Lewandowski: ‘Por que, dentre milhares de habeas corpus, justamente o de Lula vai ao plenário do STF?’

O plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu prosseguir com a apreciação do habeas corpus que alega incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba nos casos envolvendo o ex-presidente Lula (HC 193726). A defesa do ex-presidente havia apresentado um agravo regimental pedindo que o recurso fosse para a Segunda Turma. A maioria dos ministros da Corte decidiu concordar com o ministro Edson Fachin, relator do caso, quanto à apreciação em plenário, rejeitando o agravo da defesa. Apenas Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes entenderam que o HC deveria ser levado à Segunda Turma.

Em fala eloquente, Lewandowski destacou que o tema do HC não caberia no plenário. ”É de minha estranheza que, dos milhares de HCs que a Primeira e a Segunda Turma julgam, por que é que justamente o caso do ex-presidente é submetido ao plenário da Suprema Corte? Será que o processo tem nome e não tem apenas capa? A última vez que se fez isso [julgamento em Plenário sem passar pela Turma], isso custou ao ex-presidente 580 dias na cadeia e a impossibilidade de se lançar candidato à presidência”, declarou o ministro.

Lewandowski apontou que o julgamento da presunção da inocência não tivesse tomado o rumo que tomou, “certamente o curso da história do Brasil teria tomado outra direção”. (Da Revista Fórum)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s