Trajano lamenta fim da marca ESPN Brasil: “Em lágrimas, me calo”

José Trajano concede entrevista ao UOL Esporte em um bar de São Paulo - Reprodução/TV UOL

A decisão do Grupo Disney de mudar a nomenclatura de seus canais e acabar com as marcas ‘ESPN Brasil’ e ‘Fox Sports’ não agradou a uma parcela de seus telespectadores. Um deles, em especial, foi um dos fundadores da emissora no país: José Trajano. Em seu Twitter, o jornalista afirmou estar “em lágrimas” e lamentou o ocorrido após “27 anos de muita história”.

“Quando o relógio passar da meia-noite, esta marca não existirá mais. 27 anos de muita história, luta, perseverança, lágrimas, vitórias, derrotas, camaradagem, sangue nos olhos, momentos inesquecíveis para quem começou ou se revelou ali. A história se faz. E eu,em lágrimas, me calo!”, escreveu.

Desde a fusão entre os canais da ‘ESPN Brasil’ e da ‘Fox Sports’, em 2020, o Grupo Disney fez mudanças na grade e também na lista de profissionais. Agora, a emissora passará por uma padronização nos nomes dos canais. A partir desta segunda-feira (17), a nomenclatura dos canais esportivos da Disney será: A ‘ESPN Brasil’ passa a se chamar ESPN; A ‘ESPN’ se torna ESPN2; A ‘ESPN2’ vira ESPN3; E o ‘Fox Sports’ será ESPN4. Não haverá mudança nos nomes apenas dos canais ESPN Extra e Fox Sports2. Além destes canais esportivos, o grupo do Mickey conta também com a plataforma de streaming Star+.

Como forma de homenagem à marca que foi extinta, o UOL Esporte preparou uma lista com 10 momentos marcantes da emissora no Brasil:

Waldemar Lemos no Flamengo

Em 2003, Eduardo Moraes, diretor do Flamengo na época, afirmou que o novo técnico do Flamengo era Waldemar Lemos. Instantaneamente, torcedores que acompanhavam a entrevista começaram a reclamar da escolha para o comando técnico. O jornalista da ESPN Brasil Cícero Melo questionou: “E por que o Waldemar, hein?”. Eduardo, assustado, mal conseguia falar e passou a ouvir: “Ah, ah, ah, fora, Waldemar! Ah, ah, ah, fora, Waldemar!”. Até hoje é considerada uma das apresentações mais desastradas do futebol brasileiro, que teve transmissão da emissora.

Amigão, inconformado, deixa o Linha de Passe

O apresentador Paulo Soares, o “Amigão”, é famoso pelo bom humor. Isso não quer dizer, porém, que ele já não tenha dado suas estressadas na ESPN Brasil. Durante um “Linha de Passe” em 2006, ele ficou inconformado após o comentarista José Trajano pedir para os membros do programa pararem de falar do Palmeiras, pois o assunto já estaria saturado. “Amigão”, que pretendia continuar tratando do Verdão, se revoltou e abandonou o programa. O pedido de Juca Kfouri (“Paulinho, volta aí”) até hoje é lembrado pelos “fãs de esporte” do canal.

Bate-Bola com Mauro, PVC, Lucio de Castro e João Canalha

O Bate-Bola da ESPN teve diversos formatos e modificações em sua equipe. No entanto, a “formação” com João Canalha, Mauro Cezar Pereira, PVC e Lúcio de Castro foi a que mais agradou o público e é lembrado por muitos até hoje.

Juan Pablo Sorín x Alê Oliveira

Antes do início da Copa do Mundo de 2014, Alê fez um vodu ao espetar um boneco com a camisa da argentina. Sorín levou a sério a brincadeira e pediu para Alê se desculpar com ele e o povo argentino, causando constrangimento.

PVC x Felipe Melo

Pouco antes da Copa do Mundo de 2010, PVC e Felipe Melo bateram boca durante um programa da ESPN. Na ocasião, o jornalista questionou a temporada que o meio-campista havia feito pela Juventus e acabou irritando o atleta, que perguntou “você é jornalista?” e ouviu de volta “você é jogador?”.

