Gilberto Gil diz esperar que a ABL se poste ‘em defesa da democracia’

Gilberto Gil foi entrevistado pelo "Fantástico" - Reprodução/Globo

Eleito como um dos novos imortais da ABL (Academia Brasileira de Letras), Gilberto Gil, 79 anos, esperar que a instituição se posicione em defesa da pluralidade e democracia. “É expectativa minha que a Academia se poste cada vez mais na direção da defesa da democracia, da pluralidade, do respeito entre as várias camadas de formação da sociedade”, declarou o cantor e compositor em entrevista ao “Fantástico” de hoje.

Ele se emocionou ainda ao falar da luta contra o racismo e o significado de sua eleição para a ABL:

“Quando a Academia me acolhe, acolhe aquele que ela sabe quem é. O apreço que eu tenho pela formação negro-mestiça da sociedade brasileira. Os problemas relativos a isso e a necessidade de posicionamento em relação a esses problemas, que tem sido uma constante na minha vida.”

Gil completou: “A sociedade brasileira espera da Academia esse tipo de compromisso”. Questionada por Poliana Abritta sobre como o brasileiro pode tirar fé em um momento complicado, o cantor declarou que “o sentido da fé, independente de crenças e convenções” é quando há a percepção e valores e distinções entre certo e errado e bom e ruim”. O novo imortal ainda completou:

“A fé é maior que a religião.”

Gil falou também sobre como encarou a pandemia. “Tinha receio de não estar plenamente preparado para estar em um palco de novo, porque a pandemia foi um momento de grande destaque físico e psíquico.” O novo imortal da ABL celebrou ainda o retorno aos palcos, em uma turnê. “Voltando a assumir posições de protagonismo na vida”.

A ABL (Academia Brasileira de Letras) elegeu Gilberto Gil como novo imortal da casa, com 21 votos. O cantor e compositor de 79 anos ocupa a cadeira 20, que tem como patrono o médico e jornalista Joaquim Manuel de Macedo. Gil substitui o jornalista Murilo Melo Filho, morto em maio de 2020.

O artista disputava a posição com o poeta e compositor Salgado Maranhão (7 votos) e com o escritor Ricardo Daudt (nenhum voto). Com a eleição do artista, a ABL tem agora dois membros negros: Gilberto Gil e o acadêmico Domício Proença Filho.

Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são os mais novos imortais da ABL (Academia Brasileira de Letras). A atriz e o músico foram eleitos, respectivamente, para as cadeiras 17 e 20, com votação expressiva. Os dois devem assumir os postos apenas em março de 2022, quando passarão a receber o salário e os cachês semanais — caso compareçam aos compromissos da Academia. Segundo apuração do UOL TAB, esse valor pode ultrapassar R$ 10 mil por mês. (Do UOL)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s