor da tortura? Desconhece que Bolsonaro é um defensor dos atos mais vis praticados pelos militares durante a última Ditadura em nosso país, contra presas e presos políticos? Desconhece que esse homem favorece conscientemente o crime organizado e as milícias, facilitando a venda de armas e munições, praticamente sem controle? Desconhece o que esse sujeito disse e fez com respeito à pandemia do Coronavírus em nosso país? Desconhece os atos e os pronunciamentos antidemocráticos do homem com quem se deixou fotografar?

Sinceramente, não consigo acreditar nisso. Na verdade, é mesmo impossível acreditar nisso. Só me resta entender que os Bolsonaros compraram o apoio do Arcebispo do Rio de Janeiro, oferecendo dinheiro arrecadado no Cristo Redentor, ao preço altíssimo de Vossa Excelência trair seu mestre, cuspir no seu Evangelho, e dar aval para que católicos votem mais uma vez naquele que é a negação de tudo o que se pode aprender com Jesus de Nazaré.
Hoje, a imagem de Cristo entre dois ladrões já corre nas redes sociais. Mas não é Jesus – simbolizado, ali, por um crucifixo pendurado na parede – quem abençoa os dois criminosos impenitentes e incorrigíveis. Quem os abençoa e lhes presta o serviço de afiançar os crimes, é Vossa Excelência, Dom Orani, que sequer se envergonha de instrumentalizar a imagem do Cristo martirizado para dar apoio ao que de pior já se gestou na política brasileira.

No facebook de Flavio Bolsonaro a foto está lá, com essa mensagem: “Estivemos hoje com Dom Orani Tempesta …para reafirmar o compromisso com os valores da família e do respeito à vida!” Que sacrilégio! Vossa Excelência acredita que os Bolsonaros, como Jesus, vieram para que todos tenham vida, e vida em abundância (Jo 10, 10) ?
Dom Orani, o grande pecador, nesse episódio, foi Vossa Excelência, já que os Bolsonaros não crêem em uma palavra sequer dos Evangelhos. E lhe digo mais: eles sabiam que não o estavam enganando; que sua escolha foi consciente, que V. Excia escolheu o erro. Diferente de Jesus, que levado ao alto de um monte pelo demônio, para ser tentado, o repeliu (Mt 4, 8ss), Vossa Excia se colocou, por vontade própria, no alto do Corcovado, aceitou a oferta dos representantes de Satanás, e ajoelhou-se diante deles.
Alguns religiosos sonham com o martírio, um momento de provação extrema em que provariam ou provarão seu amor incondicional à sua causa e ao seu Deus. O seu momento de martírio, Dom Orani, está sendo ofertado agora; está em suas mãos. Publicamente peça desculpas a Deus e às suas ovelhas, pelo grande pecado cometido hoje, ao prestigiar o anti-Cristo e favorecer seus planos de morte.
Faça isso, antes que chegue o dia em que seja chamado a renunciar, pelo escândalo causado aos fiéis. São palavras de Jesus: Qualquer que escandalize um destes pequeninos, que creem em mim, melhor será que lhe pendurem ao pescoço uma pesada mó e seja precipitado nas profundezas do mar. (Mt 18, 6).

Atenciosamente,

Wilmar da Rocha D’Angelis
Indigenista e linguista

3 comentários em “Carta aberta aberta a D. Orani Tempesta: Arrependei-vos! (Mt 4,17)

  1. Nunca tive simpatia por essa figura da Igreja Católica que pousou por aqui por alguns anos. Elitista, exerceu suas funções numa redoma. Quando saiu daqui, a comunidade católica paraense passou a bajulá-lo no seu novo endereço, quase que ignorando o seu substituto. Não me surpreende que hoje seja aliado ideológico da familícia.

    Curtir

  2. Sou da familia Tempesta.Me Sinto enojado com esta pessoa de Dom Orani.Se Aliar com Satanás e falando mentiras aos seus fieis.Este Cafajeste Nazista, Assassino, Mal Carater, Ignorante, Analfabeto, torturador, ditador. deste Bolsonaro deveria estar no calabouço e jogar as chaves fora. Agora este cidadão da familia se prestar a idolatrar este filho de Lucifer e se igualar a ele.PARABENS DOM ORANI

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s