Ministros do STF veem recuo de Bolsonaro como demonstração de medo

Ministros do STF receberam com cautela a carta de pacificação divulgada por Jair Bolsonaro na tarde desta quinta-feira (9/9). Consideraram positivo o gesto, que, na avaliação deles, ocorreu porque o presidente teve medo das consequências de suas falas. Ministros ouvidos pela coluna ponderaram que só o tempo mostrará se há mais do que palavras na carta. O presidente já fez juras de moderação em outros momentos, inclusive para o próprio Luiz Fux, que não foram cumpridas.

Em discurso no 7 de Setembro, Jair Bolsonaro ameaçou não cumprir decisões do ministro Alexandre de Moraes e defendeu “enquadrar” o STF. Nesta quinta-feira, reuniu em Brasília com Michel Temer, ex-presidente da República, um dos articuladores do golpe contra a presidenta Dilma Roussef.

Na véspera de articular a nota de pacificação de Jair Bolsonaro, Temer alertou aliados de que Bolsonaro poderia ser alvo de impeachment se a crise se mantivesse. Temer almoçou na quarta-feira (8/9) com o deputado Fausto Pinato, do PP de São Paulo. Elsinho Mouco, o marqueteiro do ex-presidente que ajudaria a redigir o comunicado de recuo de Bolsonaro no dia seguinte, também participou do encontro.

Segundo Pinato, Temer afirmou que Bolsonaro errou em suas declarações no 7 de Setembro, ao levar o país para mais instabilidade. Nesse cenário, o ex-presidente afirmou que Bolsonaro corria o risco de responder a um processo de impeachment, em meio a reações dos partidos após os ataques do presidente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s