A estreia mais aguardada

POR GERSON NOGUEIRA

Imagem

O PSC reformulou o elenco, fez 18 contratações e mostrou na prática que está disposto a apagar a imagem ruim deixada na Série C 2021. Dentre os reforços, alguns nomes conhecidos, como Henan, Ricardinho, Marcelo Toscano, Dioguinho e João Paulo. Essa estratégia contagiou a torcida, que desde então aguarda com ansiedade a estreia no Parazão.

Apesar do horário inadequado (21h30), o PSC encara o Bragantino na Curuzu com boa expectativa de público. Os clubes ignoram as recomendações da Prefeitura de Belém, que restringe a 50% a capacidade dos estádios, e abraçam os termos do decreto estadual, que autoriza a lotação máxima, desde que sejam cumpridos os protocolos sanitários.

São esperados cerca de 10 mil pagantes para ver em ação os novos contratados. A primeira impressão foi boa no jogo-treino de sábado, em Barcarena, quando o Papão aplicou goleada de 5 a 1 no selecionado local. Mas, como ensinou Mestre Didi, treino é treino, jogo é jogo.

O time dirigido por Márcio Fernandes, que treinou o Remo em 2019, terá as estreias dos principais reforços. É o caso de Ricardinho, médio que terá a função de distribuir e armar jogadas a partir do meio-campo.

O centroavante Henan também deve iniciar o confronto, ameaçado por Danrlei, que foi um dos expoentes do amistoso em Barcarena. Dioguinho, outro ex-azulino, entra ao lado de Henan e Toscano.

Bicampeão estadual e sempre cotado entre os favoritos, o Papão entra no Parazão com a firme disposição de alcançar o tricampeonato, assegurando o seu 50º título regional. Mesmo que seja vista hoje mais como uma competição de preparação para o Campeonato Brasileiro, o Parazão vale pelas rivalidades e também por classificar para competições nacionais.

Expectativa é de competição mais equilibrada

Os outros dois jogos de hoje valendo pela primeira rodada do Parazão são: Itupiranga x Caeté (18h) no estádio Navegantão, em Tucuruí, e Águia x Tuna (18h), na Arena Verde. Aqui, a maior expectativa gira em torno da estreia da Lusa, a vice-campeã estadual de 2021.

Dona de campanha surpreendente no ano passado, treinada por Robson Melo, a Tuna desbancou o Remo na semifinal e chegou à decisão contra o PSC como favorita. Venceu o primeiro jogo por 4 a 2 e perdeu, de forma também espantosa, o jogo final por 4 a 1, após atuação pífia.

O time cruzmaltino foi bastante modificado, mas as pretensões continuam altas. Depois de muito tempo, a Tuna terá um calendário cheio – Parazão, Copa do Brasil, Série D e Copa Verde. O Águia também deu guinada importante, contratando Vandick Lima para cuidar do futebol.

Atingido pelas cheias, Baião pede socorro

A enchente anual do rio Tocantins não costuma afetar muito o município de Baião, mas a deste ano, que já ultrapassou a marca histórica, desalojou mais de 1.200 famílias (cerca de 20 mil pessoas) nas áreas ribeirinhas e zona rural. Além disso, deixou intrafegáveis mais de 700 quilômetros de estradas, dificultando o acesso e o socorro às famílias desabrigadas.

Os estragos são incalculáveis e há necessidade de ajuda urgente. Órgãos estaduais, como Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, já disponibilizaram equipes para colaborar com a prefeitura de Baião.

O governador Helder Barbalho estará hoje na cidade fazendo a entrega de 1.000 cestas básicas, no bairro do Cumbucão, às famílias afetadas pelas cheias, todas moradoras das áreas ribeirinhas e rurais do município.  

É importante que a iniciativa privada também contribua. As famílias precisam de alimentos, produtos de higiene e medicamentos. A sede do município, por ser muito alta, está a salvo dos efeitos das cheias, mas a população rural e ribeirinha carece de toda ajuda possível.

Éric Cantona e a voadora inesquecível

Em 25 de janeiro de 1995, uma partida entre Manchester United e Crystal Palace entrou para a história do futebol por um fato inusitado. Não foi um jogo espetacular (terminou 1 a 1), mas um episódio envolvendo o francês Éric Cantona ficaria na memória de todos. “Queria ter dado uma voadora mais forte”, afirmou o jogador, negando ter se arrependido.

A declaração está no documentário “The United Way”, lançado em 2021 contando a história do Manchester United. Conhecido pelo pavio curto, Cantona se irritou com os xingamentos de Matthew Simmons, um hooligan filiado ao National Front (partido britânico fascista e ultradireitista), e partiu para o ataque.

Cantona havia sido expulso de campo e, quando dirigia aos vestiários, ouviu Simmons gritar: “Volta para a França com a p* da sua mãe, bastardo”. Enfurecido, voou em direção ao hooligan.

Como punição, Cantona foi multado em 12 mil dólares pela Federação Inglesa, e suspenso de jogar por nove meses. Recebeu depois outra multa (25 mil dólares) e foi proibido de atuar profissionalmente pela Fifa. Em seguida, foi condenado a duas semanas de prisão pela Justiça, mas negociou a liberdade por 120 horas de serviços comunitários.

Apesar de considerar que as punições foram exageradas e que foi usado como bode expiatório, Cantona conta que até hoje é cumprimentado pela torcida vermelha do United pela reação.

“Foi quando dei o chute de kung fu em um hooligan porque este tipo de gente não tem nada o que fazer em um jogo. Acredito que é um sonho para alguns dar um chute neste tipo de gente. Assim, eu fiz por essas pessoas, para que elas ficassem felizes”, afirmou Cantona à BBC.

(Coluna publicada na edição do Bola desta quarta-feira, 26)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s