Botafogo vence de virada e está de volta à Série A

JORGE RODRIGUES / ESTADÃO CONTEÚDO

O Botafogo está de volta à Série A. Foi na garra e no coração. Com a vitória, de virada, sobre o Operário por 2 a 1, o alvinegro confirmou o acesso nesta segunda-feira sob os aplausos da torcida no Estádio Nilton Santos. Com duas rodadas de antecedência, o time comandado por Enderson Moreira não pode mais ser alcançado e segue na liderança com 66 pontos.

“Essa torcida merece muito. Foi um ano muito difícil. Hoje foi o torcedor que ganhou essa partida para gente”, disse o técnico Enderson Moreira, que busca o terceiro título da Série B na carreira.

Enquanto a torcida fazia o papel do 12º jogador, com mais de 25 mil torcedores presentes no estádio, o nervosismo também entrou em campo no Nilton Santos. Precisando apenas da vitória para confirmar a vaga na Série A, o Botafogo quase  se atrapalhou nas próprias pernas diante do Operário, que saiu na frente.

O alvinegro fez um primeiro tempo consistente, com domínio total da partida, mas não soube traduzir em gol. Com Chay de volta, após se recuperar de lesão, o time ganhou qualidade no meio, mas o último passe era o grande problema. O alvinegro teve apenas uma chance realmente boa, com Oyama, que desperdiçou. Sinal de que o apoio das arquibancadas também tem seu grau de pressão.

No segundo tempo, o Operário, que havia vencido a partida do primeiro turno, encontrou seu jogo diante de um adversário a cada minuto mais ansioso. Teve espaços para chegar com velocidade no gol de Diego Loureiro e tirou os do Botafogo. Pimpão poderia ter aberto o placar com um golaço de bicicleta, mas conseguiu um escanteio. Na cobrança, após um bate e rebate na área, Fabiano pegou a sobra e fez o gol do Operário.

Enderson Moreira mexeu no time, que se acalmou aos poucos, e retomou o domínio da partida. Aproveitando o recuo do Operário, com o resultado a favor, o alvinegro se organizou no ataque. Com um cruzamento perfeito de Chay, que naquele momento já mancava em campo por causa de cãimbras, Pedro Castro, de cabeça, empatou.

Só faltava um. E ele veio com o gol do artilheiro Rafael Navarro, após cruzamento de Frizzo. Como típico centroavante, ele se jogou na bola e marcou o 14º gol pelo Botafogo. Chay, que já havia saído de campo após o empate, comandou a festa no banco de reservas e com o público. (Transcrito de O Globo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s