Ninguém apoia Bolsonaro de graça

Ninguém apoia Jair Bolsonaro de graça

Quem viu as centenas de motociclistas que se aglomeraram no Aterro do Flamengo (RJ) para saudar Jair Bolsonaro, na manhã de domingo, não sabia de um detalhe importante: nenhum dos manifestantes estava ali de graça nem espontaneamente. O ato foi organizado pela Federação de Motociclistas do Estado do Rio de Janeiro e teve como mote o anúncio feito pelo presidente, na sexta-feira, 20, de isentar motos de pedágio em futuras concessões rodoviárias.

A motociata foi encorpada pela segurança, exercida por mil PMs destacados pelo governo de Claudio de Castro, aliado bovino do clã bolsonarista. O custo da diária é estimado em meio milhão de reais.

Na mesma linha, em 15 de maio, caminhoneiros foram a Brasília em apoio ao governo de Bolsonaro. Semanas antes, eles se organizavam em grupos de WhatsApp para um protesto contra o Supremo. Diante da baixa adesão, porém, o governo precisou se mobilizar por algo mais “concreto”.

Três dias depois do protesto, veio a recompensa com o programa “Gigantes do Asfalto”. Bolsonaro anunciou, ao lado do militar da reserva Tarcísio de Freitas e Paulo Guedes, uma MP que aumenta a tolerância de peso para os eixos dos caminhões, o lançamento de um documento digital para os caminhoneiros e novas regras para a remoção de veículos.

Pela regra atual, a tolerância máxima para o peso do caminhão equivale a 10% de peso excedente sobre o total permitido. Conforme o governo, até 30 de abril de 2022, passa a valer a tolerância máxima de 12,5%.

No segundo semestre, a agenda de manifestações pró-Bolsonaro deve se intensificar com novos programas assistencialistas, como disse Paulo Guedes. Soma-se a essa conta o Bolsolão que compra o apoio do Centrão, inclusive nas alianças para palanques regionais em 2020.

Nós jogamos na defesa nos primeiros três anos, controlando despesas. Agora vem a eleição? Nós vamos para o ataque. Vai ter Bolsa Família melhorado, BIP [Bônus de Inclusão Produtiva], o BIQ [Bônus de Incentivo à Qualificação], vai ter uma porção de coisa boa para vocês baterem palma.”

Quem vai dançar é o pagador de impostos, que sempre arca com a conta do populismo irresponsável.

(Com informações de O Antagonista)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s