Leão bate rival e vai decidir a Copa Verde

Neto Pessoa comemora gol de pênalti para o Remo

POR GERSON NOGUEIRA

Neto Pessoa sai consagrado das semifinais da Copa Verde com boas atuações nos dois clássicos diante do PSC, fato raro nos últimos anos no futebol do Pará. Neste sábado, no Baenão, ele foi o autor dos gols que garantiram a vitória e a classificação do Remo para a final do torneio. Marcou o primeiro aos 16 minutos de jogo aproveitando cruzamento de Marlon e liquidou a fatura nos minutos finais cobrando pênalti. Nas duas partidas, ele marcou quatro gols.

O gol deu tranquilidade ao Remo. O time passou a tocar a bola sem a mesma agressividade inicial. Apesar da empolgação do torcedor, o recuo foi visível. A ideia era atrair o PSC e sair em contra-ataques rápidos. O problema é que as bolas eram esticadas, mas não chegavam a Tiago Mafra e Neto Pessoa.

Aos poucos, o PSC foi se estabilizando em campo e passou a fazer triangulações junto à área azulina. Com Jhonnatan e José Aldo controlando a meia-cancha, os homens de lado chegavam constantemente às proximidades da área para cruzamentos perigosos. Ratinho tentou uma meia bicicleta e assustou Vinícius ainda no 1º tempo.

Danrlei foi lançado na área pela esquerda e Fredson deu o bote para o desarme, quase cometendo pênalti. O Remo seguia encolhido, com Gedoz e Erick Flores muito distantes um do outro, o que dificultava a construção de jogadas. Nos 15 minutos finais da primeira etapa o PSC foi dominante, recuperando bolas no meio e avançando em direção à área.

Remo x Paysandu, Copa Verde, Baenão

Apesar dessa intensa presença no campo defensivo do Remo, o PSC pouco ameaçou de fato, até porque os jogadores não chutavam de fora da área, preferindo cruzar de forma previsível. O Remo se safou da pressão, mas também deixou de criar situações de ataque.

Para o segundo tempo, observando o mau funcionamento do setor de meio-campo, o técnico Eduardo Baptista trocou Erick Flores por Ronald, Tiago Mafra por Lucas Tocantins e Wellington por Kevem. O time continuou com dificuldades para executar a transição ofensiva, mas ganhou jogadas em velocidade pelos lados.

Ronald foi quem mais se destacou partindo sempre com a bola dominada ou recebendo nas costas da marcação para cruzamentos rasantes em direção à área. Surpreendeu a defesa do Papão ao limpar jogada no bico esquerdo da área e disparar um chute forte, que passou perto do travessão. Depois, lançado por Gedoz, foi derrubado por Yan mas o árbitro goiano não deu a penalidade.

A torcida do Remo fazia um carnaval nas arquibancadas, mas o time tinha que se desdobrar para segurar as estocadas do PSC. Marlon chegou a fazer um gol, aos 20′, mas estava em impedimento. Depois, Tiago Santos chutou cruzado próximo ao gol.

Nos instantes finais, Ronald avançou após um passe preciso de Paulinho Curuá (que substituiu Pingo, lesionado) e cruzou rasteiro para Neto Pessoa. Antes que o centroavante chegasse na bola, foi atropelado pelo zagueiro Victor Salinas. O próprio Neto cobrou o pênalti e ampliou para 2 a 0, aos 48′, fechando o placar e garantindo a comemoração azulina no Baenão.

FINAIS DA COPA VERDE

Vila Nova x Remo – quarta-feira, dia 8 – 20h – Estádio OBA

Remo x Vila Nova – sábado, dia 11 – às 17h – Estádio Baenão

5 comentários em “Leão bate rival e vai decidir a Copa Verde

  1. Eu acho incrível, se em apenas um jogo da série b, o Remo jogasse com Curua, Ronald e o Thiago, teríamos mais 3 pontos e não cairiamos. Agora é ir para a dificdisputa com Vila Nova que tá em festa ainda.

    Curtir

  2. Remo subestimou a força do clássico, no primeiro jogo. Por isso, atrapalhou-se.
    Desta vez, tendo feito o primeiro gol passou a jogar de forma pragmática, porém chegou a dar oportunidades para o azar. Um exemplo foi naquele lance reclamado penal a favor do Paysandú. Fosse um árbitro paraense, fatalmente teria marcado.
    Concordo que se fossem dada oportunidade para os valores locais, o Remo teria permanecido na B. Mas agora não adianta mais chorar pelo leite derramado. Vamos ver se seguram pelo menos um empate contra o forte Vila Nova na quarta-feira.

    Fazia tempo que não aparecia um atacante azulino a fazer uma sequência de gols no rival. Vamos ver se a diretoria tem a competência de manter no elenco o Neto Pessoa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s