Leão retoma rota vitoriosa

POR GERSON NOGUEIRA

Remo 1×0 CSA-AL (Renan Gorne e Matheus Oliveira)

A ausência do meia Felipe Gedoz, anunciada momentos antes do jogo, deixou a impressão de que o time poderia sofrer no aspecto ofensivo, mas o comportamento firme da marcação no meio e a segurança da última linha permitiram ao Remo derrotar o CSA com autoridade. O gol logo no começo, marcado por Renan Gorne, deu mais tranquilidade à equipe, mas o rendimento ao longo do jogo foi de maneira geral satisfatório.

Vai haver quem reclame do recuo na reta final do primeiro tempo. Sim, é algo que Felipe Conceição precisa resolver. A escalação, porém, deu mais certo do que se imaginava. Erick Flores ficou com a função que seria de Gedoz e Renan Gorne entrou de cara, o que poderia configurar uma volta ao esquema de bolas cruzadas na área como única opção ofensiva.

Apesar do centroavante de ofício, o Remo fez a bola girar e buscou caminhos alternativos para chegar à área adversária. Em baixa quantidade, inicialmente, mas com expressiva melhoria na etapa final.

O lance que definiu a partida nasceu de um erro na intermediária do CSA. A bola chegou a Flores dentro da área. Com categoria, ele fintou o zagueiro Fabrício e tocou para Gorne bater para o gol. Uma jogada que uniu concentração na hora de roubar a bola e precisão na troca de passes.

Uchoa, Artur e Flores cuidavam da articulação no meio, mas tiveram que recuar alguns metros depois que o CSA adiantou a presença no campo azulino, com Renato Cajá e Gabriel bem avançados. O cerco do adversário durou cerca de 20 minutos, tempo suficiente para confirmar a boa performance do sistema de zaga do Leão.

Para a etapa final, Felipe Conceição fez algumas mudanças importantes, principalmente quanto ao posicionamento do ataque. A primeira mexida foi a que mudou os rumos da partida. Com Lucas Tocantins no lugar de Victor Andrade, lesionado, o Remo saiu da pressão imposta pelo CSA e passou a atacar com mais insistência e perigo.

Logo de cara, Tocantins foi à linha de fundo pelo lado esquerdo, driblou o lateral e bateu forte, rasteiro. O goleiro defendeu com dificuldades. A partir dessa investida, o CSA passou a se preocupar mais com a retaguarda, diminuindo a rotação ofensiva.  

Aos 29’, Tocantins voltou a cair pela esquerda e cruzou rasteiro, mas a bola passou por toda a zaga e saiu. Depois, em escanteio cobrado da direita, o atacante cabeceou no pé da trave de Tiago Rodrigues.

O CSA só ameaçou aos 36’, com Dudu Beberibe acertando cabeçada na e fazendo Vinícius defender com a ponta dos dedos. Logo em seguida, Fabrício cobrou falta e o goleiro azulino apareceu bem, de novo.

Quase ao final, após falta cobrada na área, Rafael Jansen apanhou de primeira uma bola na pequena área, para grande defesa do goleiro do CSA. O jogo terminou com o Remo melhor em campo, principalmente pelas boas presenças de Artur, Lucas Tocantins e Romércio. Gedoz fez falta, mas o time conseguiu ser proativo e eficiente sem ele.

Na raça, Papão ganha finalmente a primeira em casa

A única e importantíssima diferença do jogo de sábado para os outros do PSC foi o resultado final. A atuação foi pobre e atrapalhada como as demais da equipe dentro de casa. Ocorre que o 1 a 0, arrancado no sufoco, veio como descarrego emocional e alívio para tanta cobrança e expectativa. Desta vez, há o componente de superação: desde os 16 minutos do primeiro tempo, o time jogou com um a menos – Ratinho foi expulso.

O jogo se desenrolou de um jeito até a expulsão do volante e se transformou por completo depois disso. O PSC chegou a organizar dois bons ataques no começo, pressionando a defensiva do Tombense. A partir dos 20 minutos, a equipe adotou uma postura reativa, mas sem qualidade para explorar o contra-ataque.

Os dois cartões (desnecessários) que o volante Ratinho levou abalaram a equipe. Além da redução de ritmo do PSC, o jogo também perdeu no aspecto técnico. O Tombense tinha a posse de bola, campo livre para atacar, mas era pouco agudo nas finalizações.

Mesmo mais recuado, o Papão levou algum perigo com Marlon, Bruno Paulista (cobrando falta) e Luan. A única situação mais perigosa do Tombense foi em finalização de Cássio Ortega. Confuso, o time mineiro não sabia explorar a vantagem numérica.

Fechado atrás, com até oito jogadores atrás da linha da bola, o PSC parecia acomodado com a ideia de que o empate era bom negócio. A complicar ainda mais as coisas havia a estreia do novo técnico. Roberto Fonseca teve poucos dias para conhecer o elenco e definir a melhor escalação.

Paysandu vence o Tombense com gol de Diego Matos

Na melhor jogada construída pelos bicolores, nasceu o gol, aos 12 minutos do 2º tempo. Rildo recuperou a bola na linha do meio-campo e tocou para Marlon, que disparou pelo lado direito, tendo apenas um marcador a acompanhá-lo. Junto à área, ele deu assistência primorosa para Diego Matos só tocar para as redes.

Depois disso, o jogo passou a ser de ataque contra defesa. O Tombense se posicionou no campo de ataque, trocando muitos passes, arriscando cruzamentos, mas chutando pouco. As tentativas pecavam pela pouca agressividade. Jean Lucas, Ortega e Vitinho arriscaram chutes, sem maior perigo. Rildo ainda desperdiçou grande chance para ampliar, aos 30’.

O Tombense ainda ensaiou um abafa final, mas não teve força para impedir a vitória bicolor. A comemoração dos jogadores refletiu bem a quebra do incômodo jejum caseiro e as dificuldades por ficar com 10 jogadores por cerca de 80 minutos.

O triunfo recoloca o Papão no G4, com 16 pontos, abrindo boa perspectiva neste início de trabalho de Roberto Fonseca. Alguns jogadores apareceram bem, apesar das dificuldades que o time teve para impor seu jogo. Diego Matos, Paulo Roberto, Marlon e Rildo foram muito acionados e participativos. Grampola entrou no final e pouco contribuiu. 

(Coluna publicada na edição do Bola desta segunda-feira, 02)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s