Sinjor denuncia agressão de bolsonarista a jornalistas após manifestações em Belém

Imagem

A manifestação ocorrida no sábado (29) em Belém, com grande presença de público em protesto contra o governo de Jair Bolsonaro, parece ter afetado o humor dos apoiadores do presidente. Num bar localizado no bairro do Marco, manifestantes de esquerda e jornalistas foram hostilizados por um pequeno grupo de bolsonaristas.

Depois de insultos verbais, um homem que se dizia oficial da Polícia Militar agrediu o jornalista José Carlos Boução, diretor do Sindicato dos Jornalistas do Pará, que tentou defender a jornalista Erika Morhy e a também dirigente do Sinjor, Carol Pombo. De forma covarde, o sujeito bateu com uma cadeira na cabeça de Boução.

O agressor fugiu contando com a cumplicidade do dono do Bar do Mineiro. O Sinjor-PA informa, em nota (acima), que está acompanhando o caso e buscará junto aos órgãos públicos de segurança a responsabilização dos agressores. A Polícia Militar foi acionada, mas os baderneiros já haviam deixado o bar. A placa do veículo foi anotada e, segundo Carlos Boução, um Boletim de Ocorrência será registrado quando o agressor for identificado.

“O sindicato vai acompanhar o caso e fornecer apoio jurídico, tanto à diretora agredida, quanto o membro do conselho de ética. Vamos denunciar formalmente e solicitar que a polícia investigue o caso, identifique e puna os agressores. As pessoas não podem agredir as outras devido a opções políticas”, afirmou Vitor Gemaque, presidente do Sinjor. Boução precisou de atendimento médico após o ocorrido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s