Em uma live recente transmitida no canal do Allianz Parque no YouTube, o jogador relembrou o episódio: “Ele (PVC) teve sorte porque eu não tinha tanta experiência para falar como hoje eu tenho”, disse Felipe Melo. “Porque um camarada que fica me enchendo o saco para fazer entrevista comigo e na primeira entrevista, logo após o Felipe Melo saber que tinha sido convocado para uma Copa do Mundo, o cara começa a fazer um monte de pergunta sem nexo… era o momento de o Felipe falar de como estava o coração naquele momento tão importante”.

“Aí eu pergunto se ele é jornalista, ele pergunta se eu sou jogador… ele que veio atrás de mim. Aí acabei desligando o telefone porque naquela época eu não tinha experiência pra responder. Mas é outra coisa também que já foi solucionada, logo depois ele me ligou e nós conversamos, tanto que voltei lá. Acontece, faz parte, ficou para trás”, lembrou Felipe.

Amigão e Antero

A ESPN Brasil foi responsável por unir uma das duplas mais carismáticas da televisão fechada: Paulo Soares e Antero Greco. Desde 2000, eles apresentam juntos o SportsCenter e ganharam popularidade por diversos momentos de descontração. Recentemente, ambos renovaram seus contratos com os canais Disney.

ESPN e SporTV juntas no dia da morte de Rodrigo Rodrigues

Em julho de 2020, ESPN e Sportv decidiram realizar uma transmissão conjunta de 30 minutos para homenagear o apresentador Rodrigo Rodrigues, que teve morte encefálica por trombose no cérebro. A transmissão simultânea é um “crossover” entre os programas “SportsCenter” e “Troca de Passes”. Pelo lado da ESPN Brasil, participaram a apresentadora Marcela Rafael e o comentarista Paulo Calçade. Já pela parte do Sportv, fizeram a homenagem o apresentador Fred Ring e o ex-jogador e comentarista Paulo Nunes.

Despedida de Everaldo Marques

O narrador Everaldo Marques caiu no choro durante o último programa dele como profissional da ESPN, em fevereiro de 2020. O jornalista, hoje no SporTV, deixou a emissora após quase 15 anos. Logo no começo do programa, Evê foi homenageado com lances de algumas narrações históricas. Ele se emocionou ao assistir a momentos dele mesmo narrando, como as finais da NBA, a medalha de ouro do vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, além de imagens do Super Bowl LIV.

O programa ainda teve o top 10 feito pelo narrador de suas melhores narrações na ESPN. O terceiro lugar na lista de narrações ficou com Tracy Porter, que conseguiu a interceptação contra o Indianapolis Colts para dar a vitória e o primeiro Super Bowl ao New Orleans Saints, em 2010.

Jornalistas choram após título do Atlético-MG

Os jornalistas da ESPN, Mario Marra e Mariana Spinelli, choraram ao vivo no ano passado durante o SportsCenter. Ambos são torcedores declarados do Atlético-MG e ficaram bastantes emocionados com o título do Campeonato Brasileiro conquistado pelo Galo após 50 anos.

Mauro Cezar “prevê” o 7 a 1

Em um programa do Bate Bola, que aconteceu antes da semifinal entre Brasil e Alemanha na Copa do Mundo de 2014, o jornalista Mauro Cezar Pereira previu o favoritismo do lado dos alemães. “A posse de bola vai ser da Alemanha, troca muito mais passes do que o Brasil. Amanhã é o duelo da técnica contra a força, o Brasil é a seleção mais faltosa da Copa. A Alemanha é a que troca mais passes, 224 passes a mais que o Brasil por jogo. Teremos o Brasil marcando, jogando duro. E a Alemanha tentando jogar. O cenário tá pronto e não vai mudar. Os jogadores deles são assim, muito técnicos”, disse o jornalista à época.

(Transcrito do UOL)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s