Leão abre vantagem na semifinal do Parazão

O Remo venceu o primeiro jogo da semifinal do Parazão, marcando 2 a 1 sobre a Tuna, na tarde deste sábado, no estádio do Souza. Erick Flores e Anderson Uchoa marcaram para o Remo, enquanto Paulo Rangel fez o gol da Tuna. Com o resultado, o Remo conquistou a vantagem do empate no segundo confronto – terça-feira, às 20h, no Baenão – para se classificar à decisão do campeonato.

A Lusa começou no ataque, criando algumas situações, principalmente com Fidélis, que perdeu duas boas chances. O Leão saía com dificuldade, errava muitos passes e custou a acertar um chute a gol. Aos 20 minutos, Fidélis recebeu cruzamento de Léo Rosa, mas perdeu o domínio da bola dentro da área.

O Remo só rondou a área tunante nos 15 minutos finais da primeira etapa. Aos 40′, Marlon cobrou falta com muito perigo, levando o goleiro Allan a desviar para escanteio. Aos 47′, após forte pressão azulina, a zaga da Tuna saiu jogando errado e a bola sobrou para Marco Antonio na intermediária. Ele deu passe curto para Erick Flores, que bateu rasteiro no canto direito, abrindo o placar.

Depois do intervalo, Paulo Bonamigo mexeu no time remista colocando Paulinho Curuá no lugar de Pingo. Foi a Tuna, porém, que achou o caminho do gol. Logo a um minuto, Fidélis chutou cruzado, a bola bateu no travessão e foi tocada por Léo Rosa para o meio da área, onde Paulo Rangel apareceu para cabecear sem chances para Vinícius.

Bonamigo resolveu mudar de novo e colocou Ronald na vaga de Marco Antonio e Laílson substituindo a Paulo Henrique. A equipe cresceu de rendimento e passou a buscar o ataque de forma mais consistente. Aos 32 minutos, Ronald arrancou pela esquerda e foi derrubado por Léo Rosa. Marlon cobrou a falta no centro da área, onde Uchoa surgiu para decidir o jogo com um cabeceio certeiro.

Fotos: Samara Miranda/Ascom Remo

4 comentários em “Leão abre vantagem na semifinal do Parazão

  1. Caro Gerson,
    Como paraense, irei apoiar sempre a prata da casa, porém há limites, não pode o Curua ser reserva do Pingo no Leão. Com 17 minutos do 1 tempo, o Pingo já havia errado 05 passes.
    Saudações de São Luís do Maranhão.
    Nilton Madureira.

    Curtir

  2. Os dois são pratas da casa, porém é questão de justiça a titularidade para Paulinho Curuá.
    O mesmo eu falo em relação ao rival quanto a Danrlei, que tem mais bola que Henan e Toscano. Os treinadores têm a sua preferência – não há dúvidas -, e custam muito a dar o braço a torcer, algumas vezes tarde demais. Veja o caso de Eduardo Batista com aquele (não me lembra o nome) que havia jogado com ele no Mirassol. Mirassol, Santo André etc é uma coisa, Clube do Remo, clube de grande torcida e exigente, é outra.
    Quanto ao jogo, os críticos de plantão dizem que o time não jogou bem. Pode ser, mas o Remo havia feito uma ótima partida contra a Tuna, lá no Baenão. Não ganhou. Ninguém lembra mais da grande exibição feita no segundo tempo, principalmente. O que ficou, para a maioria, foi a sequência de empates.
    Tem horas que o que importa é o resultado, e aí foi muito importante pois, na terça-feira, vai forçar a Tuna a ir pra cima e deixar a parte defensiva a descoberto. Se o Remo souber conter o ímpeto tunante, sai para a final contra o Paysandú, pois tem peças qualificadas (tirante Pingo e P. Henrique).
    Quanto a este, ainda que, eventualmente, não se haja bem hoje contra o Águia, ainda assim terá plenas condições de se classificar para a final. E aí tudo pode acontecer, pois o PSC vai decidir em dois jogos contra um Remo mais evoluído.

    Curtir

  3. Sinceramente? Não consigo me empolgar com esse time do Remo. Às vesperas do início da Série C, o Leão não apresenta um elenco ao nível da competição nacional que irá disputar, com o objetivo de chegar à Série B. Pra isso, deveria ter um elenco no nível ou superior aos dos adversários a enfrentar. E se o Parazão já não empolga mais como competição a ser conquistada, deveria servir para preparar o time para a competição nacional, o que avalio que não ocorre. Ano passado, o Remo deixou escapar a Série B por entre os dedos das mãos por pura incompetência, pois tinha um elenco mais qualificado, mas carente de liderança dentro e fora de campo e com jogadores mal treinados e fisicamente mal preparados. Vejo o futuro meio sombrio. Tomara que eu esteja enganado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s