Leão goleia Papão e se isola na liderança do Estadual

Com um começo eletrizante, sob forte chuva na Curuzu e quatro gols nos primeiros 17 minutos, o Remo dominou o rival e venceu o primeiro clássico da temporada aplicando uma goleada de 4 a 2. Bem organizado, explorando as jogadas pelos lados do campo, como prega o técnico Paulo Bonamigo desde a Série C, os azulinos construíram a goleada no primeiro tempo e depois administraram a vantagem sem correr grandes riscos.

Dioguinho abriu o marcador, aos 4 minutos, completando jogada iniciada por Lucas Tocantins pela esquerda. Dentro da área, o atacante girou e bateu no canto direito de Victor Souza. O PSC deu o troco no minuto seguinte em manobra individual de Nicolas, que ganhou na raça dos zagueiros remistas e chutou no canto esquerdo de Vinícius.

Quatro minutos depois, o Remo foi ao ataque novamente pela esquerda em cima do errático lado direito da defesa do PSC e Lucas Tocantins bateu no canto, vencendo o goleiro Victor Souza. Aos 17′, surgiu o terceiro gol azulino: Lucas Tocantins foi à linha de fundo, cruzou recuado para Renan Gorne que bateu para o centro da área, onde Lucas Siqueira chegou livre para chutar e marcar.

A movimentação ficou mais equilibrada a partir dos 20 minutos, com tentativas de lado, já com o gramado menos enlameado e condições para um jogo mais cadenciado, beneficiando a troca de passes do meio-campo azulino, com Felipe Gedoz e Uchoa. O Remo procurava controlar o jogo e a vantagem no placar, enquanto o PSC tentava se organizar melhor no meio-campo, com jogadas de Ruy e Ratinho.

Remo x Paysandu

Depois do intervalo, o Papão impôs pressão, aproveitando as tentativas ofensivas de Ari Moura e Israel, bem melhor no apoio do que na marcação. Em duas tentativas, o gol esteve perto de acontecer e Vinícius teve que salvar nos pés de Ruy. Aos 3 minutos, Ruy foi tocado por Vinícius e o árbitro Marcos Jorge de Almeida assinalou a penalidade. Na cobrança, Marlon (que havia entrado no lugar de Denilson) bateu por cima da trave.

Aos poucos, o Remo foi saindo do sufoco e conseguiu voltar ao ataque. Aos 7′, dois ataques agudos do Leão. Gedoz ganhou a bola na entrada da área e chutou forte, o goleiro Victor Souza rebateu. Dioguinho pegou de fora da área, colocado, mas o goleiro voltou a aparecer bem desviando para escanteio.

No lance seguinte, aos 8′, escanteio cobrado por Gedoz criou uma confusão na área do PSC. A bola acabou rebatida e sobrou limpa para o zagueiro Rafael Jansen encher o pé e marcar o quarto gol remista.

Jansen comemora quarto gol do Remo no Re-Pa

Superior em todos os setores do campo, o Remo chegava sempre com muito perigo e provocava erros seguidos da defensiva bicolor. Aos 21′, Jefferson Lima (que havia substituído Lucas Tocantins) recebeu um presente do zagueiro Alisson, tocou para Edson Cariús (que substituiu Gorne) que chegava à entrada da área. O centroavante chutou rasteiro e o goleiro Victor Souza fez outra grande defesa, tirando com os pés.

Aos 31′, bola cruzada por Diego Matos na área remista à meia altura foi na cabeça do artilheiro Nicolas, que deu uma raspadinha e marcou o segundo gol alviceleste. Foi seu quinto gol no Parazão, assumindo a liderança isolada. (Fotos: Samara Miranda/Ascom Remo)

2 comentários em “Leão goleia Papão e se isola na liderança do Estadual

  1. Penso que Jogo com diferença de dois gols não é goleada, mas poderia ter sido uma goleada tamanha a eficiência do remo que poderia ter marcado mais gols.

    A última goleada em clássicos foi o 3 a 0 para o Papão sobre o remo no campeonato paraense do ano retrasado.

    Dessa forma, NÃO FOI DESSA VEZ QUE O REMO CONSEGUIU FAZER UMA DIFERENÇA DE TRÊS GOLS DENTRO DOS DOMÍNIOS DA CURUZU, portanto, ainda não houve goleada azulina dentro do estádio bicolor nesse século na minha humilde opinião.

    Por outro lado em 2001, o Paysandu goleou o remo duas vezes dentro do Baenão com vitórias bicolores por 4 a 0 e presença da torcida azulina vendo tais derrotas em seu estádio.

    O certo é que após 10 jogos invictos contra o Remo com o especialista em clássicos Hélio dos Anjos, o remo parece que vai conseguir igualar essa marca com o excelente Bonamigo!

    Parabéns aos azulinos pela merecida vitória e pela atual fase. E saúde a todos nós nesse momento tão difícil de tragédia nacional.

    Curtir

  2. Que esse placar elástico não seja enganador e encubra a fragilidade da defesa azulina. O primeiro gol do rival, do eficiente Nicolas, foi mais resultado de uma trapalhada da zaga do que da persistência do atacante. Aos 11 minutos de jogo um defensor do Remo deu um passe, verdadeiro presente de Páscoa, para o atacante do rival que não soube aproveitar, fazendo o gol. O segundo gol do rival saiu de uma outra falha, esta de posicionamento, da zaga do Leão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s